Power Meter

NULL

Well-Known Member
Bem... ainda relativamente aos Vector 3...

Acabo de falar com um amigo que vai enviar pela segunda vez uns Vector 3 para garantia. O problema é o mesmo que teve nos primeiros e que levaram à substituição em garantia, deixa de conectar com o pedal direito. Diz que se vierem uns novos A primeira coisa que vai fazer é vendê-los.
Só para atualizar a info relativa aos Vector 3. Pelo menos mais 3 conjuntos de pedais dual side de pessoal amigo avariaram. Pelo menos os dual side estão a dar problemas com fartura...
 
O powermeter da 4iiii chegou rápido.
Encomendado sexta feira passada pela Mantel (Holanda) e terça já cá estava pela UPS (portes grátis).
A instalação, configuração e calibração foram muito simples...
Até ao momento estou contente com a compra, mas ainda é cedo para ver a fiabilidade.
Quanto à precisão também não posso falar...
Mas pelo teste que fiz ontem (FTP) acho que está a ler valores muito por baixo... :D
 

cconst

Well-Known Member
@Negoci8er Também eu mandei vir um PM desses e já o montei!

Fiz ontem um pequeno teste de 5 ou 6 minutos em que comparei o dados que o Zwift estima com os do PM:


Fiquei até um pouco espantado por ter valores relativamente semelhantes... Pensei que fossem mais díspares. Mas foi apenas um teste de 5 minutos.
 

NULL

Well-Known Member
@NULL, estou a gostar bastante da leitura do livro que recomendaste! :)
Muito simples e direto!
Ainda bem! ;)

Eu não recomendo fazer um teste de FTP logo mal recebem um powermeter. Acho que devem andar algum tempo com um, perceber um pouco a como funciona a potência... para além disso no primeiro teste de FTP o pessoal espeta-se sempre! LOLLL

Eu costumo dizer sempre ao pessoal que ajudo que "vão começar como leões e acabar como gatinos!". E é certinho. Ainda não vai há muito um deles começou a 390/400w durante uns 8/10´... nos últimos 3´ do teste pouco mais fazia que 200w... LOLLL
 

mariosimas

Well-Known Member
Ainda bem! ;)

Eu não recomendo fazer um teste de FTP logo mal recebem um powermeter. Acho que devem andar algum tempo com um, perceber um pouco a como funciona a potência... para além disso no primeiro teste de FTP o pessoal espeta-se sempre! LOLLL

Eu costumo dizer sempre ao pessoal que ajudo que "vão começar como leões e acabar como gatinos!". E é certinho. Ainda não vai há muito um deles começou a 390/400w durante uns 8/10´... nos últimos 3´ do teste pouco mais fazia que 200w... LOLLL

é preciso experiência para saber fazer o teste. essencialmente ter uma ideia de quanto consegues fazer nesses 20m e facer um pacing no teste.

Um ponto importante é a % que deves remover ao avg power nos 20m.

cito daqui (https://fascatcoaching.com/tips/a-20-minute-power-based-field-test/)

"*We take the average 20 minute power and subtract 5 – 10% to arrive at an athlete’s 60 minute “Functional Threshold Power” or FTP. As a generally rule of thumb we use 5% for slow twitch aerobic athletes and 10% for athletes that have a well developed anaerobic system. We’ll subtract 7.5% if we don’t know about the athlete’s anaerobic capacity."
 

Duke

Well-Known Member
eu quando fiz os meus primeiros testes de FTP fui me guiando pelo pulso, porque já tinha melhor noção de quanto tempo e da carga / sensações que conseguia em determinado pulso, depois fui aumentando com o passar dos 20m guardando um bocadinho de pólvora para o ultimo minuto
 
Ainda bem! ;)

Eu não recomendo fazer um teste de FTP logo mal recebem um powermeter. Acho que devem andar algum tempo com um, perceber um pouco a como funciona a potência... para além disso no primeiro teste de FTP o pessoal espeta-se sempre! LOLLL

Eu costumo dizer sempre ao pessoal que ajudo que "vão começar como leões e acabar como gatinos!". E é certinho. Ainda não vai há muito um deles começou a 390/400w durante uns 8/10´... nos últimos 3´ do teste pouco mais fazia que 200w... LOLLL
Pois... é bem verdade! ;)

Mas já imaginava isso, a minha teimosia é que precisava de ter um valor! :)
O percurso também deveria ser melhor escolhido (tinha algumas ligeiras descidas e terminava a subir), também tive que abrandar numa rotunda devido ao trânsito.
Mas para já fica um numero para guia...
 

