Conversa da treta

Duke

Well-Known Member
@NULL @pemartins escondida numa pasta oculta protegida com password :D:D

por vezes mais vale não fazer tracking do que se gasta porque pode chegar a valores pornográficos num instante lol

quando comecei a trabalhar já há uns "dias" tinha um carro que não valia 300€ e bikes que valiam várias vezes o carro lol gastava o dinheirinho todo nas bikes no final desse ano fiz shif delete ao Excel lol
mas entretanto voltei a criar uma e foi a forma que arranjei para controlar as obscenidades :D
 
Se para o pessoal casado isto é um problema....então o "problema" real é outro e bem mais grave. No dia em que tiver que esconder alguma compra que faça, acho que a relação está mais do que condenada....
Eu não quero gerar confusões, antes de mais!
Vejo que tiveram alguma aderência em dizer, e não me vou meter na vossa vida dando conselhos, pois embora tenha namorada não vivemos juntos ainda :D

Honestamente, achei o posto do marretaman um tiro no pé caso tenha sido escrito "a sério".
A minha namorada sabe o meu ordenado, não se mete nas compras e sabe tudo o que eu compro.
Eu até lhe peço opinião, pois por vezes acho que é demais :p e ela dá-me logobuma achega e até me faz ver que não preciso. Eu por vezes penso que aou demasiado consumista, e daí ir ter com ela.
Mas já conversámos sobre este tema e a conclusão é sempre a mesma:
O dinheiro é meu, sou eu que o ganho mas as despesas de casal terão que vir sempre em primeiro. Com filhos as prioridades poderão vir a aumentar.
E acho interessante perguntar isto a pessoal casado, pois eu estou numa situação diferente onde raramente me preocupo com despesas conjuntas e na minha família não havia ninguém com um hobby.
O que eu penso é que desde que não se falhe nas despesas obrigatórias (partilhadas), ok. Agora no final de 8 meses em que se juntou dinheiro para um "miminho", diria que não se deve pegar por aí. Poupamos, nunca falhámos, então agora vamos ter uma coisa para nós.
É preciso não falhar e dar liberdade também ao outro lado.
Eu vejo assim, mas repito: experiência de casal = 0
Ocultar é que não!!!
 

MiGuEl_82

Well-Known Member
Eu não quero gerar confusões, antes de mais!
Vejo que tiveram alguma aderência em dizer, e não me vou meter na vossa vida dando conselhos, pois embora tenha namorada não vivemos juntos ainda :D

Honestamente, achei o posto do marretaman um tiro no pé caso tenha sido escrito "a sério".
A minha namorada sabe o meu ordenado, não se mete nas compras e sabe tudo o que eu compro.
Eu até lhe peço opinião, pois por vezes acho que é demais :p e ela dá-me logobuma achega e até me faz ver que não preciso. Eu por vezes penso que aou demasiado consumista, e daí ir ter com ela.
Mas já conversámos sobre este tema e a conclusão é sempre a mesma:
O dinheiro é meu, sou eu que o ganho mas as despesas de casal terão que vir sempre em primeiro. Com filhos as prioridades poderão vir a aumentar.
E acho interessante perguntar isto a pessoal casado, pois eu estou numa situação diferente onde raramente me preocupo com despesas conjuntas e na minha família não havia ninguém com um hobby.
O que eu penso é que desde que não se falhe nas despesas obrigatórias (partilhadas), ok. Agora no final de 8 meses em que se juntou dinheiro para um "miminho", diria que não se deve pegar por aí. Poupamos, nunca falhámos, então agora vamos ter uma coisa para nós.
É preciso não falhar e dar liberdade também ao outro lado.
Eu vejo assim, mas repito: experiência de casal = 0
Ocultar é que não!!!
É isso mesmo! Comunicação e definição de prioridades são para mim pontos essenciais. Nunca lhe escondi nada e ela presumo que tb nunca tenha feito o mesmo. Pelo menos não tem essa necessidade. E nós até temos uma particularidade que diria não seja muito normal nos tempos que correm: ambos recebemos os ordenados na mesma conta, desde q compramos a nossa primeira casa há quase 11 anos
 
