Gravel: em busca da Aventura

pemartins

Well-Known Member
#1
Após uma breve pesquisa vi que não existe nenhum tópico destinado exclusivamente ao tema que penso ser um dos mais debatidos no momento, pelo menos um que suscita curiosidade. Quem nunca foi com a bicicleta de estrada monte a cima e via um caminho de terra e pensou, se eu pudesse, ia por ali à descoberta.
Abro este tópico para servir de partilha de bicicletas de gravel, sejam elas originais ou adaptadas, de local para tirarem dúvidas e também para partilha de trilhos. Tudo o que esteja associado ao gravel.
 

pemartins

Well-Known Member
#2
Tenho vontade de andar em trilhos e por vezes vou até ao monte com uma rockrider de BTT fraquinha de roda 26 mas a experiência não é muito motivadora muito por culpa da bicicleta. Já cheguei a pensar comprar uma BTT melhor mas desde que surgiram as bicicletas de gravel, estás despertaram-me curiosidade pela sua versatilidade. A comprar seria sempre para ter como segunda bicicleta, tenho andado a ver a Btwin Triban Gravel 120. Alguem com esta bicicleta que possa dar um feedback?
Aproveitem tambem e coloquem aí fotos da vossas gravel.
 

RTC

Moderador
Staff member
#3
Costumo dizer que o gravel foi das melhores coisas que surgiu no ciclismo nos últimos tempos. Penso que à data de hoje não se poderá dizer que é uma moda. O gravel veio para ficar tal como o btt.
Comecei a galgar uns estradões em 2015. Comprei um quadro cx na Planet x e fiz uma montagem.
Mais tarde, em 2018, optei por uma Crockett que é a minha actual. Prefiro uma geometria cx do que uma virada para gravel. Torna-se mais rápida nas partes de estrada e é mais ágil. Por enquanto não ia tirar partido de uma bicicleta de gravel com todo aquele espaço para pneus e parafusos para suportes e alforges. Actualmente o "meu gravel" não é de aventura.
Vivo numa zona priveligiada para a prática e isso influencia muito o prazer que se pode tirar da modalidade.
Já devo ter feito uns milhares de kms com a bike de gravel e tem sido, sem dúvida, muito bom.


 
Last edited:

pemartins

Well-Known Member
#5
E para que se perceba a polivalência de uma bicicleta deste tipo deixo um exemplo.
Foi a escolhida o ano passado na clássica de Aveiro.


Com pneu 32 e 1x11 (prato 42!)
Tinha corrido melhor se não tivesse saltado a corrente a 20kms do fim.
Tou a ver que carregas-lhe bem! O que conta é as pernas e não a bicicleta.
 
#6
Olá a todos,

Tópico perfeito!

Fiz muito BTT durante bastantes anos e alguma estrada também, embora menos.

Parei de andar de bicicleta em 2014 e agora decidi retomar.

Decidi transformar a minha BTT numa bicicleta para a minha mulher e vendi a minha Focus Izalco.

Falei com a minha loja e disse o que queria. Algo que me permita sair de casa, fazer estrada, paralelo, trilhos leves, terra batida, passadiços, ciclovias, tudo na mesma bicicleta e voltar para casa sem a seca de fazer estrada na de BTT e sem a tortura de fazer paralelos na de estrada.


Pelos vistos alguém teve a mesma ideia e criou um segmento inteiro à volta disto. Perfeito.


Optei por uma bicicleta de gravel mais virada para a estrada e não para o BTT. Não pretendo fazer grandes trilhos com ela e as minhas voltas terão sempre uma boa componente de estrada, paralelo e terra batida.


Optei por uma 3T Exploro Team, fizemos alguns upgrades na loja e o resultado satisfaz-me plenamente.

Para já estou com um prato 42 à frente e uma cassete 10-46 atrás, com SRAM Force.

As rodas são 650b com uns WTB Byway 47. Que conforto! Espectaculares, estes pneus. Para o que eu quero claro. Uns slicks gigantes com algum taco lateral.

Gostava de ir fazer o Poroma, mas é em Outubro e para além de não me estar a ver em forma num mês para um passeio de 100kms no Caramulo, o covid-19 também não me dá vontade de andar em comunidade tão cedo.

