Mais uma morte ... até quando isto vai continuar a acontecer?

tuga

Well-Known Member
Fizeste tudo bem, @cconst .
Faz muita falta esta coragem moral. Não só por arriscar-mo-nos de saber mais um miúdo intimidado para o resto da vida por este tipo de atitude à cowboy do asfalto.

Tb já me aconteceu um carroceiro buzinar-me a 2-3 metros de distância e nem sei como consegui reagir de tal forma a parar o andamento nessa faixa e dar azo a uma curta “peixeirada” com o fulano. O gajo não percebeu patavina, era russo…
 

GuilhermeOliveira

Well-Known Member
Hoje não testemunhei uma morte por mero acaso.

Vinha a caminho de casa das piscinas pela ciclovia, quando ouço uma buzina de ar de um camião e olho na direção do som, apenas vejo um caramelo a cair para o passeio com um mega camião do lixo atrás. Temi o pior, Ele ia de trotineta elétrica na estrada, o camião passou por cima da trotineta (apenas com a roda da frente) deixando marcas no alcatrão (circulo vermelho da segunda foto) e danificando a trotineta.


Para agravar isto tudo, quando chego ao local para mostrar a minha disponibilidade em ser testemunha do acontecido, estava o condutor do pesado a "ralhar" com o caramelo da trotineta (que não deveria ter mais que 19 anos) dizendo que teria que circular na ciclovia e que não podia estar na estrada, como que esse facto - a ser verdade - justificasse o ato por ele cometido transferindo a responsabilidade do incidente para o condutor da trotineta (deplorável!).

É verdade que existe uma ciclovia mesmo ao lado. Mas também é verdade que ele - assim como um ciclista - é livre de circular na estrada. O condutor do pesado não respeitou distancias de segurança, quer para a frente quer na manobra de ultrapassagem (1,5m), além de que buzinou ao que me pareceu a escassos 1 ou 2 metros da trotineta.

Aquela estrada é estreita. O transito no momento não justificava a impaciência do condutor, o que me leva a crer que foi um ato deliberado para intimidar o condutor da trotineta, sentimento que ficou reforçado após conversas informais com os colegas do condutor do pesado.

Mesmo que fosse ilegal circular de trotineta naquele local, nada justifica o ato que me pareceu deliberado. Mesmo considerando que seria "apenas para assustar".

Será que os condutores profissionais não têm que ter formações periodicamente ou pelo menos quando o C.E. muda?

Desculpem se parece que estou a escrever isto de cabeça quente, mas além de ter temido pela vida de outro e de ter entrado em conversas menos cordiais com o condutor do pesado..., tive quase 2h ao sol à espera da polícia para tomar conta da ocorrência.
Tiveste sorte, a seguir eras tu, olha se não estava o gajo da trotinete!!!!!
 

nunoaomaia

Well-Known Member
Há duas semanas levei um fininho de um camião do lixo de tal forma que me sugou um bocadinho para dentro, foi por um triz que estou aqui a escrever.
No geral tenho boa impressão dos camionistas, há aqui na minha cidade uma empresa com uma boa dimensão (~400 camiões) e sei que levam muito a sério as queixas de ciclistas.
 

{the_crow}

Well-Known Member
O problema é sempre o mesmo: FALTA DE RESPEITO
E de ambas as partes... obviamente que quem anda de carro/mota/camião devia ainda ter mais respeito por quem anda de bicicleta e neste caso quem anda nessas trotinetes ( que lamentavelmente passam de solução para problema porque tb quem anda em cima dela salvo alguma raras exceções também não respeita ninguém ) porque o dano que podem provocar é enormissimo! mas lamentavelmente o que sabemos é que se estao a ""#$"#$" para isso... pq querem é chegar ali a frente ( nem que seja 20metros para virar logo a esqurda ou a direita como ainda no fim de semana me aconteceu 2 vezes ) mais rapido!! nao podem esperar um raio de 1min !!
 

cconst

Well-Known Member
O problema é sempre o mesmo: FALTA DE RESPEITO
E de ambas as partes...
concordo. No final, ainda fui ter com o caramelo da trotineta a "dar-lhe" a rebocada... que ali não se justifica a colocar a sua vida em risco! A ciclovia é mesmo ali ao lado e está apenas a uma passadeira, ainda por cima sem semáforos!!!!

Afinal, apesar de termos direitos, temos em primeiro lugar o dever de bom senso e de respeito para com os demais! Mas lá está: o erro de um não justifica o erro do outro (como os "amaricanos" dizem: two bad don't make one good).

Edit:
Só uma adição: o caramelo deveria ter uns 18 a 19 anos, a trotineta era do próprio e já estava bastante usada. Do que me apercebi da conversa dele, é o seu meio de transporte diário de e para o trabalho.
 

nunoaomaia

Well-Known Member
Este artista foi detido ontem e libertado no mesmo dia, hoje é detido depois de atropelar um ciclista:
 

Trizade

Well-Known Member
Este artista foi detido ontem e libertado no mesmo dia, hoje é detido depois de atropelar um ciclista:

Esse é daqueles que só é preso quando matar alguém... E mesmo assim não sei...
Que vergonha que é a nossa justiça...
 

Davidoff

Well-Known Member
Mais um caso...
Eu a planear o Troia - Sagres e ler esta notícia :(
 

António Pereira

Active Member
O problema é sempre o mesmo: FALTA DE RESPEITO
E de ambas as partes...
Exatamente.
Respeito de ambas as partes é o necessário.
Vejo todas as semanas vários ciclistas na marginal de Cascais, que não param em vermelho nenhum.

