Seguro

NULL

Well-Known Member
Isso é um daqueles casos das letras pequeninas que se tem de ler.

Na minha opinião se isso algum dia acontecer o que se tem de fazer é activar cada um o seu seguro para si mesmo dizendo que caiu, não especificando as circunstancias da queda.

Uma boa vantagem deste seguro é o desconto nas inscrições para os granfondos.
O problema é quem vai pagar a bike do teu colega se a culpa for tua? Ele vai ficar com a bike toda escangalhada sem culpa nenhuma?
 

jpacheco

Moderador
Staff member
Mas ficou logo ativo a partir de dia 1 de Janeiro.
No ano passado recebi um email assim:
"... No prazo máximo de 10 dias, os serviços administrativos validarão os seus dados e a inscrição será confirmada por e-mail.
Relembramos que os seguros associados à sua licença desportiva apenas estarão ativos a partir da respetiva emissão..."

Por lei deveria valer a partir do pagamento da apólice.
 

Duke

Well-Known Member
O problema é quem vai pagar a bike do teu colega se a culpa for tua? Ele vai ficar com a bike toda escangalhada sem culpa nenhuma?
já percebi o teu ponto de vista, sim realmente ai é uma falha grande.

edit:
tinhas de esperar pelo fim do ano, ele não fazer seguro, e depois activar o teu seguro
 

Carolina

Well-Known Member
No ano passado recebi um email assim:
"... No prazo máximo de 10 dias, os serviços administrativos validarão os seus dados e a inscrição será confirmada por e-mail.
Relembramos que os seguros associados à sua licença desportiva apenas estarão ativos a partir da respetiva emissão..."

Por lei deveria valer a partir do pagamento da apólice.
Para quem fez renovação isso não é problemático. Basta renovar 15-20 dias antes do fim de ano.
 
Null vou falar porque sei mesmo da história que aconteceu e são amigos meus.
À cerca de dois anos dois amigos iam no seu treino e um carro meteu se à estrada, o que ia à frente com o susto travou demais, o de trás bateu lhe e caíram ambos.
O que ia à frente seguro da federação, o de trás era da liberty.
Chamaram a GNR ao local que tomou nota da ocorrência, o da liberty deu o seguro ao da federação e tudo se resolveu com uma peritagem e o pagamento do prejuízo. O que recebeu o dinheiro, ainda pagou o pequeno concerto que teve na bike também porque são amigos.

Já eu que também tenho um seguro da liberty à muitos anos também só posso dizer bem.
Em Agosto passado tava eu todo vaidoso com uma bicicleta com 6 dias e na terceira saída um condutor bate me no braço, eu caio e parto o quadro, arranho rodas, desviador, pedal, guiador e uma manete. Nada de grave se o condutor tivesse parado.
Liguei à GNR, tomou nota da ocorrência e foi a uma casa que tinha de frente que tinha câmaras de vigilância pedir a gravação... Só lá estão a enfeitar para espantar as mãos alheias infelizmente!
O meu agente de seguros comunicou à companhia de seguros que fez seguir a queixa para a responsabilidade civil... Segundo a companhia, à partida irei ter parte do dinheiro do orçamento(não inflacionado) da reparação da bicicleta em breve.
É um comportamento exemplar e claro que só posso falar bem da companhia e do próprio estado caso as coisas se resolvam como devem!
 

NULL

Well-Known Member
Null vou falar porque sei mesmo da história que aconteceu e são amigos meus.
À cerca de dois anos dois amigos iam no seu treino e um carro meteu se à estrada, o que ia à frente com o susto travou demais, o de trás bateu lhe e caíram ambos.
O que ia à frente seguro da federação, o de trás era da liberty.
Chamaram a GNR ao local que tomou nota da ocorrência, o da liberty deu o seguro ao da federação e tudo se resolveu com uma peritagem e o pagamento do prejuízo. O que recebeu o dinheiro, ainda pagou o pequeno concerto que teve na bike também porque são amigos.

Já eu que também tenho um seguro da liberty à muitos anos também só posso dizer bem.
Em Agosto passado tava eu todo vaidoso com uma bicicleta com 6 dias e na terceira saída um condutor bate me no braço, eu caio e parto o quadro, arranho rodas, desviador, pedal, guiador e uma manete. Nada de grave se o condutor tivesse parado.
Liguei à GNR, tomou nota da ocorrência e foi a uma casa que tinha de frente que tinha câmaras de vigilância pedir a gravação... Só lá estão a enfeitar para espantar as mãos alheias infelizmente!
O meu agente de seguros comunicou à companhia de seguros que fez seguir a queixa para a responsabilidade civil... Segundo a companhia, à partida irei ter parte do dinheiro do orçamento(não inflacionado) da reparação da bicicleta em breve.
É um comportamento exemplar e claro que só posso falar bem da companhia e do próprio estado caso as coisas se resolvam como devem!
Muito obrigado!