NULL

Well-Known Member
é preciso experiência para saber fazer o teste. essencialmente ter uma ideia de quanto consegues fazer nesses 20m e facer um pacing no teste.

Um ponto importante é a % que deves remover ao avg power nos 20m.

cito daqui (https://fascatcoaching.com/tips/a-20-minute-power-based-field-test/)

"*We take the average 20 minute power and subtract 5 – 10% to arrive at an athlete’s 60 minute “Functional Threshold Power” or FTP. As a generally rule of thumb we use 5% for slow twitch aerobic athletes and 10% for athletes that have a well developed anaerobic system. We’ll subtract 7.5% if we don’t know about the athlete’s anaerobic capacity."
Exacto, foi precisamente nesse contexto que eu comentei. Todavia, se um atleta tem PM há pouco tempo é sempre um pouco complicado ter uma ideia do que consegue nos 20´. Nesse contexto acho que guiar-se pelo pulso é uma boa solução.

Quando não há experiência eu costumo dizer que logo no início há uma tendência para se exagerar um bocado. Mesmo guiando-se pelo pulso, e como o pulso no início começa sempre mais baixo, arranca-se, erradamente, acima da Z4... normalmente em Z5. Ora como sabemos a Z5 tem uma duração mais limitada que a Z4, para além disso, a "chamuscadela" significa que depois de algum tempo nem em Z4 conseguem ir! :D
 

elchocollat

Well-Known Member
Eu por acaso estava a pensar em fazer o teste ftp logo que tivesse o PM porque assim tinha noção logo em primeiro lugar se consigo ou não fazer, e em segundo realmente os meus valores atuais sem qualquer tipo de treino sem nada.
Não é pode ser engraçado? Ie, daqui a alguns meses quando tiver realmente noção de valores e como funciona podia ver como foi a 1a vez...
Faz sentido?
 

NULL

Well-Known Member
Eu por acaso estava a pensar em fazer o teste ftp logo que tivesse o PM porque assim tinha noção logo em primeiro lugar se consigo ou não fazer, e em segundo realmente os meus valores atuais sem qualquer tipo de treino sem nada.
Não é pode ser engraçado? Ie, daqui a alguns meses quando tiver realmente noção de valores e como funciona podia ver como foi a 1a vez...
Faz sentido?
Depende do ponto de vista. Se tiveres noção e perceberes aquilo que foi dito nos últimos posts podes fazer o teste mal tenhas PM.
 

jpacheco

Well-Known Member
Eu por acaso estava a pensar em fazer o teste ftp logo que tivesse o PM porque assim tinha noção logo em primeiro lugar se consigo ou não fazer, e em segundo realmente os meus valores atuais sem qualquer tipo de treino sem nada.
Não é pode ser engraçado? Ie, daqui a alguns meses quando tiver realmente noção de valores e como funciona podia ver como foi a 1a vez...
Faz sentido?
Primeiro de tudo acho que um teste FTP bem ou mal feito acaba sempre por ser um bom treino. E não há maneira de saber gerir o esforço em 20 minutos se não fizermos esses 20 minutos em esforço. Isto é, precisamos dessa experiência. E para isso é preciso experimentar. Se não for muito bem feito no inicio, e se ficares com isso com valores inferiores, não tem mal. Ficas com um valor que na proxima semana, ou passados 15 dias quando repetires e fores a gerir pelo primeiro valor referencial já estarás a gerir melhor o esforço, sendo que na teoria ficarás com uma folgazita para ir metendo mais carvão nos ultimos 10 minutos, 5 minutos, 2, 1...até rebentar :p
 
Eu por acaso estava a pensar em fazer o teste ftp logo que tivesse o PM porque assim tinha noção logo em primeiro lugar se consigo ou não fazer, e em segundo realmente os meus valores atuais sem qualquer tipo de treino sem nada.
Não é pode ser engraçado? Ie, daqui a alguns meses quando tiver realmente noção de valores e como funciona podia ver como foi a 1a vez...
Faz sentido?
A minha sugestão é efectuares o teste sem o valor da potencia visível. Eu costumo fazer isso. Altero uma pagina do GPS e apenas fica visível a duração e o pulso, mas a meu ver e como foi referido a cima até o pulso é relativo.

