Perfil alto. Sim ou Não?

#1
Nos últimos anos tenho vindo a notar um aumento da utilização das rodas de perfil alto. Gostaria que alguem entendido ou pelo menos mais entendido do que eu explicasse quais os prós e os contras.

Desde já obrigado pelas respostas
 
#2
Ora Rodas de Perfil Alto...

Prós: Muito mais aeródinamicas, Estáveis e Claro extremamente Bonitas.
Estas rodas acabam por ser quase todas em Carbono porque os outros materiais não custumam ser utilizados em altos perfis. Pelo menos nunca Vi.

Contras: São Algo Caras, e sendo em Carbono têm sempre menos resistência á torção. Fácil de Partir em pancadas fortes.

Vá...Agora venham os entendidos.
 
#3
Dentro das rodas de perfil alto existem as totalmente em carbono e as de alúminio com o perfil alto de carbono. A vantagem das 1ª é o peso, das 2ªs é a resistência, durabilidade e as pistas de travagem em alumínio. São mais baratas, mas também são muito mais pesadas. Rodas dessas só para o plano, para subir, o peso do aro é demasiado.

As que são todas em carbono, quanto a mim, só para correr porque a pista de travagem é muito menos durável e o próprio aro não é tão resistente para os buracos. Tem a vantagem de a maioria destas rodas serem para tubular.

No que toca a aerodinâmica, o melhor é analisar caso a caso. Ter perfil alto não significa que seja mais aerodinâmico. Muitas rodas com aro alto e raios de carbono até tem uma performance fraca no que toca à aerodinâmica, pela grossura dos raios.

Para cicloturismo e treinos, uma roda de perfil baixo em alumínio tem muito mais vantagens.
 
#5
Eu já ouvi tambem falar de que as de perfil alto são mais puxadas para subir que as de perfil baixo, será que alguemme pode confirmar isso?
 
#6
Eu já ouvi tambem falar de que as de perfil alto são mais puxadas para subir que as de perfil baixo, será que alguemme pode confirmar isso?
Está correcto, é que para a montanha o que interessa mais é ter uma bicla (rodas incluidas) reactivas, como as rodas de perfil mais baixo têm o seu peso mais concentrado nos cubos, logo são mais reactivas devido á inércia que é preciso para vencer nas acelerações subitas. No caso das rodas de perfil mais alto, estas são mais para perfis roladores não só pela sua eficiência aerodinâmica mas também porque estas têm mais peso na periferia da roda o que depois de vencida a inércia inicial até ajudam, é por isso que muitas vezes as revistas dizem que certas rodas com pistas de travagem de aluminio mesmo sendo mais pesadas que as totalmente de carbono por vezes são melhores que estas pois a partir de uma certa velocidade ganha-se com a sua inercia (desde que se tenha força para isso, são os chamados punchers), ex: as mavic cosmic carbone SL são consideradas por muitos as melhores rodas preço/competitividade (para perfis roladores) e no entanto pesam 1740g.
Só por curiosidade as consideradas como melhores jantes são as Zipp devido á sua tecnologia que fazem com que sejam as menos susceptiveis a ventos laterais, as melhores globalmente falando eram as Lew só que a empresa foi á falência sendo agora as Lightweight, só que a preços :rolleyes: e também são consideradas por muitos como algo perigosas com vento lateral (as novas, que equipam as Focus, têm um composto (não são pintadas) que é usado aquando da "cozedura" no forno com o carbono e que têm como função além de dar mais protecção contra o tempo tornarem-las menos susceptiveis aos ventos laterais.
Se repararem, hoje em dia já existem muitos corredores que vão correndo com rodas de espessuras diferenciadas, mais altas atrás (menos sujeitas aos efeitos do vento) e mais finas na frente (mais sujeitas ao vento e mais perigosas).
 
#7
Só não concordo aí com uma coisa. As Lew são consideradas as melhores globalmente? Porquê? São das rodas menos rígidas que existem. Só ganham pelo seu peso baixíssimo.
 
