Pedais de encaixe - Guia para iniciados

#1
Estando eu na fase de adaptação a pedais de encaixe, e depois de ler dezenas de artigos na net sobre o assunto, resolvi criar aqui um pequeno guia que espero que dê jeito a iniciados que, tal como eu, precisam de toda a ajuda possível :D

ANTES DE MONTAR OS PEDAIS

Para quem ainda não tem pedais de encaixe, e está a pensar em fazer o upgrade, aqui estão algumas dicas:

Antes de montar pedais de encaixe, façam uma avaliação do controle que têm sobre a bicicleta
Se começaram há pouco tempo, e não se sentem muito à vontade em cruzamentos / arrancar em subidas parados etc. esqueçam para já os pedais de encaixe, e façam mais algumas centenas de kms para se adaptarem

Escolham bem os pedais com que se vão iniciar
Se falarem com pessoal que faz estrada há anos, vão concerteza sugerir que se iniciem com SPD-SL, ou outro sistema especifico para estrada. Na minha opinião, esses sistemas são concerteza mais eficazes, dão mais suporte, etc. MAS a maioria não são o mais fácil de utilizar para quem se está a iniciar. O facto de não se poder andar facilmente com as cleats para fora, os pedais que só permitem encaixe de um lado, são factores que vão fazer alguma diferença. Minha sugestão: iniciar com SPD, a maioria deste tipo de pedais permite o encaixe de qualquer um dos lados, e é possível andar mais facilmente com os sapatos, já que as cleats não estão à superficie. Com o tempo, podem facilmente evoluir para um sistema de estrada, mas concerteza não é por usarem SPD que vão ter pior performance ou deixar de evoluir nos treinos. (isto para iniciantes)

No meu caso fiz questão em comprar uns pedais double-sided, e ia comprar os PD-M520, mas na loja recomendaram-me os PD-M530, que têm maior superficie de apoio, e que para um iniciante também permitem mais facilmente umas pedaladas sem estar encaixado (e até pedalar com os ténis normais, se necessário para deslocações muito curtas de poucos metros). Aqui estão as fotos dos M520 e M530:



Os 530 são (ainda) mais pesados que os M520, mas isso não é preocupação agora. Esteticamente, nenhuns destes pedais chocam muito com o restante material de estrada.


JÁ COM OS PEDAIS MONTADOS

Escolham bem a roupa com que querem treinar
Se estiverem equipados a rigor, com lycra, manguitos e pernitos bonitos, etc, se cairem provavelmente essa roupa vai-se rasgar e vão deitar dinheiro à rua.
Minha sugestão: umas calças de fato de treino velhas, camisola de mangas compridas, luvas com dedos, e o mais importante de tudo - CAPACETE.

Tenham noção do que podem estragar
Não vão na conversa de que as quedas causadas por pedais de encaixe são só cómicas e ninguem se magoa e que nada se estraga.
No meu caso, foi uma manete e drop-off entortados, selim raspado, ombro, cotovelo e pulso a doer, mão dormente no dia seguinte, e uma cacetada com o pedal numa perna.
Não quero com isto assustar ninguem - isto faz parte do risco - MAS tenham consciencia do que pode acontecer.

Escolham o sitio onde treinar
Não escolham sitios demasiado pequenos onde tenham de estar sempre a curvar e travar. São preferiveis sitios "abertos" para poderem dar algumas pedaladas
sem receios de carros ou peões - Ex: parque de estacionamento vazio

Verifiquem que os pedais estão afinados no minimo de tensão
Nesta altura vocês querem o sistema o mais "solto" possível para facilitar, e acreditem que mesmo nesta regulação já vão ter de fazer alguma força para ele actuar.


PRONTOS PARA ARRANCAR?

- Parado, inclinar a bicicleta para um lado e do lado oposto experimentar encaixar e desencaixar algumas (dezenas) de vezes para perceber como funciona o mecanismo

- Repetir o passo anterior, para o outro lado

- Vão reparar que após algumas dezenas de encaixes o encaixe já é um pouco mais suave - Pelo menos no meu caso foi isso que aconteceu

- Ok, agora a parte mais complicada. Escolham o pé "de arranque". Provavelmente já sabem nesta altura qual é, já que mesmo sem pedais de encaixe por norma arrancamos quase sempre com o mesmo lado. Encaixem desse lado, usem esse pé para dar um bom arranque, sentem-se, e em seguinda desmontem, travem e coloquem novamente o pé "de apoio" no chão.

- Depois de conseguirem fazer o passo anterior algumas vezes, façam o arranque, deixem a bicicleta rolar um bocado, encaixem o pé "de apoio", dêem algumas
pedaladas, desencaixem o pé "de apoio", travem e coloquem o pé "de apoio" no chão.