Quanto ao primeiro caso estava a falar mesmo desse tipo de situações.

Quanto ao seu caso, hummmm, eu não esperaria nada... esse tipo de seguros não costumam ter danos próprios... ou está a escapar-me alguma coisa?
 
As únicas diferenças entre o seguro da Liberty e o da federação são: a questão da queda entre dois ciclistas com seguro da federação e os descontos nos granfondos. É isso?

Estou numa de fazer um seguro mas não sei qual. Este ano, a questão dos descontos não me interessa muito...
 
O seguro da Federação de cicloturismo também tem essa excepção de acidentes entre os segurados ficar excluída a responsabilidade?
É que ainda por cima é mais barato uns euritos...
 

sidorio

Well-Known Member
Null vou falar porque sei mesmo da história que aconteceu e são amigos meus.
À cerca de dois anos dois amigos iam no seu treino e um carro meteu se à estrada, o que ia à frente com o susto travou demais, o de trás bateu lhe e caíram ambos.
O que ia à frente seguro da federação, o de trás era da liberty.
Chamaram a GNR ao local que tomou nota da ocorrência, o da liberty deu o seguro ao da federação e tudo se resolveu com uma peritagem e o pagamento do prejuízo. O que recebeu o dinheiro, ainda pagou o pequeno concerto que teve na bike também porque são amigos.

Já eu que também tenho um seguro da liberty à muitos anos também só posso dizer bem.
Em Agosto passado tava eu todo vaidoso com uma bicicleta com 6 dias e na terceira saída um condutor bate me no braço, eu caio e parto o quadro, arranho rodas, desviador, pedal, guiador e uma manete. Nada de grave se o condutor tivesse parado.
Liguei à GNR, tomou nota da ocorrência e foi a uma casa que tinha de frente que tinha câmaras de vigilância pedir a gravação... Só lá estão a enfeitar para espantar as mãos alheias infelizmente!
O meu agente de seguros comunicou à companhia de seguros que fez seguir a queixa para a responsabilidade civil... Segundo a companhia, à partida irei ter parte do dinheiro do orçamento(não inflacionado) da reparação da bicicleta em breve.
É um comportamento exemplar e claro que só posso falar bem da companhia e do próprio estado caso as coisas se resolvam como devem!
Os danos que sofreste, uma vez que o condutor se pôs a andar, não são danos próprios?
 

jpacheco

Moderador
Staff member
Em Agosto passado tava eu todo vaidoso com uma bicicleta com 6 dias e na terceira saída um condutor bate me no braço, eu caio e parto o quadro, arranho rodas, desviador, pedal, guiador e uma manete. Nada de grave se o condutor tivesse parado.
Isso é crime. Nem te fiques só pelo prejuizo da bike. Essa pessoa deveria ser responsabilizada criminalmente. Bater e não para para prestar auxilio é crime.
 
Isso é crime. Nem te fiques só pelo prejuizo da bike. Essa pessoa deveria ser responsabilizada criminalmente. Bater e não para para prestar auxilio é crime.
Calma... é crime se existir perigo de vida ou para a integridade física (omissão de auxílio). Se for uma queda só com escoriações não ha qualquer crime.

Dito isto somos todos humanos e se ainda por cima o derrubou...
 

FSilva

Moderador
Staff member
Calma... é crime se existir perigo de vida ou para a integridade física (omissão de auxílio). Se for uma queda só com escoriações não ha qualquer crime.

Dito isto somos todos humanos e se ainda por cima o derrubou...
Se o carro causou um uma queda e fugiu nao é um ataque a integridade fisica?
 
Bem não se enervem por minha causa porque eu só tive um arranhão no pé direito!
O condutor fugiu, ou não parou, e tanto eu como a gnr tentamos perceber quem era mas o facto de ser em curva e a escurecer não ajudou muito.

O seguro da liberty meteu o processo para a responsabilidade civil porque supostamente é para estas situações que isso serve.
Ou seja, eu que sou um veículo segurado contra outro que não está segurado ou desertou.

