Power Meter

Duke

Well-Known Member
@andr000ide és tu? o_O:p:eek::D




pela minha experiencia sim aquela tampa não é para apertar exageradamente, como eu costumo dizer um bocadinho antes de partir, mas se ficar muito solta também me parece que pode haver ali folgas e vir a danificar material, no caso do powermeter até dira que pode prejudicar a precisão.
 

pratoni

Well-Known Member
Essa tampa não é irrelevante.

Essa tampa tira a folga do crank esquerdo e encosta o conjunto aos rolamentos do eixo pedaleiro.

Mas sim, não é preciso apertar porque senão fica a apertar demasiado os mesmos rolamentos.
 
estás satisfeito com o equipamento? estou a pensar adquirir um tambem
Sim, não tenho nenhuma outra referência, mas do que já experimentei pareceram-me valores constantes e concisos.
Uma coisa que me ajudou logo foi a fazer pacing nas subidas, porque eu pelos vistos entrava nas subidas a matar e depois ia perdendo o gás, até que no fim estava super estoirado. Experimentei a fazer uma súbida sempre nos 200/220 e foi muito mais fácil, o meu HR chegou aos 177 bpm no máximo. Enquanto que quando entrava a matar era capaz de acabar a súbida com 195 bpm
 

NULL

Moderador
Staff member
Sim, não tenho nenhuma outra referência, mas do que já experimentei pareceram-me valores constantes e concisos.
Uma coisa que me ajudou logo foi a fazer pacing nas subidas, porque eu pelos vistos entrava nas subidas a matar e depois ia perdendo o gás, até que no fim estava super estoirado. Experimentei a fazer uma súbida sempre nos 200/220 e foi muito mais fácil, o meu HR chegou aos 177 bpm no máximo. Enquanto que quando entrava a matar era capaz de acabar a súbida com 195 bpm
Aí está uma das vantagens de um potenciómetro.
 

jpacheco

Well-Known Member
Sim, não tenho nenhuma outra referência, mas do que já experimentei pareceram-me valores constantes e concisos.
Uma coisa que me ajudou logo foi a fazer pacing nas subidas, porque eu pelos vistos entrava nas subidas a matar e depois ia perdendo o gás, até que no fim estava super estoirado. Experimentei a fazer uma súbida sempre nos 200/220 e foi muito mais fácil, o meu HR chegou aos 177 bpm no máximo. Enquanto que quando entrava a matar era capaz de acabar a súbida com 195 bpm
Mete mais 20w que tens margem, se a ideia for fazer a subida mais rápido possivel, é para no final da mesma, estares a chegar aos 195bpm :D
 
Last edited:

elchocollat

Well-Known Member
Estou à espera dos meus, que "adquiri"através da campanha do Indiegogo já lá vão quase dois anos :rolleyes:
Mas é o normal nestes projectos de crowd funding.
Como é que consegues esperar?
Porque compraste logo? Sentes algum arrependimento? Não tens vontade de desistir e comprar outros?

Desculpa a pergunta, mas é só para entender o teu lado porque do meu tenho uma visão e gostaria de saber a visão de alguém do lado oposto.
 

Pires

Well-Known Member
Como é que consegues esperar?
Porque compraste logo? Sentes algum arrependimento? Não tens vontade de desistir e comprar outros?

Desculpa a pergunta, mas é só para entender o teu lado porque do meu tenho uma visão e gostaria de saber a visão de alguém do lado oposto.
Quem investe em tecnologia por crowdfunding supostamente sabe que vai ter de esperar, e normalmente não é pouco tempo :p
 
Como é que consegues esperar?
Porque compraste logo? Sentes algum arrependimento? Não tens vontade de desistir e comprar outros?

Desculpa a pergunta, mas é só para entender o teu lado porque do meu tenho uma visão e gostaria de saber a visão de alguém do lado oposto.
Sem problema.
Resumidamente:
- Comprei logo pelo preço ultra reduzido (na altura)
- Já me arrependi em certos momentos, mas no final acho que foi uma boa decisão
- Já tive vontade de desistir, mas já passou


Um power meter é algo que queria, mas nunca foi algo que fosse de "primeira necessidade" para mim.
Tendo em conta os preços dos power meters, que na altura eram bem mais caros (hoje em dia já se vão apanhando umas promoções) era algo que poderia esperar. Tendo já participado em outros projetos de crowdfunding, já contava que o tempo de entrega estimado fosse para esquecer e não me chocava esperar o dobro do tempo estimado.
Sendo eu um mero amador que estava a ganhar o gosto pelo ciclismo, poderia até acontecer eu perder o entusiasmo e deixar de andar de bicicleta (o que até aconteceu durante um ano, pois estive a trabalhar fora) e nesse caso ter investido logo num power meter mais caro ia ser "estragar dinheiro". Caso isso acontecesse, poderia sempre vender o IQSquare quando chegasse. Já me aconteceu em outros dois projectos de crowdfunding que não gostei e vendi sem perder dinheiro (por causa do desconto na altura da campanha vs o preço normal quando o produto já está no mercado).

Felizmente, agora de volta a Portugal, o gosto pelo ciclismo continua vivo e de boa saúde e tenho feito voltas todas as semanas evoluindo progressivamente. É verdade que agora tenho sentido falta de um power meter, e até já considerei comprar outro qualquer em promoção e depois vender este que virá.
Mas, na minha lista de prioridades está primeiro um bike fitting, que quero fazer nos próximos meses, e à medida que vou andando cada vez mais de bicicleta começo a sentir vontade de trocar para uma bicicleta de gama superior e experimentar diferentes geometrias para ver qual se adequa melhor a mim - talvez para o ano. Por isso o power meter desce na lista de prioridades e vou ter de esperar que o power meter chegue. É difícil conseguir manter esta mentalidade, mas tem de ser (a imagem que tenho na cabeça da esposa a lixar-me o juízo quando lhe disser que vou trocar de bicicleta também ajuda Ahahah :rolleyes: ).
 
Quem investe em tecnologia por crowdfunding supostamente sabe que vai ter de esperar, e normalmente não é pouco tempo :p
Bem verdade. Nos 5 projectos em que já participei acho que o tempo foi sempre o dobro do estimado.
Os factores são variados, normalmente resume-se a inexperiência dos fundadores em gerir todo o processo (normalmente os fundadores apenas tiveram uma ideia interessante e precisam de financiamento) e ao enorme sucesso de algumas campanhas, o que acaba por alterar por completo todas as estimativas de logística, produção, etc.
 

Pires

Well-Known Member
Bem verdade. Nos 5 projectos em que já participei acho que o tempo foi sempre o dobro do estimado.
Os factores são variados, normalmente resume-se a inexperiência dos fundadores em gerir todo o processo (normalmente os fundadores apenas tiveram uma ideia interessante e precisam de financiamento) e ao enorme sucesso de algumas campanhas, o que acaba por alterar por completo todas as estimativas de logística, produção, etc.
Exactamente a mesma experiência/opinião que eu tenho sobre este conceito.
Acho bastante interessante poder fazer parte do lançamento de um produto que gostávamos de ter.