- Começem sempre com o pé "de arranque", e desencaixem sempre o pé "de apoio". Assim cria-se um padrão que é mais fácil de memorizar.

- Não desencaixem os dois pés ao mesmo tempo ao travar. Isso provoca um desiquilibrio que não facilita nada as coisas.

- Antecipem a paragem, desencaixem ao rolar, antes de travar.


MUITO PROVAVELMENTE, VÃO CAIR

Este é um ritual de passagem que é meio inevitável. Pelo menos uma vez, vão cair. Sugestão: não liguem muito, levantem-se, e tentem novamente. Quanto mais
tempo deixarem passar, e desistindo, mais receio se vai ganhar, e mais complicado vai ser o reinicio.

Vê-se inumeros casos de pessoal que deu 2, 3, 4 quedas logo no 1º dia em que experimentou pedais de encaixe, e que hoje utilizam-nos e recordam esse dia
com um sorriso. Pode ser complicado passar por isto, mas hey, se tanta gente usa não pode ser assim TÃO dificil, certo? :)


A MINHA EXPERIÊNCIA AO 2º DIA

Depois das feridas sararem (passados 15 dias), hoje foi dia de voltar à carga... segui este guia à risca, e passei cerca de 2 horas a parar - arrancar - encaixar, desencaixar, MUITAS vezes,
e correu bastante bem :)

Houve uma coisa que me deixou na duvida... que é o facto de não conseguir escolher bem um pé de apoio e um pé de arranque! Tanto me dá jeito com um, como com o outro lado. Não sei se isto é bom ou mau,
acredito que seja útil pois nem sempre dá jeito pender para o mesmo lado, espero que não me faça muita confusão...
Mas uma coisa é certa - é preciso escolher o lado antes de parar!

Depois de muitas voltas no parque de estacionamento vazio, começei a aumentar o raio das voltas, e inclusivé fui para o trânsito - a zona é relativamente calma - entrei numas poucas rotundas, etc, sempre
com muita antevisão do que poderia acontecer, até acabei por fazer um treino razoável hehe

Utilizei como "sinal de urgência" o facto de começar a perder inércia... é AÍ que têm de ser rápidos, decidir qual pé por no chão e desencaixa-lo! Em caso de duvida num cruzamento, tirar sempre o pé que der mais
jeito e decidir rapidamente onde se pretende parar, ajustando a travagem para a situação!

A nível de eficácia no pedalar, realmente é outro mundo. Muito mais conforto devido à sola rija, mais fácil ter uma pedalada "redonda", e inclusivé quando estamos a rolar até nos abstraimos completamente e deixamos de pensar nos pedais (quando antes com os clips que usava tinha de estar sempre a ajustar o pé para um lado e para o outro). Ah e quando é preciso subir... uma pedaladas de pé e WOW... nada a ver.

Custou-me mesmo tirar os sapatos e voltar para casa, apetecia-me ficar a pedalar o dia inteiro :cool:

Espero que este guia vos ajude!
 
#2
Escolham bem a roupa com que querem treinar
Se estiverem equipados a rigor, com lycra, manguitos e pernitos bonitos, etc, se cairem provavelmente essa roupa vai-se rasgar e vão deitar dinheiro à rua.
Minha sugestão: umas calças de fato de treino velhas, camisola de mangas compridas, luvas com dedos, e o mais importante de tudo - CAPACETE.

Tenham noção do que podem estragar

Se fossemos olhar a isso nem de bicicleta andavamos pois podiamos cair e risca-la...
O equipamento e para se uzar não é para estar guardado em casa como medo de caír e rasgá-lo, é a minha opinião...
Cumprimentos...
 
#4
Paulo_123, percebeste que sugeri esse equipamento apenas para umas horas que um iniciado vai precisar para se adaptar, certo? Vale a pena equipar-se com equipamento bom, eventualmente cair e rasga-lo?

Eu apercebi-me disto quando cai e raspei os sapatos acabados de comprar... acredita que não fiquei com remorsos, é para usar e aprender como dizes, mas no caso dos sapatos não tenho alternativa... agora estragar outras peças, epa se não dão valor ao dinheiro força... a mim custou-me comprar tudo o que tenho.

Hoje usei umas luvas de trabalho, prefiro poupar as Specialized de 40 euros, em caso de queda é a 1a coisa a ir ao chão, e sinceramente para o efeito qual é a diferença? Não vamos fazer 150 kms com elas.

E como nota adicional, a roupa que mencionei protege mais o corpo em caso de queda do que lycra...
 
#6
Paulo_123, percebeste que sugeri esse equipamento apenas para umas horas que um iniciado vai precisar para se adaptar, certo? Vale a pena equipar-se com equipamento bom, eventualmente cair e rasga-lo?

Eu apercebi-me disto quando cai e raspei os sapatos acabados de comprar... acredita que não fiquei com remorsos, é para usar e aprender como dizes, mas no caso dos sapatos não tenho alternativa... agora estragar outras peças, epa se não dão valor ao dinheiro força... a mim custou-me comprar tudo o que tenho.

Hoje usei umas luvas de trabalho, prefiro poupar as Specialized de 40 euros, em caso de queda é a 1a coisa a ir ao chão, e sinceramente para o efeito qual é a diferença? Não vamos fazer 150 kms com elas.

E como nota adicional, a roupa que mencionei protege mais o corpo em caso de queda do que lycra...
Devido á falta de expriencia também aconselhava usar uma roupa mais velha para em caso queda sim , mas depois com o tempo e a expriencia penso que já nao seja necessário...
 

ivan

New Member
#7
boas, nunca cai por causa dos encaixes, mas ja tive outros azares, o maior foi este sabado calçoes Pearl Izumi e luvas Mavic das boas foram a vida, mas se nao fossem as luvas teria as palmas das maos em ferida e nao conseguia ter ido trabalhar. eu nao aconcelho as calças de treino mas sim uns equipamentos mais baratos, so que como tudo na vida podemos partir uma perna ao sair da cama, nao se pode viver com medo dos acidentes
 

plx

New Member
#8
Eu tambem não cai no periodo inicial mas ja tive uma situação muita engraçado, para quem assistiu claro esta, eu não achei piada nenhuma :eek:
Tínhamos acabado de fazer uma subida bastante dura, após a subida é +- plano e há uma fonte e depois logo a seguir sobe mais uns 500m com uma boa inclinação.
Decidimos parar na fonte para reabastecer. Acabamos de abastecer e eu sai em primeiro. Assim que encaixo os pedais e tento pedalar noto bastante resistência, tinha deixado numa mudança pesada o_O. Hesito um bocado e caio para o lado :mad:

Concordo Ivan, afinal de conta vivemos num planeta que gira a milhões de km/h à volta de uma bola de fogo gigante . A segurança não existe, é apenas um figmento da nossa imaginação
 
#9
Assim que encaixo os pedais e tento pedalar noto bastante resistência, tinha deixado numa mudança pesada o_O. Hesito um bocado e caio para o lado :mad:

Concordo Ivan, afinal de conta vivemos num planeta que gira a milhões de km/h à volta de uma bola de fogo gigante . A segurança não existe, é apenas um figmento da nossa imaginação
Pois, já reparei que deixar a bicicleta numa mudança adequada é fundamental... e já reparei que nem é a mais leve de todas, pois pelo menos na minha bicicleta com 30-25 é mesmo muito leve, e quando se dá o arranque a bicicleta pouco anda, o que obriga a dar umas pedaladas sem encaixar o pé de apoio.

Em relação ao tema da segurança, pela experiencia que tenho tido nos meses que tenho andado, já deu para reparar que o ciclismo de estrada já acarreta bastante risco só pelo desporto em si, já estive para mandar uns bons espetas contra passeios, entrar por umas traseiras de carros, etc, e considero-me bastante atento e cauteloso. A segurança não existe, a sério? Mas concerteza existem acidentes que poderiam ter sido facilmente evitados certo? Por falta de atenção, por não saber andar em grupo, por não ter travado a tempo num cruzamento...

Já andei com pessoal, que fez com cada crime, meter-se em sentido contrário antes de um cruzamento, estarem a vir carros no nosso sentido e eles a falar na boa com outro no meio da estrada e os carros a virem a buzinar, epa estas coisas é estar a pedir. Mesmo a andar sozinho, por vezes nota-se que um gajo relaxa um pouco mais, e muitas vezes é mesmo aí que as coisas acontecem, tento focar-me no que estou a fazer, segurar a bicicleta com as duas mãos e não inventar.

As quedas em estrada por norma não são muito agradáveis, os materiais que nos rodeiam não são muito suaves (passeios, alcatrão, carros), e o que conseguir fazer para andar por muitos anos com o mínimo de contratempos, farei. No meio disto tudo, existe o factor sorte, compreendo e sei que quando os acidentes têm de acontecer, por muito que se tente evitar acontecem...

O que desejo a todos são muitos kms de puro prazer, com o minimo de contratempos! :)
 
#12
Bom artigo, no entanto importante é não dramatizar em excesso.

Recomendo vivamente estes pedais Shimano PD-R540-LA Light Action SPD-SL.

Excelentes. São os que tenho de momento e garanto-vos que estão muito bem conseguidos.

O encaixe desencaixe destes pedais é do mais simples que possam imaginar e transmitem uma segurança total quer a pedalar quer a desmontar.
 
#13
Bom artigo, no entanto importante é não dramatizar em excesso.
Concordo, a partir do momento que se ganha alguma confiança, é fundamental "deixar-nos ir" e gozar o momento, se estivermos com demasiado receio, isso não vai ajudar nada...

Em jeito de comparação :) mais vale uma pessoa mentalizar-se que, se tiver de cair cai. Há dias, ajudei a minha sobrinha de 6 anos, ela está a aprender a andar de bicicleta sem rodinhas, e epa em 5 minutos mandava com cada espeta. Ainda me lembro bem de ter passado por isso :) e pode-se comparar bem isso à adaptação a pedais de encaixe, é um misto de descoberta, medo e adrenalina hehe
 

rcasimoes

Active Member
#14
O topico está muito bom, eu coloquei os meus pedais de encaixe á pouco tempo, cerca de 2 a 3 semanas e nem pensei em fazer isto tudo, a unica coisa que fiz foi colocar a regulação da tensão da mola do pedal no minimo, depois foi ir para a estrada e testar, até hoje tenho tido sorte não quer dizer que um dia não venha a cair, porque vai depender de muitos factores que nós não controlamos, principalmente algum maluco que se atire o carro literalmente para cima de nós ou que faça um travagem bruscar e nos apanhe desprevenidos, entre outras coisas.

Nada que a pratica não resolva... Mas é um bom topico disso não á duvidas.
 
#15
a unica coisa que fiz foi colocar a regulação da tensão da mola do pedal no minimo, depois foi ir para a estrada e testar, até hoje tenho tido sorte não quer dizer que um dia não venha a cair, porque vai depender de muitos factores que nós não controlamos, principalmente algum maluco que se atire o carro literalmente para cima de nós ou que faça um travagem bruscar e nos apanhe desprevenidos, entre outras coisas.
É isso mesmo rcasimoes... já experimentei "simular" umas travagens de emergencia, e até consigo apoiar-me rapidamente, mas uma coisa são simulações outra coisa é a vida real.

Por falar em carros para cima de nós... ontem vejo um velho a galgar 3 vezes seguidas uma rotunda, e ia a uns 5 kmh... imagine-se a capacidade que o homem tinha para conduzir fosse o que fosse. É deste pessoal que tenho mais receio... não têm noção nenhuma do que andam a fazer no trânsito.

Obrigado pelo incentivo, ainda bem que achaste útil :)
 
#16
Hoje fui a mais uma sessão de adaptação :) terreno plano, e lá vamos nós

Realmente, os pedais de encaixe são sem sombra de dúvida o maior upgrade que um iniciado pode fazer... que diferença!
 
#17
É natural uns espalhos na adaptação aos pedais de encaixe.
O conselho que eu dou ao pessoal que está a começar é desencaixar sempre os dois pedais se vão parar.
Acontece pensarmos "aguento-me só com um pé no chão! Está tudo sob control!" pode correr bem, como a mais pequena coisa pode-nos desiquilibrar e percisarmos do outro pé rapidamente... e tarde demais.
Experiencia própria!
Boas pedaladas!
 
#18
Ah! Mais uma coisa
Ao iniciar a pedalada e encaixar os pedais, olhem para a frente.
Naturalmente os pés vão encontrar os encaixes, é uma questão de prática e "convem" estar a olhar para frente.
 
#20
Sithlord no inicio experimentei desencaixar os 2 pedais ao mesmo tempo, mas se ficarmos sentados ficamos com toda a pressão no mesmo sítio e não é fácil o equilibrio. Anda-se ali com as pontas dos pés a tentar chegar ao chão... não te aconteceu isto?

Em relação ao olhar para a frente, acredito que fosse melhor, mas não o tenho feito. Prefiro encaixar de um lado, dar uma pedalada com força, e depois olhar um bocado para baixo para orientar +/- a posição do pé.

Mas vou experimentar... se calhar não o estou a fazer da melhor maneira.

Paulo_123 já deves ter ouvido isto várias vezes, mas só te posso dizer que uma vez experimentando, é complicado abandonares os pedais de encaixe. Falando por mim, só o conforto já o justifica.

Como dizes, treina bastante o tirar-pôr, mas não caias no engano de, depois de o fazeres umas dezenas (ou centenas) de vezes, ganhares demasiada confiança. Uma coisa é dominar o encaixe, outra coisa é decidir de que lado vais apoiar o pé, saber inclinar a bicicleta para esse lado, situações de emergência, etc. Tens mesmo de dar uns giros num sítio calmo (tipo parque de estacionamento vazio, sem subidas nem descidas) para te ambientares.