La vélo duchene: as crónicas de André Carvalho

#22
Obrigado a todos pelas palavras simpáticas. Um obrigado especial também à administração pela ajuda na criação de condições para que a crónica chegasse até vós nas condições ideais, sem quebras.

No que diz respeito à escrita, não se inibam de apontar pormenores ou erros na forma ou conteúdo que me possam ter escapado. Há margem para melhorar e uma opinião descontaminada é sempre muito bem-vinda.

A questão do site pessoal está encaminhada mas não ainda resolvida. Para já vou "estacionando" os textos que criar aqui > laveloduchene.atavist.com < até os migrar para a nova casa, o que deverá acontecer nos próximos meses.

Quanto à produção de mais conteúdo: este início de ano apenas contou com três saídas, uma das quais já resultou em crónica. Veremos o que dá para fazer com as restantes duas. Seja como for, a ideia será manter a partilha de conteúdo relevante aqui, independentemente de o fazer noutras plataformas.

Para finalizar, espero sinceramente que este tópico possa ser catalizador para que outros semelhantes surjam, dedicados a mostrar o que de tão interessante o nosso país tem para oferecer a quem escolhe a bicicleta como forma de praticar desporto. Afinal de contas hoje em dia a máquina fotográfica embutida no telemóvel vai connosco para todo o lado e, mesmo que não gostem de escrever, seguramente têm algo interessante para mostrar!
Nem imaginas a vontade que me dás de fazer umas coisas destas! Tenho que estudar aqui a zona de Leiria/Santarém! :)
As fotografias são todas tiradas com telemóvel? :O
 

NULL

Well-Known Member
#23
@duchene, certamente essas "degustações" ciclísticas são saboreadas a solo, numa simbiose entre o espaço, o corpo e a mente, contudo, se pensares em vir para o Minho e quiseres companhia eu tinha gosto em acompanhar-te nem que fosse apenas durante uns quilómetros. :)
 
#25
Boa noite André!
Fui sempre um grande admirador e leitor assíduo das tuas crónicas,com uma prosa e fotos irrepreensíveis.
Quando a tua participação foi interrompida,pouco depois começou a fase da arrogância,má educação,ameaças e bike fits por correspondência,resolvi deixar de seguir o fórum por completo.
Um dia,na esperança do teu regresso,fiz uma pesquisa nos tópicos e vi que estavas de volta!
Grato pelo teu regresso e partilha!

Um abraço
 

ruilebs

Well-Known Member
#27
@duchene, certamente essas "degustações" ciclísticas são saboreadas a solo, numa simbiose entre o espaço, o corpo e a mente, contudo, se pensares em vir para o Minho e quiseres companhia eu tinha gosto em acompanhar-te nem que fosse apenas durante uns quilómetros. :)
Merecia um PIF! :p:cool:
 

Bruso

Well-Known Member
#28
Acabou...
Que grande relato André. O jeito para a prosa e para as fotos é coisa que não te falta. O facto de todas essas fotos serem tiradas com um telemóvel deixa me estupefacto!! Que qualidade!! Desta maneira não fica fácil para a tua esposa recusar mais molduras nas paredes de casa.

Noto que, desde dos últimos relatos, adquiriste novos sacos para a Bike. Sei que é um pouco off topic mas explica lá o que são aqueles dois ali seguros ao guiador/avanço.

Mais uma vez obrigado por esta prosa. Leio muitos relatos deste tipo, maioritariamente em inglês, mas nada se compara a isto (principalmente por ser relativo ao nosso grande Portugal)
 

NULL

Well-Known Member
#29
Boas!!

Acredito que o espírito que o André transporta consigo nestas suas viagens não é propriamente um espírito de um PIF... mas por mim era na boa.

Offtopic: Tentei enviar-te Pm aqui há dias e não aparece essa opção... tens ideia porquê?
 

duchene

Well-Known Member
#32
Deixem-me só esclarecer algo que pode ter criado alguma confusão: Quando disse que qualquer um de nós pode tirar fotografias com o telemóvel foi na perspectiva de que é um objecto mundano. Está sempre presente no bolso de qualquer ciclista e portanto, pronto a usar. No meu caso utilizo o que estiver à mão. Para a crónica do Montemuro usei quase sempre uma máquina fotográfica compacta.

Quanto aos PIF's, já tive o prazer de contribuir na organização de um punhado deles e tenho todo o gosto em fazê-lo. No último que organizei criei um conceito ligeiramente diferente, "La Photo Promenade Duchene" e a julgar pelo feedback no tópico de rescaldo (aqui), parece que quem participou gostou do modelo... e sim, houve bifanas à moda do Porto!

Acerca das pedaladas a solo ou em grupo: por definição sou um ciclista solitário. Gosto de gerir o ritmo (sempre lento!) ao sabor da minha disposição e sobretudo do registo fotográfico do momento. Gosto de sair de casa às 5 da manhã ou às 11 da noite, sem ter de coordenar agendas com várias pessoas e dou-me bem a pedalar toda a noite, acompanhado só pelos meus pensamentos. Contudo, não enjeito uma boa oportunidade de pedalar com companhia!

Aliás, nos últimos anos tenho tido a sorte de pedalar bastante com 2 outros malucos parecidos comigo, num grupetto de longas distâncias bem interessante. E como todos temos mau feitio, a coisa até funciona bem... Não é @vhugocosta?

--

@Bruso
Os sacos são duas bolsas para colocar aquelas pequenas coisas que utilizo mais amiúde. De um lado tenho a alimentação e do outro a máquina fotográfica.