Tirei essa ideia deste video:
Para quem está a iniciar a andar com potencia e não tem ideia dos valores penso ser uma boa ideia.
 

cconst

Well-Known Member
@NULL e o que tens a dizer do teste de FTP em rampa?! Eu já fiz no rolo (e com potencias virtuais) ambos e os resultados foram semelhantes embora seja mais fácil controlar o teste da rampa. No de 20 minutos existe sempre a possibilidade de não se conseguir chegar ao fim devido ao que escreveste acima (do entrar com tudo logo no início).
 

scubalu

Active Member
Pessoalmente prefiro fazer o teste FTP no rolo com o powermeter que uso na estrada, no rolo só tens de concentrar na gestão do esforço, na estrada
á sempre situações (curvas; descidas; transito; rotundas) que em 20 minutos de trajecto nos vão distrair do objectivo, se estiveres a seguir o protocolo do Coggan não só 20 min. mas tem toda a uma preparação anterior que deves seguir para melhor validares o resultado dos 20 min. em esforço.
 

cconst

Well-Known Member
@NULL acho que não entendeste o meu "Rampa" :)

É um protocolo introduzido pelo Trainerroad (que o Zwift adoptou à coisa de um ano) em que o protocolo é diferente:

Basicamente, vai-se evoluindo no esforço até à quebra. Convém ter antes uma noção aproximada do FTP pois o que tenho visto é que começa a 80%, vai subindo 10% a cada 2 minutos e termina quando não conseguirmos manter o esforço (ter atenção à cadência que deve ser sempre a mesma - mais coisa, menos coisa)!

O de 20 minutos no trainerroad:


as imagens foram retiradas na net.
 

NULL

Well-Known Member
@cconst deves ter feito confusão com o @scubalu. Eu ainda não te respondi sobre o Ramp Test.. :oops::D

Sim, há quem realmente afirme que os resultados dos "ramp test´s" acabe por coincidir com o teste de 20´.

Em primeiro lugar importa referir que dentro dos ramp test´s há vários protocolos. Dependendo do programa, do treinador, etc., os patamares podem ser de 2, 3 ou 4´. No WT utiliza-se muito os testes de patamares de 4´.
No geral não se pode dizer que determinado teste é melhor que o outro, são diferentes. Há atletas por exemplo que conseguem melhores resultados no teste de 20´ do que no de patamares. Eu considero que mais importante que o teste em si é a consistência dos mesmos, isto é, seguirmos sempre o mesmo protocolo para avaliação.

Tão importante quanto o teste de FTP são os testes em outros tempos. Testar o PMax para 5´´, 1´, 5´, 20´ e 60´ é importante. Um atleta pode ser mediano a 20´ ou 60´ mas ser um predestinado em 1´, tem a ver com o tipo de células e capacidade de armazenamento de fosfocreatina. :D

Bem... cada um tem que saber o que considera melhor para si... :cool:
 

NULL

Well-Known Member
Pessoalmente prefiro fazer o teste FTP no rolo com o powermeter que uso na estrada, no rolo só tens de concentrar na gestão do esforço, na estrada
á sempre situações (curvas; descidas; transito; rotundas) que em 20 minutos de trajecto nos vão distrair do objectivo, se estiveres a seguir o protocolo do Coggan não só 20 min. mas tem toda a uma preparação anterior que deves seguir para melhor validares o resultado dos 20 min. em esforço.
Concordo. Mas atenção a outra coisa... o FTP indoor pode diferir consideravelmente do FTP outdoor... têm que ter atenção a isso!