Lavagem da maquina!

#21
a minha é lavada normalmente a cada 2/3 voltas com um desengordurante que me arranjaram usado para lavar aviões , quando não tenho uso o champô do carro normal depois claro tem de ser toda passada a pano e secar bem corrente cassete e no final o super WD-40 e fica a brilhar repele a humidade é excelente temos de limpar sempre o excesso .
 
Last edited:
#22
Lavo à mangueira sem pressão, com um pouco de detergente da loiça, a pedaleira, corrente e cassete, lavo com petróleo ou gasóleo e um pincel, depois limpo com um pano e lubrifico. Fica um mimo.
 
Last edited:
#23
Sendo tambem um pouco minucioso, gosto de lavar a minha menina com alguma frequência. Lavo-a com gasóleo utilizando uma pistola e compressor. Depois limpo limpo com um pano. A corrente é sempre desmontada no elo para esse fim e lavada com um pincel no gasóleo.
Vantagens: Fica com uma pelicula de gordura boa para repelir água que possa apanhar, é a bike fica mais brilhante, sobressaindo as cores dos materias.

Desvantagens: Como fica com gordura óbviamente atraí mais o pó.

Quanto a outros materiais nunca experimentei. Por exemplo a água nunca usei, nem usarei porque é do pior para os mecanismos, seja com ou sem pressão. É claro que esta é a minha opinião, porque lendo as opiniões a água é muito utilizada
 
#24
a tua bike não deve ser de carbono pois li que não se devem utilizar produtos agressivos no carbono pois ataca as resinas que compõe a bike. a minha lavo-a sempre de agua com detergente neutro.
 
#25
Fogueiteiro isso lavado a diesel deve ficar com um cheirinho.:D


Eu uso agua com fairy apenas quando acho necessário. A transmissão é com petróleo.
Se tiver pouco suja, um pano humedecido serve perfeitamente
 
#26
Eu sou um picuínhas moderado na lavagem da bicicleta.

Normalmente lavo a cada 4 saídas.

Começo por dar uma primeira passagem com água para tirar o pó e algum lixo maior.

Deito o desengordurante da Motorex na transmissão e enquanto amolece, vou preparando o banho de champõ com cera.

Lavo por toda com uma escova feita da parte das cerdas de uma vassoura muito macia, de cabo de desatarraxar. É grande e portanto facilita bastante o trabalho.

Os pneus são inspeccionados no final de cada volta, mas na lavagem volto a rever tudo.

Evito muita água nos manípulos e limpo as fitas com um pano de microfibras que pela sua textura remove a sujidade com facilidade sem estragar.

A transmissão fica para o final. Com um jogo de escovas próprio, mais duras, limpo primeiro a cassete e depois os desviadores, pedaleiro e finalmente a corrente. Como uso lubrificante de teflon da Motorex, este sai com bastante facilidade com o desengordurante e portanto não preciso de recorrer a petróleo ou similares.

Passagem final por água sendo que uso sempre em leque e vou limpando a espuma.

Coloco no jacto mais forte e com a corrente na talega direcciono o jacto para a corrente enquanto rodo a pedaleira para tirar o lixo entre elos.

É o único sítio onde uso o jacto mais fechado directamente apontado aos componentes!

Movo depois a bicicleta para um sítio seco, e limpo de cima a baixo com um pano de microfibras que vou torcendo.

Fica uns minutos ao ar a secar e depois chega a hora do compressor que retira grande parte da água que fica escondida nas cabeças dos parafusos, entre os elos da corrente (importante!) e demais recantos.

Com tudo seco e brilhante, basta lubrificar a corrente com óleo e as zonas de movimento com spray e fica pronta para devorar mais asfalto. Se estiver bem disposto ainda passo um pano com cera de carnuba, para dar o toque final. Além de repelir a água (suor) faz a bicicleta cheirar bem.

Independentemente de vir cansado ou não, este ritual é religiosamente feito quando chego a casa e ainda mais na bicicleta de btt que lavo a cada saída.

Pode custar na altura, mas são 30 minutos que garantem que as coisas se mantêm novas, funcionais e impecáveis por muito mais tempo.
Eu também faço "Detalhe" á minha Bike, qual a cera? Zymol?
 
#27
Ivan

Sendo eu da velha guarda, ainda tenho o aluminio bem presente, embora a minha bicicleta seja 50% carbono. Realmente no meu tempo o gasóleo era o melhor, daí o considerar ainda hoje. Quanto ao carbono agradeço o teu aviso, sinceramente não sabia. Vou explorar este assunto. Agora, não tenho tido problemas nas peças de carbono, e já tenho esta bike há quase 3 anos.

Fevereiro

Nunca ouviste dizer que quando se gosta, não importa os custos? :D:D Realmente fica aquele cheirinho, nas mãos e na roupa, mas nada que uma boa lavagem não resolva. Na volta vou ter que mudar de estratégia, ao que parece estou um pouco fora de moda:D:D:D:eek:
 

duchene

Well-Known Member
#28
Eu também faço "Detalhe" á minha Bike, qual a cera? Zymol?
Jorge: nem pouco mais ou menos faço detalhe! Tenho alcum cuidado na lavagem mas é só!

Não tenho um arsenal de produtos específicos nem perco muito tempo preocupado com "swirls", "ghosts" e trifomensionalidade na pintura!

Se tiver tempo, faço a tal passagem com cera, normalissa da redx ou coisa que o valha. Se n tiver tempo, arruma-se como está...

Boas pedaladas.
 
