Seguro

NULL

Well-Known Member
Já me aconteceu cair sozinho e ficar com uma clavícula partida e o seguro pagou-me as despesas do hospital sem problemas.
Essa é uma excelente questão! E se não tivesses seguro o Serviço Nacional de Saúde não pagava as despesas hospitalares?

Já ouvi falar de casos em que o hospital tentou cobrar diretamente ao ciclista mas conheço casos em concreto onde as pessoal em causa apenas pagaram as taxas moderadoras. Estou a falar de 2 casos que envolveram diversas cirurgias, reconstruções e muitas semanas de internamento. Em ambos os casos não tinham seguro.
 

Nuno

Active Member
De facto nao faz qualquer sentido o seguro nao assumir os custos, se por exemplo estiverem dois ciclistas a andar juntos e por qualquer razao se "embrulharem", houver danos e ambos tiverem o seguro da FPC....
Mas como diz o petrix se o seguro cobre danos proprios no caso de uma queda, entao esta resolvido. No caso de suceder o descrito no 1° paragrafo há que dizer que cada um estava a andar sozinho e que caiu. É bom saber isso porque tambem tenho esse seguro, felizmente nunca usei.

Sobre o SNS posso dizer que assume todas as despesas medicas decorrentes de um episodio de urgencia. Mas se apos a urgencia têm alta e depois disso têm de la voltar, por exemplo para cirurgias plasticas, consultas ou tratamentos ja pagam a conta ou pelo menos as taxas.
 
Acho que está tudo dito (e contradizendo o espírito de equipa no ciclismo) neste caso se cair um ou cairmos todos, caimos sempre "sozinhos".

Eu pessoalmente nunca tive seguro nem nunca precisei, mas pelo valor, acho interessante, e como o seguro morreu de velho, e eu estou a ficar mais velho (e dizem os livros, mais sensato), vou passar a ter, embora a premissa seja a mesma de sempre, nunca precisar de usar, e fazer o máximo para evitar situações perigosas e azares.
 

Carolina

Well-Known Member
Notei, mas como abato uma parte considerável do seguro com a inscrição em provas, continua a ser a opção mais em conta.

Já estava à espera que aumentasse. E não me admira que para 2020 passe para 35€.
 

petrix

Well-Known Member
Essa é uma excelente questão! E se não tivesses seguro o Serviço Nacional de Saúde não pagava as despesas hospitalares?

Já ouvi falar de casos em que o hospital tentou cobrar diretamente ao ciclista mas conheço casos em concreto onde as pessoal em causa apenas pagaram as taxas moderadoras. Estou a falar de 2 casos que envolveram diversas cirurgias, reconstruções e muitas semanas de internamento. Em ambos os casos não tinham seguro.
O seguro da Federação comigo funcinou bem, pagaram-me as despesas das consultas e exames que efectuei assim como o corrector ortopédico de postura que tive que usar para a clavícula.
A questão é que têm que pagar tudo primeiro e só depois enviar os originais das despesas para serem reembolsados... mas foi um processo pacífico e simples, sem qualquer problema. :)
 

joseruivo

Well-Known Member
A questão é que têm que pagar tudo primeiro e só depois enviar os originais das despesas para serem reembolsados... mas foi um processo pacífico e simples, sem qualquer problema. :)
Pode ser complicado para quem na altura esteja menos abonado! Isso e a questão das quedas em grupo, acho muito "fatela". Vou investigar outros seguros...
 

NULL

Well-Known Member
O seguro da Federação comigo funcinou bem, pagaram-me as despesas das consultas e exames que efectuei assim como o corrector ortopédico de postura que tive que usar para a clavícula.
A questão é que têm que pagar tudo primeiro e só depois enviar os originais das despesas para serem reembolsados... mas foi um processo pacífico e simples, sem qualquer problema. :)
A questão é que se não tiveres seguro o SNS cobre todas as despesas... nesse aspecto acho que o seguro só complica.

É muito útil na responsabilidade civil, isso sim...
 
Sim, também já dei uma queda sozinho, com exames e costuras, e na altura no SNS acho que só paguei taxas moderadoras (foram uns 30 ou 40Euros), depois as consultas de enfermagem no centro de saúde acho que não paguei mais nada, mas lá está, a RC é que tem mais peso em ter este tipo de seguros, que por 33 Eur, é "peanurs" como diria o outro.

Na eventualidade de cairmos e lixarmos a bike de 5000 euros de um amigo/colega e ele tiver o mesmo seguro, o melhor para ambas as partes poderá passar por "ter" o acidente com outro utilizador (ciclista ou não) sem seguro, para evitar chatices.