Treinar para o Angliru

FilipeNasa

Active Member
Num conjunto de 70 a 80 kg, não faz diferença onde colocas mais 600g.
Então dizes que 600gramas no corpo da bicicleta é exactamente a mesma coisa que 600 gramas no corpo do ciclista? Ou estás a dizer que do ponto de vista da nossa percepção é praticamente a mesma coisa?
 

Jazz

Well-Known Member
Eu acho que é a mesma coisa do ponto de vista da física. Na grade ou nas nossas costas não acho que 600g façam diferença significativa na alteração do ponto de gravidade num conjunto de 80kg, por exemplo. A velocidade é baixa, não há dificuldade técnica. É a minha opinião. Não sou físico, mas gosto da área.

Do ponto de vista da nossa percepção, acho que faz toda a diferença. Pelo menos para mim faz. Detesto ter peso nas costas. Levo sempre tudo na bicicleta. Mas isso são preferências pessoais.
 

Wawando

Well-Known Member
Quem subiu...levou um bidão com água ou dois?
Aproveito para questionar também o seguinte: levar um bidão de água no jersey, ao invés de o levar pendurado na bicicleta, do ponto de vista de massa a movimentar...é a mesma coisa? 600 gramas "junto" à massa do ciclista, é diferente dessas mesmas 600 gramas "atreladas" no objecto a movimentar?
Não sei se me faço entender.
Aquilo é 1h20 a subir, 1 bidon 700ml chega na boa e leva na bike, claro!
 

Wawando

Well-Known Member
Eu também fui ao angliru, há 10 anos.
Fizemos primeiro o cordal (1a categoria) e depois angliru.
Sou um apaixonado por ciclismo. Naquela altura fui com uma bicicleta de BTT do continente que me tinha custado 90€. Pedais de plástico e sapatilha, foi fácil por o pé no chão e voltar a pedalar sempre que necessário. Isto pode ser importante, assim como a desmultiplicação. Para quem é purista, pode dizer "isso não vale" mas posso dizer que ainda guardo na memória momentos espetaculares dessa volta. O equipamento e nível de forma eram baixos mas a vontade e o prazeres eram bem altos.
Aquilo sobe a sério. Paramos várias vezes. Na cuna das cabras então ... paramos várias vezes para "ver as vistas".
No final, os últimos do grupo chegaram fora do controlo, com mais de meia hora de atraso. Fomos em agosto, o tempo estava com poucas nuvens mas no cimo levamos com um chuveiro enorme. Naquela altura não havia nada lá em cima, por isso levem comida e bebida com fartura.

Fiz este resumo para dizer que de facto a subida do Cerquido/Arga que o @NULL fala tem algumas semelhanças e pode ser um bom treino. Outra boa que aconselho para treinar inclinação é Santo Antão em Caminha.
Hoje em dia há um hotel/café a meio. Não parámos lá, mas no regresso é boa opção ou então na terriola no principio/fim cheia de cafés porreiros porque vendo bem aquilo é curto e não vale a pena parar a meio da descida.
 

FilipeNasa

Active Member
Bom para treinar para o Garmonteiro mas soft em rela ao Angliru. Tem que ser uma coisa deste género para teres uma ideia do que vais apanhar. https://www.strava.com/segments/827476 Mas o melhor é ires ao Angliru mesmo e é na boa, vais subindo e quando deres por ti já acabou!
Pois, mas a subida que o NULL refere fica cá pelo quintal...essa que referes não dá. Mas tem uma valente pendente média! Deve ser mesmo "à homem".
 

Maddog

Well-Known Member
Fico com a impressão que a minha questão não foi bem entendida...

tens uma fonte ao +-km 4, do lado esquerdo antes dessa casa, depois na zona do parque de merendas tenho ideia que existe outra fonte.
1 bidon chega e sobra

wVop2Ax.jpg
 

FilipeNasa

Active Member
Tudo se arranja!! lol
ia com tudo metido e a fazer 4-5kmh LOL

TcJdLwu.jpg
Espero poder ver essa placa ao vivo e a cores...e montado :D
É pena que nenhuma imagem faça justiça à inclinação que essa porra tem...da impressão que deve causar quando um tipo aí chega. Alguém neste post disse algo do género "não vais acreditar na inclinação da Cuena quando lá chegares". Só que as fotos e até as transmissões televisivas não conseguem dar uma real noção...dá a sensação de uma subida tipo a 10/12%...nunca 23,5%.
Maddog...entenderás melhor que ninguém ao que me refiro.
 

FilipeNasa

Active Member
Entretanto...pouco ou nada tenho treinado.
Existem pequenos seres que até deixam a malta dormir...mas eu não sei fazer desses!
Mas consegui que me emprestassem (pelo tempo que precisar) uma Campagnolo Chorus 11-29...sempre é uma melhoria para poder pensar em endurecer a abordagem às subidas. Estou curioso de, quando o descanso permitir, fazer a tal subida por Maos de que tanto falam.
 
Top