#29
Jorge: nem pouco mais ou menos faço detalhe! Tenho alcum cuidado na lavagem mas é só!

Não tenho um arsenal de produtos específicos nem perco muito tempo preocupado com "swirls", "ghosts" e trifomensionalidade na pintura!

Se tiver tempo, faço a tal passagem com cera, normalissa da redx ou coisa que o valha. Se n tiver tempo, arruma-se como está...

Boas pedaladas.
Okapa amigo,

estava apenas a "meter-me" contigo :p, mas eu na minha bike faço, e não só...

Eu gosto de ter sempre a minha "fininha" impac. mas acho que é mesmo por causa do "Detalhe" :D

Optimas pedaladas para ti também amigo :)

Cumprimentos
 
#31
Gasoleo ou petroleo pa lavar corrente, carretos, mudanças, travões etc.. tudo o que meta oleos. Depois de estar tudo bem limpo de oleos velhos, lava-la toda até pode ser com um detergente da louça ou champô do carro.

Por oleo novo e ta nova :D
 
#32
Eu também lavo exactamente assim ;), mas existem algumas opiniões aqui no forum que não se deve lavar a corrente com petroleo, pois retira a massa que vêm entre os elos da corrente :(
 
#33
Figueiredo,

A massa que vem no carreto tambem fica velha, com areias, terra, etc, e nada pior para o mecanismo que isso. Agora deixar sem lubrificação tambem é uma asneira de palmatória. Lavar, secar e novamente lubrificar dá muita saúde à corrente, e afins.
 
#34
Boas amigos...tenham cuidado como petroleo, porque tudo o que tenha massas o petroleo devora tudo...;)

Mais vale por exemplo tirar a corrente e meter dentro de um balde de gasoleo e deixar estar lá a noite toda, depois é só limpar montar e meter WD-40...:D
Quando ao resto dos componentes a cassete, deviadores é um pincel com gasoleo mas nunca petroleo.
 
Last edited:
#35
atenção ao wd40 limpa tudo não lubrifica. para lubrificar melhor colocar cera própria ou lubrificantes adequados. em relação a limpeza da transmissão cada um tem as suas opiniões eu prefiro desengordurante adequado pois agentes corrosivos podem danificar a resina utilizada no carbono
 
#36
Tenho que confessar que no que toca a manutenção tenho-me baldado bastante, se por um lado tenho que ter a bicicleta sempre "apresentável" pois esta faz parte da mobilia de um apartamento T2 sem garagem,por outro lado é quase impossivel fazer o que muitos de voces fazem desmontar tudo, lubrificar e voltar a montar, de certeza que iriam sobrar peças á pertida até poderia ser bom assim tirava peso á bicicleta, o problema é que essa peça podia depois fazer falta...
O facto de dizerem que o petroleo prejudica em muito os componentes da bicicleta faz todo o sentido, e coisa que me deixou chateado, foi a primeira e ultima vez que pedi ao tipo da loja de bicicletas que tem no predio onde moro para me lavar a bicicleta, e estes simplesmente devem ter dado banho de petroleo á bicicleta inteira!!!! pois até os pneus e a fita do guiador cheiravam a petroleo aqui na minha cidade tem mais lojas de bicicletas do que deveria ter, e depois, quem lá está ainda percebe menos que muitos de nós,
O saber não ocupa lugar, e essas pessoas em vez de passarem os dias a pasmar, deviam tentar perceber melhor da area em que trabalham e com isto estou a desviar-me do tema...
Só para terminar um dia destes alguem aqui no forum, não me lembro em que post, referiu que lava a bicicleta com um daqueles pinceis grandes de trolha, eu costumava lavar o meu carro com isso (no tempo em que o carro era a minha paixão) na bicicleta deve resultar muito bem quanto ao facto de limpar com toalhitas... meus amigos ás vezes a gente tem que se desenrascar com o que há, e se dodot é bom para as crinças, tambem deve ser com as nossas princesas:rolleyes:
 
#37
Por favor...... todas as opiniões são válidas, no entanto, e por essa ordem de ideias, tenta meter uma pomada para o assado do cuzinho dos bebés na corrente e quem sabe um lubrificante de correntes no cuzinho dos mesmos quando eles tiverem aos berros num dia de calor com o respectivo assado.:mad:
Isto também são apenas ideias.
Quem sabe não resultam ?????
Se há materiais para lavar, desengordurar, lubrificar, etc, etc, etc... não percebo porque é que não vamos utilizar "cada macaco no seu galho".

P.S. Tenho um amigo que usou um desengordurosante de fugões na cassete.
Resumindo, até a massa do interior do çêpo tirou, sem o querer fazer como é lógico.

Abraço

Filipe
 
Last edited:

SBRDYDY

Well-Known Member
#38
o que eu costumo usar para limpar a bike sãp toalhas tipo dodot, é do melhor que ha, quem me ensinou foi um mecanico espanhol.
pra corrente uso gasoleo.
 
#39
Boas pessoal,

Da próxima vez que lavar a minha maquina vou recolher algumas fotos durante o processo e mostrar-vos como é possível deixar a bicicleta num brinco, mesmo vivendo num T1.

Boas lavagens
 
#40
Continuo na minha. A questão não é ser t1, t2 ou vivenda, acho simplemente que todos os componentes da respectiva máquina devem ser limpos com material próprio.
O petróleo é abrasivo, é certo. O gasóleo limpa, mas será que é o indicado ????
Toalhetas para limpar quadros ????
Logicamente cada um, continua com a sua opinião.;)