#9
Só não concordo aí com uma coisa. As Lew são consideradas as melhores globalmente? Porquê? São das rodas menos rígidas que existem. Só ganham pelo seu peso baixíssimo.
http://www.rouesartisanales.com/article-13834914.html

Apenas estou a dizer o que li (atenção que este teste já é um pouco antigo, mas pelo que tenho lido as evoluções têm sido poucas).
Já agora, parece que muita gente acha que não há nada como rodas "industriais", mas pelo que tenho lido, existem muitos artesãos que fazem rodas bem melhores (ou não fosse a Time comprar os direitos e tecnologia das suas novas rodas a um dos mais reconhecidos construtores tradicionais de rodas).
 
#11
http://www.rouesartisanales.com/article-13834914.html

Apenas estou a dizer o que li (atenção que este teste já é um pouco antigo, mas pelo que tenho lido as evoluções têm sido poucas).
Já agora, parece que muita gente acha que não há nada como rodas "industriais", mas pelo que tenho lido, existem muitos artesãos que fazem rodas bem melhores (ou não fosse a Time comprar os direitos e tecnologia das suas novas rodas a um dos mais reconhecidos construtores tradicionais de rodas).
http://www.youtube.com/watch?v=NSCtEQ_uRrI

Um vídeo desse site a comprovar a rigidez das mesmas. Isto num par de rodas que custa uns bons milhares de euros. 1000 vezes melhores são as Lightweight ou as Mavic Cosmic Ultimate. Estas últimas é que devem ser a melhores rodas globalmente. Só tem um contra, o preço:D
 
#12
http://www.youtube.com/watch?v=NSCtEQ_uRrI

Um vídeo desse site a comprovar a rigidez das mesmas. Isto num par de rodas que custa uns bons milhares de euros. 1000 vezes melhores são as Lightweight ou as Mavic Cosmic Ultimate. Estas últimas é que devem ser a melhores rodas globalmente. Só tem um contra, o preço:D
Se tiveres paciência para ler, lê este artigo todo.

http://www.rouesartisanales.com/article-15505311.html

E aqui mais resumidamente:


3 - the Lew Racing Pro VT-1 have carbon/boron spokes bonded into the rim and the hub, they have no tension so the wheel is extremely flexy laterally and radially. However, when moving, the rear wheel remains extremely stiff because the power output of the rider passes through the central flange of the hub, which is in the same plane as the rim. This central flange prevents lateral rim movement between the brake pads because the torque passes from the hub to the rim directly.
All other wheels, equipped with a standard dual flange hub, transfer torque with a lateral component created by the bracing angle of the wheel (i.e. paragraph 2b of the lateral stiffness), so the rim is liable to move between the brake pads.
Said another way, the lateral stiffness test represents the deformation of the wheel due to rider weight and rider strength. But, for the Lew, this test does not reflect the dynamic qualities of the wheel well, it only shows the rider weight limit, because the Lew does not flex a great deal laterally when stomping on the pedals.

Below you'll find a graph showing theoretical differences in lateral stiffness for four of the most special wheels of the market constructed from our data on rim deflection at two different loads.
We can clearly see that the very small lateral stiffness difference (slope of the curve) under small loads, get much bigger once the rim starts to deflect. The Mavic Cosmic Carbone Ultimate is extremely stiff despite a very low weight (1200g the set), the Lightweight Standard is a little flexier, and the Obermayer, even more so. This is in part what's prompted CarbonSports to launch a Sprint version of its wheels for 2009, which it claims will restore them to first place again. They use 20 spokes front and 24 rear, versus the usual 20 spokes rear, to achieve this.
 
#13
Já tinha lido o artigo, aliás até gostava que o completassem, gostava imenso de ler a parte final sobre a resistência dos cubos.

Quanto às Lew, continuo na minha. Não digo que não sejam boas, alias para o que custam tem que valer alguma coisa. Mas por menos dinheiro compra-se muito melhor. E em qualquer fórum da especialidade verificas isso. Não é difícil de encontrar bicicletas com LW, Boras, Mavic CCU, etc. Já Lew...:rolleyes:
 
#14
Já tinha lido o artigo, aliás até gostava que o completassem, gostava imenso de ler a parte final sobre a resistência dos cubos.

Quanto às Lew, continuo na minha. Não digo que não sejam boas, alias para o que custam tem que valer alguma coisa. Mas por menos dinheiro compra-se muito melhor. E em qualquer fórum da especialidade verificas isso. Não é difícil de encontrar bicicletas com LW, Boras, Mavic CCU, etc. Já Lew...:rolleyes:
A Lew faliu. Quando falo em melhores globalmente é porque eles chamam a atenção que muitos esquecem, nas Lew elas têm arranjo relativamente fácil e barato (ou tinham :D ) quanto a outras isso já não é bem assim, um exemplo são a substituição dos raios. Mas aceito a tua opinião, mas também posso dar a minha, também não me importava nada de ter umas lw e outras só que essas marcas fazem-me lembrar outras marcas de biclas, como estão na moda toda a gente as quer ter, mas no entanto existem outras que são tão boas ou melhores que essas e que se ouvem falar pouco, ex: De Rosa, Parlee, Passoni, Spin, Paduano só para citar algumas.

Tens aqui um bom exemplo de uso das Lew

http://www.fotos.light-bikes.de/main.php?g2_itemId=11610
 
Last edited:
#15
Obrigado a todos pelas respostas que aqui foram dadas. Afinal o que eu pensava até nem estava muito longe de estar correcto.
Para um simples utilizador "normal" nada como umas boas rodas de perfil baixo que dá para fazer tudo e aguentam porrada.
Claro que quem se possa dar ao luxo de ter vários jogos de rodas é sempre uma opção a ter em conta.

MJROCHA essa bicla aguenta rider's até que peso? 50kg? não?
 
#16
Obrigado a todos pelas respostas que aqui foram dadas. Afinal o que eu pensava até nem estava muito longe de estar correcto.
Para um simples utilizador "normal" nada como umas boas rodas de perfil baixo que dá para fazer tudo e aguentam porrada.
Claro que quem se possa dar ao luxo de ter vários jogos de rodas é sempre uma opção a ter em conta.

MJROCHA essa bicla aguenta rider's até que peso? 50kg? não?
O que acabas de dizer é exactamente isso, para quem não pode ter ou não pode dar-se ao luxo de ter 2 ou mais pares de rodas (eu incluido :D ), o melhor é mesmo tentar ter umas o mais polivalentes possivél e de preferência de aluminio e aqui entra o tal factor de ao mesmo tempo serem o mais leves possiveis, sem perder em eficácia, durabilidade e rigidez.

Quanto ao peso que aguenta não sei, mas comigo não aguentava de certeza :D. Mas tens aqui em baixo uma (3195g) que é quase o mesmo peso e ele não aparenta ter 50 kg de certeza :) e ainda por cima faz cerca de 1000 km por semana nela :eek:

http://www.rouesartisanales.com/article-17212505.html
 
#18
o meu sonho é ter umas rodas de alto perfil xD
agora a sério, gostava de ter umas não muito caras e relativamente leves, mas por aí só de carbono e de marca (acho eu) e isso aumenta o preço em flecha :s
 
#19
eu tenho umas campagnolo bora one sao muito boas ,excelente roladoras e executam bem o seu papel em subida......quanto ao preço na generalidade as rodas de perfil alto sao caras,bonitas mas caras.........ja se falou muito aqui sobre as rodas e acho que ta tudo dito apenas esqueceram o pormenor do VENTO,nas rodas de perfil alto a sua incidencia é muito maior e em dias muito ventosos é preciso ter alguma experiencia para nao se ir ao tapete......em termos de experiencia pessoal as rodas de perfil alto ganham em beleza e a rolar sao muito aerodinamicas perdem ligeiramente em subida e em dias de vento é preciso cuidado ao usá-las......boas pedaladas
 
#20
Shark ora viva!!
O shark tocou num ponto que para mim é fundamental.
Sempre que vejo bonitas maquinas equipadas com rodas de alto perfil questiono-me.
Como será descer o Montejunto com um conjunto destes? Principalmente por ter encostas tão expostas ao vento e em alguns locais com remoinho permanente.
Shark já apanhaste por lá algum susto???