Lavagem da maquina!

#1
Boas pessoal.

Gostava de saber a vossa opiniao relativamente a lavagem da bicicleta.

Ja sabemos que lavagem a pressao---nunca!

Agora:
que produtos usam para o quadro
que produtos usam pra a corrente

Este ano vi uma equipa pro e eles pra lavar usavam fairy e detergente da roupa!!!

Abraço
 
#2
Boas,

Uso um balde com água e um bocado de detergente. O detergente não convém ser muito forte.

Dou uma mangueirada na bike e depois, com um paninho vou-lhe passando a água com sabão. No final deste processo, pego num pincel e em petróleo e coloco a transmissão a brilhar.

No final é mais uma mangueirada e para concluir passo um pano seco.
Fica muito bem.

Cumps.
 
#3
Nunca lavei a minha bike, a única água que ela vê é a da chuva. No Verão, é só passar um pano de vez em quando para tirar a poeira, no Inverno quando chove dou uma passadela à pressa com um pano seco quando chego da volta. Não vale a pena estar com grandes minhoquices porque no dia seguinte é para ir sujar outra vez.

A transmissão é que tenho mais cuidados, com um pano limpo tudo ao pormenor e no final leva um pouco de óleo.

Uma pergunta, nas lavagens, a água e o detergente não se metem para zonas onde haja massa tipo cubos, caixa de direcção e pedaleiro ou para dentro do quadro? Isso não é prejudicial?
 
#5
Eu sou mais da opnião do burning dogma mas quando está mesmo que mete nojo lá lhe dou uma lavagem muito de longe a longe, tipo de 4 em 4 meses. Tendo em conta que a bike anda todos os dias até que é um periodo alargado.
Dou-lhe uma mangueirada para tirar as areias e depois passo uma esponja com detergente. A transmissão é desmanchada e lavada na máquina de lavagem de peças. E pronto, depois é só montar tudo outra vez e lubrificar.
 

duchene

Well-Known Member
#6
Eu sou um picuínhas moderado na lavagem da bicicleta.

Normalmente lavo a cada 4 saídas.

Começo por dar uma primeira passagem com água para tirar o pó e algum lixo maior.

Deito o desengordurante da Motorex na transmissão e enquanto amolece, vou preparando o banho de champõ com cera.

Lavo por toda com uma escova feita da parte das cerdas de uma vassoura muito macia, de cabo de desatarraxar. É grande e portanto facilita bastante o trabalho.

Os pneus são inspeccionados no final de cada volta, mas na lavagem volto a rever tudo.

Evito muita água nos manípulos e limpo as fitas com um pano de microfibras que pela sua textura remove a sujidade com facilidade sem estragar.

A transmissão fica para o final. Com um jogo de escovas próprio, mais duras, limpo primeiro a cassete e depois os desviadores, pedaleiro e finalmente a corrente. Como uso lubrificante de teflon da Motorex, este sai com bastante facilidade com o desengordurante e portanto não preciso de recorrer a petróleo ou similares.

Passagem final por água sendo que uso sempre em leque e vou limpando a espuma.

Coloco no jacto mais forte e com a corrente na talega direcciono o jacto para a corrente enquanto rodo a pedaleira para tirar o lixo entre elos.

É o único sítio onde uso o jacto mais fechado directamente apontado aos componentes!

Movo depois a bicicleta para um sítio seco, e limpo de cima a baixo com um pano de microfibras que vou torcendo.

Fica uns minutos ao ar a secar e depois chega a hora do compressor que retira grande parte da água que fica escondida nas cabeças dos parafusos, entre os elos da corrente (importante!) e demais recantos.

Com tudo seco e brilhante, basta lubrificar a corrente com óleo e as zonas de movimento com spray e fica pronta para devorar mais asfalto. Se estiver bem disposto ainda passo um pano com cera de carnuba, para dar o toque final. Além de repelir a água (suor) faz a bicicleta cheirar bem.

Independentemente de vir cansado ou não, este ritual é religiosamente feito quando chego a casa e ainda mais na bicicleta de btt que lavo a cada saída.

Pode custar na altura, mas são 30 minutos que garantem que as coisas se mantêm novas, funcionais e impecáveis por muito mais tempo.
 
Last edited:
#7
Burning dogma, não há nada a recear em relação ás infiltrações do detergente e à água, desde que esta última não seja sob pressão como é sabido, já que actualmente os cubos, caixas e pedaleiros tem bons vedantes, senão era impossivel sair à chuva, eh, eh !! A minha asfáltica toma mais banho do que eu próprio ou seja de oito em oito dias. Lavo o meu carro e pimba aproveito o detergente deste e lá vai uma lavadela. A transmissão se estiver razoalvelmente limpa aplico gasóleo mas o estado fôr deploravel ai aplico o petróleo que de facto é bastante eficaz ( façam isto sem terem alguém a fumar por perto, como já aconteceu comigo !! )

um saludo

el gato
 
#9
Eu só uso os produtos da Muc-Off nas minhas Bikes.
São 5 estrelas e não atacam nem seal´s, nem tintas, tem agente anti corrosivo, etc, etc!!
Uso o mesmo sistema exactamente que o duchene, como disse tenho tudo da Muc Off incluindo as escovas e só adiciono ao que ele faz é que eu uso de o limpador de corrente da Barberi sempre que a lavo a bike!!
Além que de vez em quando seja preciso desmontar algumas coisas para melhor inspecção e manutenção, mas isso sou eu que nem deixo o oleo da corrente lá ficar por muito tempo como disse e ando sempre em cima de tudo!!
Para o final e muito bem dito por ele novamente o acabamento não é so para a bike parecer nova mas sim para ajudar a proteger!!
Claro que na Bike de estrada há menos necessidade de limpar e manutenção mas...
 
