Covid-19

NULL

Well-Known Member
E que vais fazer? acredito que controles facilmente durante os primeiros tempos. E quando as ovelhas negras da sociedade se juntarem via facebook e começarem a fazer motins apenas e só porque não têm mais nada para fazer e porque provavelmente têm o frigorífico vazio e não têm dinheiro?
Motins? Sinceramente não acredito que cheguemos a este ponto... Lisboa e Porto não são Londres ou Paris. Posso estar enganado mas não acredito nessa possibilidade.

Durante quanto tempo conseguirá o governo sustentar a economia? Governos têm de fazer o mesmo que estão a pedir aos cidadão e têm de cortar tudo o que não é essencial. Portugal se tivesse seguido uma política de contenção na função pública estaria muito mais bem preparado para uma situação destas. Mas como sempre políticos cagaram de saco e vangloriaram-se na praça pública quando beneficiaram de uma economia mundial bastante favorável que lhes teria permitido fazer reformas importantes (claro que não o fizeram e aumentaram a dívida pública para recordes) para estar mais bem preparado para enfrentar uma crise mundial. Esta crise apareceu de uma forma que ninguém esperava, mas na mesma já havia vários indicadores a apontar para um recessão económica em breve.
Nisso concordo... temos sido muito mal geridos nas últimas décadas...
 

jpacheco

Moderador
Staff member
Total de médicos pode não ajudar muito se lhes faltarem os meios. Os médicos começam a ficar infectados não temos quem trate os doentes... isto porque reversas de fatos, luvas, mascaras, etc deveriam ter sido já feitas. CHUC estão neste momento a fabricar os próprios fatos. A minha irmã no norte foi chamada de urgência para fabricar luvas e fatos para médicos. É verdade, o que os safa é termos pessoas inteligentes. Ha ai um grupo no facebook que tem médicos a responderem ás questões de pessoas que estão com sintomas. Não fosse toda esta sabedoria e entre-ajuda não sei como estaria a linha saude 24. Quando a tempestade passar é que vamos avaliar bem a coisa, se ela poderia ter sido feita de outra maneira. Neste momento a sensação que tenho é que não nos preparamos devidamente e não equipamos o SNS com o necessário para estarem na linha da frente. Mas posso estar enganado.
 

Bruso

Well-Known Member
Null,

quero concordar e Portugal sempre foi uma referência em relação à paciência para com políticos, economia etc etc. Nem no 25 de abril se houve cocktails molotov.
Mas é um factor que tens de ter em conta. Não se pode olhar apenas para a curva exponencial e decretar quarentena obrigatória para toda a gente. Acho que é preciso olhar para muitos mais gráficos e muito mais informação a nível social e económico e encontrar o sweetspot para aplicar a quarentena. Depois de a aplicar não há volta a dar. Não podes parar durante 1 semana e depois voltar a aplicar.

Eu só quero é que todos estejam certos e que possamos voltar à vida normal brevemente.
 

NULL

Well-Known Member
Fui dar uma vista de olhos nos dados do UK...

De ontem para hoje houve um aumento de 47% no número de infetados e 62% no número de mortes. Se o número de infetados pode ser relativo por depender da quantidade de testes que fazem, o número de mortos não é nada relativo e espelha a péssima realidade.
 

Bruso

Well-Known Member
Total de médicos pode não ajudar muito se lhes faltarem os meios. Os médicos começam a ficar infectados não temos quem trate os doentes... isto porque reversas de fatos, luvas, mascaras, etc deveriam ter sido já feitas. CHUC estão neste momento a fabricar os próprios fatos. A minha irmã no norte foi chamada de urgência para fabricar luvas e fatos para médicos. É verdade, o que os safa é termos pessoas inteligentes. Ha ai um grupo no facebook que tem médicos a responderem ás questões de pessoas que estão com sintomas. Não fosse toda esta sabedoria e entre-ajuda não sei como estaria a linha saude 24. Quando a tempestade passar é que vamos avaliar bem a coisa, se ela poderia ter sido feita de outra maneira. Neste momento a sensação que tenho é que não nos preparamos devidamente e não equipamos o SNS com o necessário para estarem na linha da frente. Mas posso estar enganado.
Vai na linha do que disse uns dias atrás. Nenhum país está preparado para isto. Estão preparados para guerras que nunca vão existir com milhoes investidos em defesa mas nada na saúde. Não há reservas.

O UK foi agora buscar 4500 médicos-enfermeiros à reforma para apoiar. Portugal provavelmente fará ou já terá feito o mesmo, mas isto não é suficiente.
 

NULL

Well-Known Member
Null,

quero concordar e Portugal sempre foi uma referência em relação à paciência para com políticos, economia etc etc. Nem no 25 de abril se houve cocktails molotov.
Mas é um factor que tens de ter em conta. Não se pode olhar apenas para a curva exponencial e decretar quarentena obrigatória para toda a gente. Acho que é preciso olhar para muitos mais gráficos e muito mais informação a nível social e económico e encontrar o sweetspot para aplicar a quarentena. Depois de a aplicar não há volta a dar. Não podes parar durante 1 semana e depois voltar a aplicar.