Mas esta bicla parece-me tão polivalente que até estava a pensar fazer o pequeno ou mediofondo do Porto em Março, se houver. Na dúvida arranjo umas rodas 700c e meto uns pneus 30 ou assim e ela faz estrada à vontade. Mas nem devo precisar alterar as rodas, porque não vou para tirar o lugar à ninguém na frente (nem no meio, ahah).


Resumindo, aqui está ela, apenas com meia dúzia de kms, porque não tive oportunidade para mais, mas na próxima semana já vou conseguir.


Fico ansioso para continuar a ler e participar neste tópico!

(não consigo inserir fotos no atalho delas, não percebo porquê. Quando estiver com o computador, coloco aqui umas fotos).
 
#7
Tenho vontade de andar em trilhos e por vezes vou até ao monte com uma rockrider de BTT fraquinha de roda 26 mas a experiência não é muito motivadora muito por culpa da bicicleta. Já cheguei a pensar comprar uma BTT melhor mas desde que surgiram as bicicletas de gravel, estás despertaram-me curiosidade pela sua versatilidade. A comprar seria sempre para ter como segunda bicicleta, tenho andado a ver a Btwin Triban Gravel 120. Alguem com esta bicicleta que possa dar um feedback?
Aproveitem tambem e coloquem aí fotos da vossas gravel.
Não tenho a Triban Gravel mas a Triban RC500 que utiliza o mesmo quadro, fui para esta precisamente com esse fim, em tornar a bicicleta mais orientada para Gravel, fiz uns upgrades, Pneus TR de 35mm (estou neste momento aguardar por uns de 38), Guiador e uma cassete. Esta bicicleta já me proporcionou uns bons giros graças a sua polivalência, acho que o quadro tem uma geométrica bastante confortável, a única limitação que vi até ao momento é o facto do quadro/forqueta suportar apenas pneus até 36mm (segundo a Triban), contudo já vi montagens com pneus de 38/40 (aquele factor da largura do aro interno e a marca do pneu).

Já agora deixo aqui uma foto durante o giro de ontem pela Serra da Aboboreira (Baião)
 

RTC

Moderador
Staff member
#12
Viva,

Também tenho uma Triban RC500 na qual coloquei dois HUTCHINSON OVERIDE 700x35c, depois de ter tentado uns Panaracer GravelKing 700x32c que não consegui montar (nem na dechatlon conseguiram).



Aí está ela na Ecovia do Vez.

Abraço,
Já montei diversos gravelking 32 (ao qual faço os mais rasgados elogios) e confesso que não são fáceis de montar. É preciso "engana-lo"
Montas o pneu com câmara de ar primeiro.
Despejas e já ficas com uma parede lateral totalmente colada ao ar.
Metes líquido e voltas a encher com compressor.
Experimenta e vais ver que consegues.
É o slick ou o SK?
 
#14
#16
Já montei diversos gravelking 32 (ao qual faço os mais rasgados elogios) e confesso que não são fáceis de montar. É preciso "engana-lo"
Montas o pneu com câmara de ar primeiro.
Despejas e já ficas com uma parede lateral totalmente colada ao ar.
Metes líquido e voltas a encher com compressor.
Experimenta e vais ver que consegues.
É o slick ou o SK?
É o SK. Eu não consegui, uma parede entrava mas depois não conseguia "Fechar" a outra parede. O maximo que consegui ainda faltava "galgar" toda a jante (não sei se me consigo fazer entender).

Fui à decathlon e também não conseguiram. Perguntaram-me se eram da Probikeshop e disseram-me que já lá tinham ido mais pessoas com o mesmo problema e não conseguiram. Que se fosse outra jante já dava (penso que era a da RC 520 Gravel, mas não tenho a certeza).

É esta? https://www.decathlon.pt/bicicleta-estrada-triban-rc500-id_8502354.html

Cabem pneus tão largos? E no aro de origem?
Devia meter uns mais largos na bicicleta da minha namorada - que é essa do link.
Sim é essa do link. Estão a rolar em problema.

Abraço