Mais uma morte ... até quando isto vai continuar a acontecer?

newb

Well-Known Member
O "artista" não disse que a vítima era o condutor.
Se o condutor provar que não se apercebeu, efetivamente não há falta de prestação de auxílio. E não me admira nada não se ter apercebido com tão pouco sangue no álcool. Com pessoas que, depois de beberem, não se lembram como chegaram a casa...
sim, o carro vai a guiar sozinh
domingo d manha é dia mau pq pode acontecer d vir malta da noite mto bebada e nem vao ver a bike, vai logo por cima
 
O artista aos 3:30!!!:eek::rolleyes:

Afinal a vitima foi o condutor!:mad:
Realmente, coitado do condutor.
Até fez o pisca para encostar!
Nós ciclistas somos mesmo pessoas que não compreendemos estas situações! :D

E as ofensas? Alguém me pode dizer o que é o ciclista que filma disse ao condutor para o ter ofendido? :)

Estes palermas destes comentadores... Vá lá que ao menos ainda dizem que é grave o que aconteceu.
Palermas.
 
Realmente, coitado do condutor.
Até fez o pisca para encostar!
Nós ciclistas somos mesmo pessoas que não compreendemos estas situações! :D

E as ofensas? Alguém me pode dizer o que é o ciclista que filma disse ao condutor para o ter ofendido? :)

Estes palermas destes comentadores... Vá lá que ao menos ainda dizem que é grave o que aconteceu.
Palermas.
Ele fala em ofensas para além da alcoolémia... Por isso deve estar a falar das ofensas feitas pelo condutor. Nomeadamente ofensas físicas ao ciclista.
 
De direito percebo pouco ou nada, mas não há o crime de homicídio por negligência na forma tentada? Se houvesse, creio que se enquadraria não só neste caso, mas também em muitas razias que sofremos na estrada.

Infelizmente, creio que são necessárias vitimas para que existam consequências para os infractores.
 
Ele fala em ofensas para além da alcoolémia... Por isso deve estar a falar das ofensas feitas pelo condutor. Nomeadamente ofensas físicas ao ciclista.
Ahhh!!!
Então assim, retiro essa parte! Entendi mesmo que eram ofensas por parte do ciclista ao condutor! :)

Contudo, esses comentadores são muito fracos na minha opinião.
Ou então talvez como não estão no meio, têm uma sensibilidade diferente e até podem estar corretos na forma como estão a ver a situação.
 

newb

Well-Known Member
De direito percebo pouco ou nada, mas não há o crime de homicídio por negligência na forma tentada? Se houvesse, creio que se enquadraria não só neste caso, mas também em muitas razias que sofremos na estrada.

Infelizmente, creio que são necessárias vitimas para que existam consequências para os infractores.
Isso não existe.
É apenas negligencia ou dolo eventual no crime que se consumou.
 

newb

Well-Known Member
Mesmo nos cenários mais extremos julgo que em Portugal nunca houve mais do que pena suspensa em caso de "acidentes" rodoviários.
Chamar a estas coisas "acidentes" tem muito que se lhe diga...
Nem em outros casos graves (ofensas integridade física etc).

As pensa até aos 5 anos são quase sempre suspensas. Antes da reforma de 2007 era até aos 3, alargaram para os 5.

Em portugal para alguém ir preso é por droguice ou homicidio ( ou concurso de crimes ) .

É muito dificil que tal aconteça e mais depressa vai um garoto com ganzas preso do que um gajo que mata outro na estrada.
 

newb

Well-Known Member
Ahhh!!!
Então assim, retiro essa parte! Entendi mesmo que eram ofensas por parte do ciclista ao condutor! :)

Contudo, esses comentadores são muito fracos na minha opinião.
Ou então talvez como não estão no meio, têm uma sensibilidade diferente e até podem estar corretos na forma como estão a ver a situação.
Só vi por alto o carro arrastar uma bike. Provavelmente o condutor praticou um crime de ofensas à integridade física por negligencia e quem sabe, outro, de dano.
 
Para mim está errado mesmo que o dono da bicicleta não tenha razao
O problema é que se tem de provar que ele via a bicicleta no carro e não fez nada, claro que um advogado é o que vai alegar, isto porque a lei o permite, quando qualquer alminha vê que só não vê nem ouve quem não quer
 

newb

Well-Known Member
Para mim está errado mesmo que o dono da bicicleta não tenha razao
O problema é que se tem de provar que ele via a bicicleta no carro e não fez nada, claro que um advogado é o que vai alegar, isto porque a lei o permite, quando qualquer alminha vê que só não vê nem ouve quem não quer
Tanto faz. O gajo não vai ser condenado a nada de relevante, isto por causa da nossa lei. Mas é o que é, cada um julga assim ou assado.
Logo que o seguro pague os danos já não é mau.
 
Há ciclovias boas, más e péssimas. Eu tenho a liberdade de escolha mediante as condições da ciclovia, se é conveniente e sobretudo se é segura. O facto de existir perto da rua/estrada uma faixa pintada no chão, com mil e um perigos no seu rumo ou à volta, prefiro sempre correr os ricos de optar por seguir no car doom, partilhando a estrada com os restantes veículos motorizados. Até porque as boas ciclovias são escassas e se as estradas estão lá é para serem pedaladas e partilhadas.



Quem reside na zona conhece bem a estrada em questão, a EN108 que bordeja a margem direita do Douro. A maior parte dos ciclistas do Grande Porto, e não só, já deu ou dá boas pedaladas por esta estrada, no troço Porto - Barragem de Crestuma/Lever. Muitos esticam ainda a volta até Entre-os Rios, ou mais além.

Anualmente, em Outubro, é organizado um evento internacional, o Spirit of 78, onde dezenas de participantes pedalam vários quilómetros por esta estrada. No dia da prova a organização tem o cuidado de espalhar estas cartazes na estrada (na foto).

Ora isto não é novidade. Num sábado ou domingo de manhã são aos magotes os ciclistas a pedalar por ali, o que é bom de ver. Pelo menos os automobilistas habituais já devem estar habituados à sua presença. Ao longo desta estrada não existem ciclovias (apenas uma pseudo-ciclovia partilhada entre Gramido e o Freixo mas que de nada serve ao chamado ciclista licrado.

Mesmo sendo, talvez, informação redundante para o automobilista e/ou motociclista habitual utilizador desta estrada, o "aviso à navegação" é importante. É importante relembrar-lhes que circulam muitos ciclistas pela estrada e que é preciso redobrar a atenção. As autoridades, municipais ou outras que geram as infraestruturas rodoviárias, deveriam inclusive espalhar esta informação em pontos nevrálgicos da via para a segurança de todos. Deviam seguir exemplos (poucos) que felizmente já vamos vendo em algumas zonas do país.
Olha eu em 2019 !! :)