Eu só quero é que todos estejam certos e que possamos voltar à vida normal brevemente.
Sem dúvida! As medidas devem ser tomadas na hora certa. A dificuldade está aí... definir a hora certa! :D

Entretanto esta merda passa e volta tudo ao normal. :cool:
 

Bruso

Well-Known Member
Fui dar uma vista de olhos nos dados do UK...

De ontem para hoje houve um aumento de 47% no número de infetados e 62% no número de mortes. Se o número de infetados pode ser relativo por depender da quantidade de testes que fazem, o número de mortos não é nada relativo e espelha a péssima realidade.
Infectados haverá muitos mais. Não há capacidade para testar toda a gente. Se apresentas sintomas, ligas para o 111 e dizem-te para te fechares em casa e só serás testado se chegares ao ponto de ter de chamar uma ambulância.
Mas esse aumento de números também terá relação com o aumento do número de testes. Na Russia só há 253 positivos xD.
 

NULL

Well-Known Member
Entretanto fica aqui a mensagem do governador de Nova York:

"We've procured about 7,000 ventilators. We need, as a minimum, other 30,000 ventilators. This is a critical and desperate need for ventilators [..] We need them in 14 days. Fema is sending 400 ventilators only. Federal action is needed to address this now through the Federal Defense Production Act"
 

Bruso

Well-Known Member
Tudo o que for empresas com recursos deviam ser obrigados a alterar as linhas de produção. Problema é sempre o mesmo, há sempre uma peça que vem da china e que devido ao lockdown não está a ser produzida.

Esperemos que consigam contornar esta situação.

Entretanto aqui no UK já foram buscar 11000 médicos reformados e 24000 estudantes no último ano de medicina e enfermagem.
 
Vamos pensar positivo... o número de contagiados aumentou “apenas” 15%. Vale o que vale eu sei. Pode ser sinal de menos testes realizados apenas... mas eu prefiro ver o copo meio cheio e acreditar que as medidas implementadas na semana passada podem estar já a surgir algum efeito
 

NULL

Well-Known Member
Nem perco tempo a ouvir o que esse diz. O facto desse sujeito ter chegado ao poder é caso para estudo.

A última deste lado é que o Prince Charles tem o vírus.
Ouvi hj as declarações do Bolsonaro e fiquei de boca aberta... como é possível um gajo daqueles ter sido eleito??

Infelizmente o taxa de crescimento de infetados hoje aumentou para perto dos 30 % . Já vamos com quase 3.000 infetados :/
 
E infelizmente acho que vai continuar a subir…

Eu no trabalho de manha vou à sala do café, que tem uma janela para a rua e se lá estiver 5 min vejo sempre mais do que um ciclista a andar, uns quantos artistas a passear, etc

Ontem a ir para casa fui pela nacional em vez do AE para ver como estava a estrada. Apanhei uns quantos a correr e vários a passear.

Anteontem vi à porta de uma tasca vários artistas a beber cerveja à porta. Fiquei estupefacto com aquilo.

Malta a passear o cão com problemas de próstata e por isso tem de dar 3 voltas ao quarteirão é mato

Eu fiquei o fds todo em casa, mas cada vez que ia à janela via pessoas cá fora.

Ora se extrapolar isto para o resto do país estamos mal, muito mal mesmo.

Há muita gente estúpida que ainda não percebeu que ir às compras não é ir todos os dias comprar 50 gramas de fiambre e pão fresco como ainda fazem em Itália, deve ser do sangue latino.

Esta treta vai continuar a piorar e ficar igual a Espanha ou Itália e quem cumpre também se lixa pois isto nunca mais acaba e vão ser vários períodos de 14 dias.
 

NULL

Well-Known Member
Muito triste...

An Italian nurse killed herself after testing positive for coronavirus and fearing she had infected others, a nursing federation has revealed.
Daniela Trezzi, 34, was working on the front line of the coronavirus crisis at a hospital in Lombardy, the worst-affected region of Italy.
The National Federation of Nurses of Italy confirmed her death and expressed its 'pain and dismay' in a statement last night.
The federation said the nurse had been suffering 'heavy stress' because she feared she was spreading the virus while trying to bring the crisis under control.
 

Bruso

Well-Known Member
Estava agora a ver os números.
Itália e Espanha já superaram o números de mortes da China. Itália já vai em 7500 mortos.
Algo está muito mal naquele país. O facto de ser tudo na região norte do país também não deve ajudar.
 

NULL

Well-Known Member
Estava agora a ver os números.
Itália e Espanha já superaram o números de mortes da China. Itália já vai em 7500 mortos.
Algo está muito mal naquele país. O facto de ser tudo na região norte do país também não deve ajudar.
A Itália tem diminuído o número de novas infecções há 4 dias consecutivos. Pode ser um ponto de viragem... esperemos que sim! Foram fustigados de forma brutal!
 

cou7inho

Well-Known Member
Mas alguém acredita que os números de mortes na China são fidedignos?
Nem por isso.
Acredito perfeitamente que a China tenha controlado a situação e que esteja numa fase muito mais calma. Mas acho que tiveram uma queda Demasiado rápida e estabilizou em valores baixos muito rápido
Mas também vindo da China estamos à espera de que ?