[Diário de Treino] Subir mais um degrau

Dois aninhos passados pode-se dizer que a velocidade media aumentou, a distancia máxima aumentou, 2017. 8500km, 2018-10000km e 2019 vai perto dos 8500km e mais 19000mt de acumulado que 2018 nesta altura
Basicamente a estrada veio para ficar, principalmente durante a semana, o btt continua a ser Rei ao domingo e espero que continue assim, tanta falta que faz a perna
Resumindo, o limitador sou eu, a bicicleta dá mais e neste momento para trocar, só se fosse carbono e discos e sem ser preta, muito possivelmente as melhorias seriam as mesma mas faz sempre bem ao ego


As companheiras de estrada, caminhos e treinos passaram a ser uma Mérida Ninety-six 9600 no Btt, Roda plana nas distancias maiores e na estrada mantém-se a Mérida Scultura 400, a de spinning desapareceu e foi substituída por um TT da Tacx neste caso o Vortex

Fica o agradecimento a quem por aqui vai passando, mesmo que seja só para dar uma olhada

 
Sexta feira com mais uma pela cidade de Almada e em modo soft

A ver se a próxima semana o descanso predomina, vamos a mais uma Fátima / Lisboa e até casa por estrada desta vez, se alguém quiser acompanhar, é comprar bilhetes para comboio (IC) das 7:30 com saída da Santa Apolónia e paragem em Fátima, depois é só pedalar em direcção a casa ou Lisboa

Strava
TrainningPeaks
 
Muito gostas tu de Fátima! :)
O que eu mais gosto lá, é das estradas e dos caminhos em direcção a casa, também gosto de fazer ir e vir

É mesmo uma questão de comodidade, tens bastantes transporte para lá e de lá, sítios para comer e descansar, estradas mais ou menos em condições para andares de bicicleta, arranja-se quase sempre alguém que lá queira ir e acompanhar-te

Quanto ao lugar em si, bem, já lá fui a pé de vários sítios, sempre em grupos de amigos e familiares, de bicicleta de estrada, de btt, já fui e vim por estrada, sempre em boa companhia, de carro acho que não vou lá a mais de 10 anos e fui lá para um almoço, quanto ao lugar religioso, não me diz nada, mas admiro as pessoas que lá vão, podem não se mexer o ano todo, mas para lá irem dão o cu e 5 tostões e arranjam forças na cabeça de um careca, é impressionante o que o ser humano consegue fazer quando quer

Este ano já lá não devo lá voltar, mas já tenho combinada ida e volta para o 2020, 290km

Já tenho mais algumas para fazer no próximo ano, N4 ida e volta, N2 de cima a baixo, Porto Lisboa e os 400km de Alqueva
Se conseguir fazer estas para o próximo ano já me dou por contente
 
O que eu mais gosto lá, é das estradas e dos caminhos em direcção a casa, também gosto de fazer ir e vir

É mesmo uma questão de comodidade, tens bastantes transporte para lá e de lá, sítios para comer e descansar, estradas mais ou menos em condições para andares de bicicleta, arranja-se quase sempre alguém que lá queira ir e acompanhar-te

Quanto ao lugar em si, bem, já lá fui a pé de vários sítios, sempre em grupos de amigos e familiares, de bicicleta de estrada, de btt, já fui e vim por estrada, sempre em boa companhia, de carro acho que não vou lá a mais de 10 anos e fui lá para um almoço, quanto ao lugar religioso, não me diz nada, mas admiro as pessoas que lá vão, podem não se mexer o ano todo, mas para lá irem dão o cu e 5 tostões e arranjam forças na cabeça de um careca, é impressionante o que o ser humano consegue fazer quando quer

Este ano já lá não devo lá voltar, mas já tenho combinada ida e volta para o 2020, 290km

Já tenho mais algumas para fazer no próximo ano, N4 ida e volta, N2 de cima a baixo, Porto Lisboa e os 400km de Alqueva
Se conseguir fazer estas para o próximo ano já me dou por contente
Também vou algumas vezes a Fátima, mas é porque sou de perto.
Mas é como tu, as questões religiosas dizem-me zero!
Por acaso à dias pensei em ir de comboio para Lisboa e voltar de bicicleta. Deve ser um boa volta. Estava a pensar fazer pelo caminho de Fátima (com um pouco de gravel e tal...) mas tenho que ver as estradas que tu fazes!
O bom é que tenho aqui uma boa linha de comboio. Posso fazer isso para Lisboa, Coimbra, Aveiro, Porto...
 
Também vou algumas vezes a Fátima, mas é porque sou de perto.
Mas é como tu, as questões religiosas dizem-me zero!
Por acaso à dias pensei em ir de comboio para Lisboa e voltar de bicicleta. Deve ser um boa volta. Estava a pensar fazer pelo caminho de Fátima (com um pouco de gravel e tal...) mas tenho que ver as estradas que tu fazes!
O bom é que tenho aqui uma boa linha de comboio. Posso fazer isso para Lisboa, Coimbra, Aveiro, Porto...
Tento fazer varias versões, amanhã vou fazer quase o contrario do trajecto que mais faço para cima por estrada, com a alteração de Porto de Mós até a Ti Cristina, onde devemos fazer um abastecimento solido e liquido, costumamos fazer da Ti Cristina para Porto de Mós pela IC2

Mas levo sempre algumas variações carregada no GPS, caso alguém fique enjoado mudamos de agulha


podes ver aqui algumas rotas
 
Dama de Ferro preparada para a voltinha de amanhã, cerca de 190km e ela com 18kg e mais qualquer coisa
Será mais uma volta para a conta dela e com isto tudo ainda não fez um ano e já tem 3060km em cima das rodas

Esta semana levou cabos e espirais de mudanças novos, guiador de 420, avanço de 80 e fita nova no guiador
O guiador foi por causa da forma do antigo, era bonito mas pouco funcional quando os quilómetros começam a passar dos 150, o avanço foi para experimentar, possivelmente volta a ser mudado para maior
Cabos e espirais porque sim e a fita teve de ser, era uma da fizik que era muito bonita e tinha um excelente tacto quando nova, mas já estava a ficar toda pelada


Ainda vai evoluindo como o dono, aos pouco la chegará, mas sempre a dar prazer

 
A da frente é mesmo para aquele sitio, a de trás é para aquele sitio também e tem dois bolsos desdobráveis
Na da frente levo comer, as vezes meto la a maquina
fotográfica, andam lá uns cabos usb também e alguma coisa que precise ter a mão
Existem umas para meter ao longo do espigão ou por baixo do toptube

Uso uma destas na de btt ao alto no espigão, com as ferramentas e material que precise de levar na voltinhas maiores