@NULL
Não faço ideia porque não conseguiste enviar a mensagem. Estão restritas apenas a membros mas aparte disso, funcionais. Se precisares de outra forma de contacto, diz.
 

Bruso

Well-Known Member
#35
Deixem-me só esclarecer algo que pode ter criado alguma confusão: Quando disse que qualquer um de nós pode tirar fotografias com o telemóvel foi na perspectiva de que é um objecto mundano. Está sempre presente no bolso de qualquer ciclista e portanto, pronto a usar. No meu caso utilizo o que estiver à mão. Para a crónica do Montemuro usei quase sempre uma máquina fotográfica compacta.
Agora faz mais sentido. Bem sei que as câmaras fotográficas dos telemoveis estão cada vez mais potentes mas, achei que estas fotos eram demais.

Os sacos são duas bolsas para colocar aquelas pequenas coisas que utilizo mais amiúde. De um lado tenho a alimentação e do outro a máquina fotográfica.
Então para que servem as duas bolsas no top-tube?
Curiosidade: A caminho do trabalho passei por um ciclista e respetiva bike que me fez lembrar que tinhas mudado o teu saddlebag - ele tinha um igualzinho ao que tinhas anteriormente. Estava a tentar me lembrar da marca mas não consegui.
 
#36
...por definição sou um ciclista solitário...

...Gosto de sair de casa às 5 da manhã ou às 11 da noite, sem ter de coordenar agendas com várias pessoas e dou-me bem a pedalar toda a noite, acompanhado só pelos meus pensamentos. Contudo, não enjeito uma boa oportunidade de pedalar com companhia!

...Aliás, nos últimos anos tenho tido a sorte de pedalar bastante com 2 outros malucos parecidos comigo, num grupetto de longas distâncias bem interessante. E como todos temos mau feitio, a coisa até funciona bem...
...o quanto me revejo nisto... Então no mau feitio sou um BOSS:mad:
Prometo o esforço / interesse em participar num futuro "La Photo Promenade Duchene":p
 
#37
Deixem-me só esclarecer algo que pode ter criado alguma confusão: Quando disse que qualquer um de nós pode tirar fotografias com o telemóvel foi na perspectiva de que é um objecto mundano. Está sempre presente no bolso de qualquer ciclista e portanto, pronto a usar. No meu caso utilizo o que estiver à mão. Para a crónica do Montemuro usei quase sempre uma máquina fotográfica compacta.

Quanto aos PIF's, já tive o prazer de contribuir na organização de um punhado deles e tenho todo o gosto em fazê-lo. No último que organizei criei um conceito ligeiramente diferente, "La Photo Promenade Duchene" e a julgar pelo feedback no tópico de rescaldo (aqui), parece que quem participou gostou do modelo... e sim, houve bifanas à moda do Porto!

Acerca das pedaladas a solo ou em grupo: por definição sou um ciclista solitário. Gosto de gerir o ritmo (sempre lento!) ao sabor da minha disposição e sobretudo do registo fotográfico do momento. Gosto de sair de casa às 5 da manhã ou às 11 da noite, sem ter de coordenar agendas com várias pessoas e dou-me bem a pedalar toda a noite, acompanhado só pelos meus pensamentos. Contudo, não enjeito uma boa oportunidade de pedalar com companhia!

Aliás, nos últimos anos tenho tido a sorte de pedalar bastante com 2 outros malucos parecidos comigo, num grupetto de longas distâncias bem interessante. E como todos temos mau feitio, a coisa até funciona bem... Não é @vhugocosta?

--

@Bruso
Os sacos são duas bolsas para colocar aquelas pequenas coisas que utilizo mais amiúde. De um lado tenho a alimentação e do outro a máquina fotográfica.

@NULL
Não faço ideia porque não conseguiste enviar a mensagem. Estão restritas apenas a membros mas aparte disso, funcionais. Se precisares de outra forma de contacto, diz.

Confirmo!!! Tanto mau feitio junto só faz com que as coisas corram bem, está mais que provado!! ( SEGUE O TRACK!!!!!!)

Já agora e aproveitando a mediatização deste post (que bem merece), acho que mais pessoas deveriam seguir este exemplo, no qual eu me incluo. Temos por cá alguns users que á semelhança do André, ou o André á semelhança dele(s), vão postando a suas saidas da melhor forma que sabem, mas certamente existem muitos outros com tanto para nos ensinar e dar a conhecer... e que podem ajudar/motivar a quem anda por cá - forúm e ciclismo de estrada na generalidade - a perceber que existe outros "mundos e estradas" a explorar, e que basta sair de casa.

E não se fiquem pelo comentários de felicitações, com o devido respeito questionem, peçam explicações, se tiverem curiosidade tentem saber mais porque é para isso que um forum serve, ou não?

Venham essas foto-reportagens...!!!

Já agora, @duchene (lol) reparei que foste de comboio até Caide, queres explicar melhor essa dinamica de começares as tuas voltas por esse lado?

Abraço
 

jpacheco

Moderador
Staff member
#40
Se estava enferrujada André não se notou nada. A escrita continua fantástica e cativante.. Para além da fotografia também a escrita nos agarra ao monitor. Depois de começar a ler não dá para parar. Muitos parabéns pela aventura e pelo relato sempre cheio de apontamentos históricos que enriquece todo a aventura. Para além de demonstrar grande cultura da tua parte nota-se um grande gozo nas voltas e nas histórias que contas. Espero pelas próximas aventuras... e fico feliz pelo teu regresso! ;)