Ah e penso que uma folha de excel é importante, tal conoo @Duke faz.
Eu também tenho a minha desde que comecei a trabalhar desde 2015.
Tem sofrido melhorias e quando chega a Dezembro faço uma análise profunda onde andei a gastar dinheiro.
Carago, parece que gasto cada vez mais mas pronto.
Ao menos tenho o tracking e já me ajudou algumas vezes a poupar e a ter noção em como as despesas são fodddddd
 
É isso mesmo! Comunicação e definição de prioridades são para mim pontos essenciais. Nunca lhe escondi nada e ela presumo que tb nunca tenha feito o mesmo. Pelo menos não tem essa necessidade. E nós até temos uma particularidade que diria não seja muito normal nos tempos que correm: ambos recebemos os ordenados na mesma conta, desde q compramos a nossa primeira casa há quase 11 anos
Ganda cena isso do ordenado!
Uma conta pode por vezes ficar fácil de gerir, mas claro: diálogo sempre!

@Bruso é isso que me trama! Roupa não me falta para treinar... E acho sempre que tenho tudo, mas vai-se a ver eeeeee é sempre isto ou aquilo.
 

Bruso

Well-Known Member
Ganda cena isso do ordenado!
Uma conta pode por vezes ficar fácil de gerir, mas claro: diálogo sempre!

@Bruso é isso que me trama! Roupa não me falta para treinar... E acho sempre que tenho tudo, mas vai-se a ver eeeeee é sempre isto ou aquilo.
Por isso é que estou a acabar com as newsletters de lojas online. Ainda hoje recebi uma com calças Lecol a 75£ e já estava tentado xD

Mas nesta coisa de relações e gestão de dinheiro é diferente para todos.
 

MiGuEl_82

Well-Known Member
Ganda cena isso do ordenado!
Uma conta pode por vezes ficar fácil de gerir, mas claro: diálogo sempre!

@Bruso é isso que me trama! Roupa não me falta para treinar... E acho sempre que tenho tudo, mas vai-se a ver eeeeee é sempre isto ou aquilo.
Em 11 anos de vida em comum com ordenados a cairem na mesma conta NUNCA mas mesmo NUNCA nos chateamos por causa de dinheiro.

E infelizmente não ganhamos os 2 o mesmo :/

Quando nos juntamos não andava ainda de bike. A primeira bike de BTT, uma Berg bem fraquinha, foi ela que me ofereceu por um Natal por me ter ouvido dizer q gostava de recomeçar a andar de bike. E o bicho do BTT mordeu logo de imediato. Na conta entrava menos dinheiro que entra hoje mas mesmo assim sempre deu para ir comprando as minhas coisas, fazendo pouco a pouco os meus upgrades. Sempre tudo às claras e com o total consentimento dela.
 
Pronto já deu para ver que há muita malta ponderada aqui e que não perde a cabeça facilmente, é de louvar!

Mas há muita malta a circular com bikes "Cetelem" e isso é uma coisa que a mim me faz muita confusão.

Quem não tem dinheiro não tem vícios.
Verdade...
Estava a escrever que era melhor uma bike "Cetelem" que um smartphone "Cetelem" mas depois arrependi-me... Mesmo podendo ser um investimento para a saúde, pode-se andar com uma bicicleta da Decathlon e faz igualmente bem! lol
 

MiGuEl_82

Well-Known Member
Pronto já deu para ver que há muita malta ponderada aqui e que não perde a cabeça facilmente, é de louvar!

Mas há muita malta a circular com bikes "Cetelem" e isso é uma coisa que a mim me faz muita confusão.

Quem não tem dinheiro não tem vícios.
Nem mais!

Desde bem novo que sempre meti uma coisa na cabeça: prestações é para comprar casa e/ou carro.

Tive em tempos um amigo que trabalhava numa loja de telemóveis e me contava coisas que me deixavam de boca aberta. Pessoas a comprar telemóveis caríssimos a prestações. Mas lá está, cada um sabe de si
 
Quando saiu o novo iPhone uma operadora lançou uma campanha de reservas e numa publicação nas redes sociais havia comentários como: "Também quero! Faltam-me 12 prestações do iPhone X, como faço para trocar pelo novo iPhone?"

Ri-me, mas depois pensei que se calhar parte dos meus impostos vão ser usados nisto. :rolleyes: