Dores no pescoço

#22
Pois...já tenho consulta marcada para 5ª feira, como tenho desvio na coluna "Cifose", isto às tantas está relacionado (curiosamente o ciclismo têm aliviado a dor nas costas), faço sempre bom aquecimento/alongamentos....
Dai o facto da dor a partir das 3h00 não me espantar, agora com cada alteração efectuada no selim/avanço cada vez me começar a doer mais cedo é que me está a baralhar...
 
#25
Ok.

Mas quando estás fora da bicicleta, por exemplo em casa ou no trabalho e tens que fazer força numa posição em que os braços estão levantados acima do nível da cabeça a dor surge?
 

pratoni

Well-Known Member
#26
E esse desvio na coluna foi falado com quem te fez o bike fit?

Acredito que não seja um médico ou um fisioterapeuta especializado em ortopedia, mas o facto de teres um problema na coluna deverá influenciar o bike fit feito de uma forma profissional...

Costumas mudar regularmente de posição na bike durante as voltas? A dor também pode aparecer por estares sempre na mesma posição. Se assim for, convém ires-te mexendo de vez em quando para ver se passa ou alivia...

edit: Quando falo em mexeres-te, às vezes, basta mudar a posição das mãos no guiador...
 
#27
Concordo com o pratoni.

Mesmo em plano vou-me levantando vez por outra para esticar as costas e os braços. E vou procurando outras posições no guiador quando pedalo sentado.

No meu caso eu tenho a posição da Cannondale curtinha e consigo encaixar bem.
 
#28
Vocês agora tocaram em vários pontos que de facto fazem-me pensar e perceber muita coisa.
Paradawt – fora da bicicleta raramente me dói, a não ser quando daquelas noitadas do sofá (que evito ao máximo devido aos problemas que tenho) e por vezes ao acordar tenho de esticar o pescoço e só fico mais confortável após o pescoço "estalar".
Pratoni – de facto foi uma grande falha minha não ter comunicado ao técnico a quando do bike fit, pois apesar de ter uma flexibilidade razoável de certeza que esta limitação altera os dados, depois devido a este desvio da coluna tenho a tendência para me estar constantemente a esticar enquando pedalo e às tantas ao tentar esticar a coluna estou a forçar o pescoço a dobrar para cima.
Ultimamente tenho andado mais em pelotão/grupo e por vezes acabo por me mexer muito menos do que quando ando sozinho.
De verão faço muita praia / natação, de inverno nada e esta dor começou exactamente no inverno e com mais frio…
Sem dúvida que há aqui vários pressupostos que têm a sua importância e assim cada vez mais chego à conclusão que às tantas tenho de encurtar distância entre o selim/guiador, não é que é ande com os braços esticados, mas às tantas poderá fazer a diferença…
De qq das formas amanhã ou depois vou tentar dar uma voltinha a solo tentando alternar movimentos e ainda com o avanço 110.

Obrigado aos dois
 
#29
O primeiro conselho companheiro é mesmo a consulta com médico especialista e exames para veres a questão das hérnias.

Se estiver tudo bem (e esperemos que sim) aí tens que avançar para as configurações na bike.
 

pratoni

Well-Known Member
#30
eu tenho uma escoliose na cervical e notei bastante diferença quando mudei o avanço de 110mm para 90mm e com o tempo habituei-me, graças principalmente aos monitores de spinning, a não andar com os ombros muito rígidos e a soltá-los. Para além de ir mudando a posição das mãos no guiador com alguma frequência.

Assim noto que chego a casa sem dores, ou com muito menos dores, quer no pescoço, quer na cervical...
 
#31
Após muitos ajustes/alterações devo dizer que voltei à estaca zero isto é, voltei a colocar o avanço de 90mm…e…tudo melhorou ;)
Posso não ter uma posição tão “racer”, mas a cervical agradece.
Antes de comprar a bicicleta enviei várias medidas do meu físico para a verificação/recomendação das medidas ideias para mim e se me foi enviada uma bicicleta com quadro 54 e avanço de 90mm obviamente que tinha alguma razão de ser.
Creio que apesar de estar perto da afinação ideal ainda não cheguei lá…o selim está quase com o recue no máximo, mas não há duvida que me adapto melhor a esta posição, creio que o facto do “corpo” ficar mais na retaguarda me ajuda a diminuir a força sobre os braços/cervical e dai a melhoria notória vir ao de cima, porém a partir das 02h30/3h00 a cervical ainda se começa a queixar, vou tentar efectuar alguns exercícios de reforço do pescoço para ver se melhoro.
Outro dado interessante é o facto de me sentir mais confortável com a cervical mais protegida e ontem senti bem a diferença, assim que coloquei o casaco “corta vento” a temperatura corporal subiu e o conforto também…vamos ver…mas nas grandes descidas a dor tende a vir ao de cima...

Boas pedaladas :cool:
 
#32
Não podemos só olhar para a vertente "racing".

Fazemos isto por gosto e se não for prazeroso começamos a perder a motivação para pedalar.

Por isso é importante que te sintas confortável. E principalmente que estejas a poupar-te de futuros problemas fisicos.
 
#33
Nem mais ;)
É um facto que adoro ver amigos que efectivamente têm essa posição "racer", mas cada um é como cada qual e eu acima de tudo pedalo por gosto e satisfação pessoal...é claro que também gosto de ir melhorando em muitos segmentos do Strava, mas acima de tudo tento ser eu mesmo :cool:
 
#34
Exactamente...

No meu caso tenho noção que a minha Cannondale tem uma posição muito baixa mesmo, mas é uma bicicleta curta e consigo encaixar bem naquela configuração.

Porque caso contrário não inventava. Aliás, recentemente até coloquei um espaçador de 1cm por baixo do avanço para melhor o conforto nas longas distâncias, coisa que não usava. Gosto de o ver lá? Não gosto... Mas aquele centímetro faz muita diferença.
 
#35
Vou aproveitar este topico porque parece que tenho o mesmo problema do SLB4EVER,

Tenho bicicletas de estrada classicas (Cosmos/Altis) e de vez enquando vou com a malta nuns percursos mais longos, no entanto ultimamente deixei de o fazer (infelizmente), porque as dores aparecem e os dias seguintes fico com o pescoço/parte de cima das costas/trapézio direito muito tensos.

Abrir outro topico neste mesmo forum a questionar qual seria a bicicleta de estrada mais "confortavel", pois como disse ando com bicicletas de estrada mais antigas (de aço) e quero acreditar que as mais modernas tenham outros atributos que as mais antigas nao tenham.
Nunca fiz nenhum bikefit mas pelo que fui fazendo sozinho atravez de alguns programas via WEB o quadro ideal para mim anda a volta do 53/54, contudo ja começo a ter medo de investir numa boa bicicleta e depois perceber que as dores continuam, quero acreditar que uma bicicleta com as minhas medidas exactas me vao resolver a maior parte dos meus problemas, mas....

Ando num osteopata, a ver se consigo resolver o assunto, já fiz um raioX a cervical e não deu nada de alarmante, a verdade é que ja começo a evitar andar muito tempo em cima da bicicleta para nao sofrer aseguir.

Abraço e sinceras melhoras para os colegas.
 
#36
Eu tenho efectuado alguns ajustes cirúrgicos e o facto é que estou bem melhor do pescoço.
Normalmente agora a dor aparece por volta das 02h45 / 3h00 de viagem sendo que este domingo passado fiz mais de 5 horas e a dor não apareceu, paralelamente a dor nas nádegas foi bem grande, mas também mais de 5 horas em cima dela...
Aspectos que creio terem contribuído para a diminuição da dor: Selim mais recuado optando por um avanço de 90mm (experimentei um de 110mm e mesmo avançado o selim a dor no pescoço aparecia logo por volta dos 50 minutos)!
Mais um espaçador de 1 cm ao invés de 0,5 cm, como o Paradawt diz não fica bonito, mas faz a diferença e tento andar/trocar de posição com frequência.
Por vezes antes de sair ponho também um pouco de ramongel na zona do pescoço, também já reparei que com o frio a dor tende a ser mais forte.
Também fiz um raio x e aparentemente está tudo bem se bem que o osteapata diz que eu tenho uma grande bloqueio nas costas / cervical, mas com uma visita de 6 em 6 meses a coisa vai se fazendo :)

Boas pedaladas e boas melhoras Adamastor.
 
#37
SLB4EVER desde ja obrigado por partilhares a tua experiencia ;)

De facto ter uma boa bicicleta e essencialmente um bom bik fit é fundamental, mas a posição de ciclismo (ter a cabeça um pouco levantada pa cima para podermos olhar em frente) força-me bastante a zona da cervical. Vou tentar arranjar formas de minimizar esse esforço.

Abraço e força nisso!
 
#39
Adamastor,

As tuas bicicletas são de aço? ou das antigas quadros aço ou altis pode ter aluminio..alan ou vitus?
Eu tenho uma e senti isso tambem, mudei o avanço e baixei (sim baixei :) ) e as dores desapareceram, tinha um de 90 passei para 110, mas muito disto tem a ver com a geometria, para alem do ciclista, que tendo problemas de coluna será dificil não sentir dores.
 
#40
Adamastor,

As tuas bicicletas são de aço? ou das antigas quadros aço ou altis pode ter aluminio..alan ou vitus?
Eu tenho uma e senti isso tambem, mudei o avanço e baixei (sim baixei :) ) e as dores desapareceram, tinha um de 90 passei para 110, mas muito disto tem a ver com a geometria, para alem do ciclista, que tendo problemas de coluna será dificil não sentir dores.
Uma Cosmos (na altura topo de gama) full Shimano 600.



Apesar de grande bicicleta, procuro algo com uma ciclistica mais confortável.