Powermeter (o aparelhinho da discórdia)

Se calhar já venho tarde, até porque já houve alguém a referir isto num tópico algures no fórum.

Estou a ver o UAE Tour, e o Lutsenko está em fuga e na subida final.
O gajo está constantemente a olhar para o PM. Isto Faz-me lembrar o quão tecnológico o ciclismo está, e o quão preciso e util pode ser um PM especialmente para os profissionais.
É estranho porque estão sempre a olhar para baixo, para o PM. Mas ao mesmo tempo está um desporto tecnológico e muito analítico.
 

jpacheco

Well-Known Member
Se calhar já venho tarde, até porque já houve alguém a referir isto num tópico algures no fórum.

Estou a ver o UAE Tour, e o Lutsenko está em fuga e na subida final.
O gajo está constantemente a olhar para o PM. Isto Faz-me lembrar o quão tecnológico o ciclismo está, e o quão preciso e util pode ser um PM especialmente para os profissionais.
É estranho porque estão sempre a olhar para baixo, para o PM. Mas ao mesmo tempo está um desporto tecnológico e muito analítico.
Tem que se saber jogar com tudo. Não é por ter ou não PM que vai deixar de haver espetaculo. PM só permite ao Lutsenko que ia sozinho a subir, saber que naquela subida poderia ir a X, no limite, sem quebrar. E a verdade é que foi mesmo no limite até lá cima. Foi por pouco. Seria uma vitoria merecida.

No pelotão não te vale mt a pena olhar para o PM, ou vais ali na roda ou descolas quer vás a X ou a Y... Acho que muitos xiculistas olham para PM porque estão habituados a treinar a olhar para os números. Faz parte. Eu gosto de ver quando passam os dados dos atletas na Live feed... ficam as corridas reais parecidas com as do zwift. Só falta fazerem o calculo de w/kg :D
 
Tem que se saber jogar com tudo. Não é por ter ou não PM que vai deixar de haver espetaculo. PM só permite ao Lutsenko que ia sozinho a subir, saber que naquela subida poderia ir a X, no limite, sem quebrar. E a verdade é que foi mesmo no limite até lá cima. Foi por pouco. Seria uma vitoria merecida.

No pelotão não te vale mt a pena olhar para o PM, ou vais ali na roda ou descolas quer vás a X ou a Y... Acho que muitos xiculistas olham para PM porque estão habituados a treinar a olhar para os números. Faz parte. Eu gosto de ver quando passam os dados dos atletas na Live feed... ficam as corridas reais parecidas com as do zwift. Só falta fazerem o calculo de w/kg :D
Exatamente.
Para muitos podem der números, mas é nestes momentos que vemos o quão útil pode ser. Tal como disseste, foi no limite até lá acima, mesmo no final. Quando passou a meta pensei que ia sair da bicicleta e desmontar. Estava roto.
Mas nunca tinha reparado como hoje. E por acaso o que aconteceu é um caso que considero básico : estava tudo planeado, ele sabia o esforço que ia fazer durante x tempo e foi mesmo assim.
Incrível.

A pergunta que fica é: e se ele tivesse atacado mais tarde, será que ganhava? Ele não contou que tivesse que fazer um sprint no final. Será que atacando 5min mais cedo, fazendo tudo como fez lhe daria uma energia para o sprint final?

Ah sim, live data e live cam. Acho muito bom, e até pensei que não quisessem dar esses dados (por parte das equipas)
 

NULL

Moderador
Staff member
Ninguém consegue gerir a esse detalhe. Há estimativas, há cálculos tempo/potência, mas na hora as pernas é que dizem se podes meter mais ou menos. Se estiverem boas ninguém se vai limitar à estimativa... outras vezes nem são suficientes para o que se esperava delas. Basta ver que todos os ciclistas, e quando digo todos é mesmo todos, já estouraram com estrondo alguma vez. E os números podiam indicar que era possível fazer com aquela potência, as pernas é que explodiram...
Os números são muito importantes mas não são tudo.
 

pemartins

Well-Known Member
Aproveito para informar que após analisar a situação recomendo que ninguém faça a compra dos IQ2, ninguém tem recebido. malta à espera há dois anos e não lhes efetuam o reembolso.
Estava a pensar comprar no próximo natal mas assim já não vai dar. Era um preço muito bom para o que poderia oferecer. Confesso que não ligava muito a potência mas agora com o maior volume de treinos no rolo com recurso a zwift e outras plataformas, começo a sentir a necessidade de controlar a potência tanto em indoor como na rua.
 

prata_7

Well-Known Member
Por acaso tenho andado a pensar em comprar um PM sem gastar muito €€, quando aparecer uma promo dos 4iiii sou capaz de aproveitar
 

cconst

Well-Known Member
E que tal se têm portado?
muitíssimo bem. Liga-se sempre sem qualquer problema (PC, Garmin Edge 530, Garmin Forerruner 735XT em simultaneo).
Deu apenas um problema: passados 5 meses (+-) a bateria foi-se (após ter avisado nas últimas 15 voltas)... e nesse dia, os valores de potência foram do melhor: quase que triplicaram!:p

Foi montar, calibrar através da app do smartphone, emparelhar (quase next, next, ok) e pronts!
 

prata_7

Well-Known Member
muitíssimo bem. Liga-se sempre sem qualquer problema (PC, Garmin Edge 530, Garmin Forerruner 735XT em simultaneo).
Deu apenas um problema: passados 5 meses (+-) a bateria foi-se (após ter avisado nas últimas 15 voltas)... e nesse dia, os valores de potência foram do melhor: quase que triplicaram!:p

Foi montar, calibrar através da app do smartphone, emparelhar (quase next, next, ok) e pronts!
Sendo assim é melhor andar sempre com a bateria a acabar :cool::cool:
 

petrix

Well-Known Member
Até chego a pensar que a versão com pilha é melhor do que a bateria.
A pilha durou cerca de 6 meses, a bateria obriga a carregamentos mais frequentes.
O melhor é andar sempre com uma pilha no bolso, a do meu Stages dá para cerca de 3 meses ou menos, como disse a Carolina, tudo depende do uso.
 

Negoci8er

Well-Known Member
Tudo depende do número de horas que o utilizaste, não há grande diferença entre pilhas e bateria.
Em 6 meses andava cerca de 4 horas por semana o que dá cerca de 96 horas.
Segundo o fabricante a pilha dura cerca de 100 horas.
Para a bateria a previsão de autonomia é de cerca de 60 horas que é quase metade.
 

prata_7

Well-Known Member
E já usaram em tempo frio? diz no site que a temperatura de funcionamento vai dos 0º aos 50º.
Eu aqui em tras os montes apanho muitas vezes temperaturas negativas