Last edited:
#10
esponja, água e detergente da loiça, mais nada :D e fica impecável
Podes também usar umas dodots, fica a brilhar e com um cheiro impressionante, tou a brincar:D eu não faço, mas tenho um amigo que o faz.
Normalmente lavo a minha princesa com agua, shampoo do carro passo petroleo na corrente e cassete para limpar, volto a passar com agua e por fim seco com uma camurça.
 
#11
Podes também usar umas dodots, fica a brilhar e com um cheiro impressionante, tou a brincar:D eu não faço, mas tenho um amigo que o faz.
Normalmente lavo a minha princesa com agua, shampoo do carro passo petroleo na corrente e cassete para limpar, volto a passar com agua e por fim seco com uma camurça.
Essas aí são mas é para limpar as Mãos e as coisas das bike durante a manutenção, limpam que nem uma maravilha, o cheiro é extra!!!:D

O petroleo ou o uso dele em algumas das novas correntes autolubrificadas é como que proibido mas quem usa oleos grossos e normais serve e só quase que saem só com isso, senão usem diluente!!! hehehehe
 
#13
Atenção ao PETROLEO!!!!
Passo a explicar, quando as correntes são montadas na fábrica, as mesmas levam um lubrificante (massa) no seu interior (dentro dos elos).
Se utilizarem gasolina ou petróleo, estes penetram tanto que acabam por remover esse lubrificante do interior dos elos, debilitando a corrente e fazendo com que a mesma dure menos.
Quem se quer usar petróleo, deveria no final embeber-se a corrente em parafina líquida para que a falta de lubrificante no interior dos elos seja preenchida, deixar a secar pelo menos 1 dia e montar e lubrificar com óleo próprio.

Eu uso um desengordurante da dekatlon próprio para bikes que limpa bastante bem...

aqui ficam uns vídeos :)
http://www.youtube.com/watch?v=elWDlrhaH4c&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=EYEz8OVd9S4
 
#15
Os posts deste topico têm sido bastante elucidativos.
Tb ja ouvi dizer que o petroleo danifica as correntes.
Ontem falei com um mecanico que disse que existem uns sprays com base em alcool que funcionam bastante bem.
Tenho de ver se consigo arranjar algum.

Abraço
 
#16
As unicas correntes que eu saiba que neste momento são autolubrificadas são as YBN e as outras ou normais a lubrificação que existe é entre as partes moveis dos elos quando são novas ou as lubrificamos e não dentro mas sim entre.

Mas sim, o petroleo desenrasca como já tinha dito antes para quem não quizer investir em produtos de limpeza ou não se quer chatear com o procedimento correcto que o Super.byke falou, mas acho que vale a pena usar produtos especificos.
Repito novamente, uso o Muc Off da Chainreaction e custa €20 e 5 litros e garanto-vos que não se arrependem alem de ser mais barato e melhor que o que encontram em decatlons por exemplo, na corrente retira-me bem a sujidade mas com o Limpador proprio e normalmente uso Oleos não grossos como Finish Line ou Pedros que saem bem entre lavagens com o Limpador.
 
#17
As bikes de estrada, por norma, como o pessoal quase todos os dias, anda com elas, não será preciso lavar muito..

de qualquer modo, uso produto desengordurante da ...THLON... para cassete e desviador, óleo com o "nome de pessoa" para corrente, quando não tenho desta marca, uso da marca anterior

na de BTT, é de maneira diferente, já a lavo melhor:D
 
#18
Eu desmonto tudo para dentro da banheira, agua morna e sabão, fica um brinquinho.
Depois é spray teflon na cassete, desviadores etc e oleo na corrente elo a elo.
Para os travões e flightdeck uma massa com litio.
 
#20
A minha nunca viu água... a não ser a da chuva... quando muito é um pano húmido passado no quadro e rodas e desengordurante da ...Thlon.... para a transmissão
Na corrente depois de desengordurar e limpar basta aplicar óleo em 10 cm da corrente e depois rolar um pouco com ela que o óleo passa para todos os elos e carretos da cassete (não é necessário colocar óleo elo a elo, caso contrário fica com excesso de óleo)

Já agora o óleo deve-se colocar de preferência no dia anterior (pelo menos) para ele ter tempo de "penetrar" bem nos elos, caso contrário fica na superfície e quando se anda ele "respinga" a bike toda :)