Vocês mudam muito...

Morg

Well-Known Member
#21
Tento manter a cadência e por isso tenho que mudar muito.

Só mudo várias vezes durante uma subida quando já não tenho pernas. Enquanto há força reduzo no início da subida e tento manter.
 
#22
Sinceramente não entendo muito esta teoria de não mudar, até porque para pedalar de pé no mesmo andamento que sentado, para mim é impensável lol.
Chego a ir sentado num determinado andamento e a passar 2 andamentos so com a finalidade de me levantar.
Pelo menos eu é assim que me sinto bem.
 
#24
Tb faço isso, dessa forma rentabilizo o esforço de me levantar e utilizo de forma mais eficiente o meu peso...

Mas esta é a minha modesta opinião e de alguma pesquisa na net, sobre eficiencia na pedalada, não tive nenhum conselho técnico...

Mas se não o faço, acabo por "pedalar em falso" como dizia o Carlos Rodrigues e canso-me mais facilmente...
 
Last edited:
#25
Mudo muito.
Mudo sempre que preciso.
Preciso muito.
Mudo mesmo muito (acho que já tinha dito isto)
Às vezes mudo mesmo quando não preciso...só por que me apetece mudar...mas eu sou mesmo assim, nem dinheiro consigo poupar quanto mais a transmissão da bike...
Porra eu divirto-me comó caraças com a minha bike.
Quando estiver preocupado com tanta mudança...compro uma singlespeed...até lá vou continuar a mudar...muito...;););););););););););););)
 
#26
Pois parece que, tal como eu, anda tudo a mudar muito de mudança. Mas na próxima volta vou tentar fazer o contrário do que faço normalmente só para ver as diferenças. O mais provável é ficar todo empanadinho mas tenho de experimentar hehehe.

Abraço
 
#27
Boas


Eu tento mudar tantas as vezes quanto a cadência assim me obriga.
Tento manter andamentos entre as 90 e 100 rpm. Normalmente mudo em função disso.
Quando as pernas já não "dão meia para a esquerda", é ir mudando até me sentir minimamente capaz de pedalar. :p:D

Abraço

Filipe
 
#29
Já que falamos de interesse, há por ai temas com bem menos interesse que este.
até porque a cadencia errada poderá levar a lesões, por isso não vejo grande mal no pessoal discutir este assunto.
Cumulo são topicos tipo com quantos dedos travas :)
 

Morg

Well-Known Member
#30
Também mudo 2 ou 3 quando me levanto, mas a maior parte das vezes subo sentado por isso ter dito que costumo manter a mudança. É claro que se a inclinação mudar posso mudar. Estava a falar de subidas +/- constantes.

Aproveito para perguntar, pode haver problemas de cadências muito elevadas ?
 
Last edited:
#31
Problemas em que sentido? Mecânicos não terás, porque ao andar em cadência elevada, poupa a mecânica ao nível da cassete, pratos e corrente. Em termos físicos muito menos...há grandes vantagens em pedalar em cadência elevada.
 
#32
Pode haver problemas. Se pedalares com uma cadência muito alta, a fricção entre a corrente e os carretos leva a que estes fiquem em brasa e comecem a derreter. Pode também acontecer desenroscares uma uma perna:D Estou na brinca, não há qualquer problema e como foi dito até se poupa mais, tanto pernas como material. Mas claro que é bom ir alternando o tipo de pedalada nos treinos.
 
#33
NCIS, podes mudar mitas vezes, mas tens uma cadência muito baixa, o que favorece as lesões (pelo menos foi o que li :D)
Á custa do passeio, fiquei bastante conhecido, mas pela negativa. Para a próxima não vai ser igual "I´ll be back" : )

Há tempos li uma enciclopédia de ciclismo, e lá aconselhava entrarmos na subida com a mudança que sabemos que aguentaremos, e evitar mudar, tal como o meu colega disse.
Um conhecido meu, que já tem bastante experiência e que já subiu várias vezes, várias subidas da Europa, falou-me da vez quando ele subiu o Zancolan. Ele disse-me que era uma subida de uma mudança e quem muda acaba por pagar, de facto, ainda bem que ele falou-me nisso, porque na Volta a Itália do ano passado, pude confirmar isso. O Ivan Basso fez toda a subida na mesma mudança e os comentadores da Eurosport, falaram muitas vezes em como se devia escolher a mudança certa para fazer toda a subida.
 
#35
Boas,
Isto das mudanças tem muito que se lhe diga, se calhar o teu amigo tem uma certa razão fogueteiro, eu aqui não tenho "montanhas" para subir de bicicleta, só mesmo indo para a belgica ou perto da alemanha, no entanto a minha forma de mudar as velocidades seria a mesma, ou seja, pouco, muito pouco. Estive cerca de um mês parado, mais coisa menos coisa, agora que comecei, tenho andado na 39/17 para voltar á cadencia que tinha antes, e essa vai vindo aos poucos, depois vou passando para 39/16 mas vou andar umas semanas entre a 39/17 e a 39/13 no maximo. Chego a fazer cerca de 60 km só na 39/16 a uma média que varia entre os 25 kmh e os 28 kmh, só quando conseguir manter a velocidade superior a 38 kmh durante uns bons kms é que passo a treinar com a 53. Fabian Cancellara fez os ultimos kms do paris roubaix na 53/17 e foi graças a sua cadencia que é elevadissima que lhe deu a vitória. Mas todos nós temos os nossos metodos de treino.

Cumprimentos,

A.da Silva