Volta ao algarve 2017.

#1
VOLTA AO ALGARVE 2017.

43.ª Volta ao Algarve
Já são conhecidas as etapas da Volta ao Algarve
Já são conhecidos os locais de partida e de chegada das etapas da 43.ª Volta ao Algarve, que vai decorrer entre 15 e 19 de fevereiro de 2017.
A corrida mantém o mesmo perfil dos últimos anos, sendo uma prova que apenas poderá ser ganha por um corredor completo, embora oferecendo oportunidades a ciclistas de todas as caraterísticas.
Tal como em 2016, a Volta ao Algarve contará com duas etapas que se esperam disputadas por sprinters, um contrarrelógio individual e duas chegadas em alto.
Apesar de se manter o desenho da corrida e de as autarquias parceiras continuarem as mesmas, a organização resolveu inovar.
A primeira novidade surge na jornada inaugural, que vai ligar Albufeira a Lagos. A inversão do local de partida pelo da chegada face aos anos anteriores vai proporcionar uma reta da meta mais apta para um sprint puro e a alta velocidade.
No segundo dia os corredores vão pedalar de Lagoa até ao alto da Fóia, em Monchique, numa das tiradas que deverá ter maiores semelhanças com a edição transata, embora incorpore uma alteração decisiva: a subida final será feita por outra vertente, incluindo um troço de escalada com 17 por cento de inclinação.
A terceira etapa será o contrarrelógio de 20 quilómetros, a disputar em Sagres, onde, nos últimos anos, os grandes especialistas mundiais da luta contra o cronómetro têm abrilhantado a competição.
Após o banho de multidão com que Tavira brindou a caravana da Volta ao Algarve em 2016, a cidade do Gilão acolhe o final da quarta etapa da edição de 2017, que começa em Almodôvar e que se espera favorável para sprinters.
A Volta ao Algarve irá consagrar os vencedores na mítica subida do Malhão, na quinta e última tirada da competição, que se inicia na sede do concelho de Loulé.
Os percursos definitivos, assim como as primeiras equipas confirmadas na Volta ao Algarve serão divulgados nas próximas semanas.
A Volta ao Algarve é um evento de grande projeção nacional e internacional. A edição anterior foi alvo de mais de 300 peças jornalísticas (talevisão, rádio e imprensa) nos média nacionais e de mais de 500 notícias em meios de 27 países estrangeiros: África do Sul, Alemanha, Austrália, Bélgica, Brasil, Colômbia, Dinamarca, Emirados Árabes Unidos, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estónia, EUA, França, Grã-Bretanha, Holanda, Índia, Itália, Lituânia, Luxemburgo, Noruega, Polónia, Nova Zelândia, Rússia, Suécia, Tailândia e Turquia.
Durante os cinco dias em que decorreu a edição de 2016, a página da Volta ao Algarve na Internet recebeu 1,554 milhões de visitas e o facebook oficial da corrida alcançou 917.000 pessoas.
A Volta ao Algarve é, pois, um dos mais poderosos instrumentos para mostrar ao Mundo que Portugal é um país ciclável, mesmo no Inverno.

Etapas 2017
Albufeira – Lagos
Lagoa – Fóia (Monchique)
Sagres – Sagres (C/R Individual)
Almodôvar – Tavira
Loulé - Malhão
 

Carolina

Well-Known Member
#6
ao menos sê realista nas sugestões. não suporto o kittel. o cancellara subiu na minha consideração depois de se ter reformado.

já se sabem as equipas WT que vão participar?
 
#7
ao menos sê realista nas sugestões. não suporto o kittel. o cancellara subiu na minha consideração depois de se ter reformado.

já se sabem as equipas WT que vão participar?
Já. W52-FC Porto pelo menos essa participa.

Não suportas o Kittel porque tens ciumes do cabelo dele. Quanto ao Cancellara, tu não consegues disfarçar, depois do suiço te mostrar o material dele, ficaste fã.

NOTA: O material do Cancellara, refere-se à garagem que ele tem na sua casa, cheia de biclas e outras coisas. Não sejam maldosos.
 

qwerAC

Well-Known Member
#9
ao menos sê realista nas sugestões. não suporto o kittel. o cancellara subiu na minha consideração depois de se ter reformado.

já se sabem as equipas WT que vão participar?
Lol, se o cancellara não se tivesse reformado, tinha mais hipóteses de ganhar a volta ao algarve que o pinot