Vi ainda a semana passada no LÉtape, vários meninos depois da partida a andarem (na bisga!) em cima dos passeios, para ganharem 50 metros mais à frente, sujeitos a atropelar alguém...isso para mim era desclassificação na hora!

Quanto aos camionistas, já apanhei um, no sentido contrário ao meu, ainda aí a uns 200 metros de se cruzar comigo, a buzinar feito maluco (nem pensava que era para mim) e só a apontar para a ciclovia...até olhei para trás a ver se vinha a empatar o trânsito, mas tinha 0 carros atrás de mim, e nem é uma zona com muito trânsito. O senhor deve só ter ódio por bicicletas.

Quanto às ciclovias, não me parece que as ciclovias tenham sido criadas para andarem a circular bicicletas de estrada à velocidade que muitos fazem, e muito menos quando em grupos. A ciclovia vejo como uma forma de deslocação para o trabalho ou até lazer, mas não para "treinar" ciclismo de estrada (ainda que não sejamos profissionais é o nosso treino).
Quando disponíveis e com pouca afluência também as utilizo, mas não sinto que seja obrigatório. Quem conhece a zona de Cascais até ao Guincho, por exemplo, sabe que tem ciclovia, mas não faz sentido nenhum as bicicletas de estrada seguirem ali pelo movimento que a ciclovia costuma ter, pessoas a caminhar, a correr, pais com filhos pequenos de bicicleta, etc.
 

cconst

Well-Known Member
Quanto às ciclovias, não me parece que as ciclovias tenham sido criadas para andarem a circular bicicletas de estrada à velocidade que muitos fazem, e muito menos quando em grupos. A ciclovia vejo como uma forma de deslocação para o trabalho ou até lazer, mas não para "treinar" ciclismo de estrada (ainda que não sejamos profissionais é o nosso treino).
Quando disponíveis e com pouca afluência também as utilizo, mas não sinto que seja obrigatório.
Tal e qual o que sinto e faço. E sempre que tento explicar isto a alguém que não circula habitualmente de bicicleta, nunca consegue entender o perigo que é para os restantes utentes (crianças, idosos, animais,...) da ciclovia alguém a circular a 30km/h como muitos praticantes de ciclismo amador o fazem.

a ciclovia costuma ter, pessoas a caminhar, a correr,
... isto também não está certo e faz com que bastantes utilizadores de bicicletas para deslocações diárias de e para o trabalho, optem pela estrada em vez das ciclovias.
E ainda por falar nisto... o pessoal que corre em ciclovias... Se os houver por aqui: corram no sentido contrário ao da circulação da ciclovia (e sem phones)!!!! É especialmente útil em ciclovias que são apenas de um sentido, como no Parque das Nações.
 

dragomir

Active Member
Este artista foi detido ontem e libertado no mesmo dia, hoje é detido depois de atropelar um ciclista:

Desta vez, finalmente, ficou em prisão preventiva.
 

cconst

Well-Known Member
A sensação que tenho é que os condutores da Carris são respeitadores para com os ciclistas. Já tenho andado no BUS e ultrapassam com uma margem de segurança significativa.
Sim, não são dos piores. Mas aqui ao pé de casa já me espremeram um bocadinho apenas para depois (20 m) virarem á esquerda. É uma zona mais estreita e com muitos carros mal parados... Mas podiam esperar 1 minuto.
 

joseruivo

Well-Known Member
Exatamente.
Respeito de ambas as partes é o necessário.
Vejo todas as semanas vários ciclistas na marginal de Cascais, que não param em vermelho nenhum.

Vi ainda a semana passada no LÉtape, vários meninos depois da partida a andarem (na bisga!) em cima dos passeios, para ganharem 50 metros mais à frente, sujeitos a atropelar alguém...isso para mim era desclassificação na hora!

Quanto aos camionistas, já apanhei um, no sentido contrário ao meu, ainda aí a uns 200 metros de se cruzar comigo, a buzinar feito maluco (nem pensava que era para mim) e só a apontar para a ciclovia...até olhei para trás a ver se vinha a empatar o trânsito, mas tinha 0 carros atrás de mim, e nem é uma zona com muito trânsito. O senhor deve só ter ódio por bicicletas.

Quanto às ciclovias, não me parece que as ciclovias tenham sido criadas para andarem a circular bicicletas de estrada à velocidade que muitos fazem, e muito menos quando em grupos. A ciclovia vejo como uma forma de deslocação para o trabalho ou até lazer, mas não para "treinar" ciclismo de estrada (ainda que não sejamos profissionais é o nosso treino).
Quando disponíveis e com pouca afluência também as utilizo, mas não sinto que seja obrigatório. Quem conhece a zona de Cascais até ao Guincho, por exemplo, sabe que tem ciclovia, mas não faz sentido nenhum as bicicletas de estrada seguirem ali pelo movimento que a ciclovia costuma ter, pessoas a caminhar, a correr, pais com filhos pequenos de bicicleta, etc.
Experiência igual, mais de uma vez, na mesma zona. Da última vez que andei atravessou-se um carro à minha frente numa rotunda, estava a ver que lhe batia e ia ao chão. Protestei, e o anormal só me dizia que eu tinha de ir para a ciclovia - que por acaso acabava exatamente ali, no sentido para onde eu ia. Começo a odiar as ciclovias!
 
Top