A bicicleta(as peças reclamadas) foram por transportadora para os escritórios de uma empresa de peritagem em Lisboa e ainda lá está até resolução do caso.
 

NULL

Well-Known Member
Bem não se enervem por minha causa porque eu só tive um arranhão no pé direito!
O condutor fugiu, ou não parou, e tanto eu como a gnr tentamos perceber quem era mas o facto de ser em curva e a escurecer não ajudou muito.

O seguro da liberty meteu o processo para a responsabilidade civil porque supostamente é para estas situações que isso serve.
Ou seja, eu que sou um veículo segurado contra outro que não está segurado ou desertou.

A bicicleta(as peças reclamadas) foram por transportadora para os escritórios de uma empresa de peritagem em Lisboa e ainda lá está até resolução do caso.
Mais uma vez obrigado pelo esclarecimento. Vou aprofundar as condições desse seguro...
 
Se o carro causou um uma queda e fugiu nao é um ataque a integridade fisica?
ataque pode ou não ser... não quer é dizer que exista risco para a integridade física pela omissão de auxílio...

é exactamente o mesmo que atropelares alguém (seja na passadeira ou não) e não parares para prestar auxílio. Se não houver perigo para a vida ou integridade física, não há crime (de omissão de auxílio). Poderá até haver crime mas do acto em concreto (do atropelamento) mas não da "ida dali para fora". É só isso que queria dizer-te.

Dito isto, acho que é obvio que se algum carro embate num peão ou numa bicicleta deve parar assim que puder. Tal como quando vamos de bicicleta embatermos num peão, devemos parar...
 
Bem não se enervem por minha causa porque eu só tive um arranhão no pé direito!
O condutor fugiu, ou não parou, e tanto eu como a gnr tentamos perceber quem era mas o facto de ser em curva e a escurecer não ajudou muito.

O seguro da liberty meteu o processo para a responsabilidade civil porque supostamente é para estas situações que isso serve.
Ou seja, eu que sou um veículo segurado contra outro que não está segurado ou desertou.

A bicicleta(as peças reclamadas) foram por transportadora para os escritórios de uma empresa de peritagem em Lisboa e ainda lá está até resolução do caso.
Vais receber cerca de 70% do FGA (fundo de garantia automóvel).

Já agora outro aspecto: as câmaras de videovigilância. Talvez fossem fake, talvez não fossem. Se estavam a apontar para a rua (espaço público) é sinal que não estariam licenciadas pela CNPD, logo não serviriam de prova. Além do mais o proprietário da casa ficava em risco de levar uma coima...
 
O seguro da Federação de cicloturismo também tem essa excepção de acidentes entre os segurados ficar excluída a responsabilidade?
É que ainda por cima é mais barato uns euritos...
Ninguém por aqui tem o seguro da Fed. de cicloturismo e utilizadores de bicicletas (acho que é esse o nome da "outra" federação de ciclismo)?
 

jpacheco

Moderador
Staff member
é exactamente o mesmo que atropelares alguém (seja na passadeira ou não) e não parares para prestar auxílio. Se não houver perigo para a vida ou integridade física, não há crime (de omissão de auxílio). Poderá até haver crime mas do acto em concreto (do atropelamento) mas não da "ida dali para fora". É só isso que queria dizer-te.
.
A questão da gravidade do mesmo dependerá depois das consequências do acidente... depois chamas-lhe crime por isto, crime por aquilo, crime... Mas se bates e vais embora nunca sabes o estado que deixas a vitima do acidente. Para mim seria e será sempre crime o acto de bater e não parar.
 
Boas,
Antes de mais congratular toda a malta que faz com que para pessoas como eu, neste caso rookies nestas andanças eheh, possam procurar informações concretas e esclarecer questões acerca de uma modalidade em comum.
A minha questão é a seguinte:
Tendo o seguro da FPC, vou tranquilo a rolar até que por um seguro tiro o olhar da estrada e espatifo-me todo e minha querida companheira também fica mal tratada. Acciono o seguro e concretamente ao estado da bicicleta que garantias poderei ter? É considerado um acidente pessoal? Terei um valor disponibilizado para o arranjo da bicicleta? Caso tenha essa valor poderá atingir o teto máximo especifico na apólice?

Que estas dúvidas fiquem apenas por dúvidas pois já sou por natureza um desastrado para que ainda tal aconteça mas como não há forma de prever, gostava de ao menos ter uma base concreta sobre algo que corro o risco que aconteça sempre que ando.

Obrigado uma vez mais,
Saudações desportivas.