Covid-19

cconst

Well-Known Member
é mais a preocupação de ter uma filha pequena e a mulher grávida em casa, em que o único ponto de ligação entre elas e o vírus sou eu.
Pois, mais ou menos o mesmo por aqui... mas uma de 7 anos e outra de 4 semanas. Assim, o único que vai à rua sou eu. Para tudo, mesmo estando em teletrabalho.

Ainda tenho a sorte de ter dias de licença para não ter que estar a trabalhar 5 dias em cassa... sempre dá para ter semanas mais pequenas e conseguir amenizar o caos em casa com a mais velha.

Ir à rua... apenas para comprar pão e pequenos recados. Felizmente tenho comércio local a menos de 500m com frescos e padaria e ainda minimercado. Mas a falta de abastecimento do minimercado é por demais. A população aqui da zona (maioritariamente envelhecida) não tem a noção e talvez amedrontada fez uma "corrida" às prateleiras dos supermercados da zona.

Como treino triatlo, tenho treinos de corrida que não tenho feito (ou me baldo, ou faço uma rotina qualquer com burpees e cenas). A bike é no rolo. A natação... parou.

Estamos todos em suspenso e assim devemos continuar para CONTROLAR esta pandemia. É uma questão de saúde pública!

Desafio ao pessoal que treina há mais tempo e que tem mais conhecimentos: que tal criar um tópico onde se coloca por dia uma rotina em forma de desafio para a comunidade que dê para fazer em casa para treino muscular (com agachamentos, burpees, flexões,...) ?!

Assim até pode ser que a malta se mantenha "distraída" com uma actividade extra "casa"!
 
Também queria dar uma voltinha, nem que fossem só uns 40 ou 45km para apanhar um bocado de ar. Indo sozinho, até acaba por se ter menos contacto que correr... as zonas onde se corre estão cheias de gente. Mas tenho principalmente algum receio de acontecer algum acidente, e com os hospitais neste estado é muito complicado.

Acho que vou mesmo acabar por ir fazer antes um corridinha rápida :(
 
Tenho a sorte de morar às portas da arrábida por muito que me sinta desencorajado a faze-lo tenho arriscado dar uma voltinha de 40 ou 50klm de vez em quando, como não há quase ninguém vou com mil cuidados para não me espalhar ao comprido , acho que se formos responsáveis e soubermos escolher os sítios não deverá haver grande problema
 

RTC

Moderador
Staff member
Muitos que saem fazem-no de consciência pesada e isso não é salutar.
Pessoas que vivam em apartamentos e cidades compreendo que precisam de manter a sua sanidade física e mental mas acho que devem encontrar temporariamente outras soluções para o fazer evitando sair para estrada/mato a correr riscos. Porque o azar aparece mesmo quando não estamos à espera.
Infelizmente há muitos ainda que não perceberam os tempos em que vivemos. Tal como o @Bipbip referiu os hospitais são neste momento o último sítio do planeta onde uma pessoa saudável deve querer estar. Eu tenho trocado mensagens com um amigo enfermeiro e aqui no CHOeste aquilo está a put@ de um caos. É evidente que é uma questão de dias para o SNS deixar de dar resposta. Já estão a tomar medidas nesse sentido com os "tratamentos em casa". É a mesma coisa que dizer "aqui já não há lugar". Enfermeiros e pessoal médico estão estoirados com o trabalho e procedimentos que o Covid obriga. Aparecer lá alguém com uma lesão originária de uma queda de bicicleta, vão logo perguntar ao bombeiro onde o foram buscar. Se perto de casa ou não. Tratamentos destes são a última coisa que o pessoal médico agora precisa. Tenham isso em atenção!
Eu não sigo muita gente no Strava mas tenho visto malta que parece-me que, para eles, não se passa absolutamente nada! Tudo normal. Continuam os "treinos" de 4 horas na estrada e no mato. Para a serra. Sem qualquer cuidado. Tentar Koms. Descer rápido. Uma absoluta irresponsabilidade de pessoas que são pais de família com filhos.
Dei "um toque" ontem a um. Respondeu-me mal. A típica resposta de quem sabe que no fundo está a proceder mal mas duvido que se emende. Vai continuar a sair normalmente nem que se seja só para não dar parte fraca. Fora os outros que fazem o mesmo mas não carregam para o Strava. Para ninguém saber.
Tudo para quê? Claro, matar o vício. Não há outra justificação. Nem têm mesmo que a quisessem dar.
Como foi dito, cidadania e responsabilidade é que exige agora de todos nós!
 
Last edited:
Tipo Zwift de trazer por casa.


Agora fora de brincadeiras, porque se um gajo não brinca ainda morre é de tédio, temos de nos conter nas saídas a pedal ao mínimo indispensável.

Este fim de semana apenas saí para ira a pé à padaria, sempre em distância social com a vizinhança. Para quem tenha um destes rolos indoor (eu não tenho e invento :)) é uma boa alternativa para manter a preparação física. Este fim de semana apenas saí à rua para ir (a penantes) à padaria, mantendo a distância social com os cães da vizinhança.

Para quem tenha um destes rolos indoor é uma boa solução, não a ideal, bem sei, mas pelo menos dá para suar e manter os músculos activos. Quem não tiver que invente (descer e subir as escadas para o 8º andar equivalerá a quantos km's?)

As minhas saídas a pedalar ao fim-de-semana coloquei-as de parte. Mesmo que juntando o útil (esses "passeios" são invariavelmente uma espécie de commute para a casa da sogra ou para a casa do meu pai, onde é hábito ir almoçar) ao agradável (alargar a volta por umas boas dezenas de km's), para bem deles e de todos os que gosto terei de dispensar.

Mas a vida continua e, enquanto puder, manterei as minhas rotinas diárias a pedalar, para e do trabalho. Disso não irei perscindir, por várias razões como aqui anteriormente mencionei.

Boa semana
 

Bruso

Well-Known Member
Afinal o Boris inverteu a marcha e alinhou-se com os europeus. Vamos ver se não foi demasiado tarde!
Não inverteu a marcha.. Simplesmente acompanhou a evolução. Já todos sabíamos que isto ia acontecer e não tarda o exército entra ao barulho.
Tenho dito isto várias vezes, o lockdown é o instrumento mais anti-democratico e poderoso que um governo. O timing da sua aplicação tem que ser muito preciso porque só pode ser utilizado uma vez. Aplicas muito cedo e as pessoas começam a sair à rua passado umas semanas e perdes o controlo das massas. Aplicas muito tarde e corres o risco de sobrecarregar o sistema nacional de saúde. Quem está certo? Não sei mas nem os especialista em saúde nacional sabem. No outro dia ouvia uma Ted talk de uma especialista em sistemas de saúde e ela dizia que fechar as escolas não era uma boa opção e a quarentena generalizada também não numa fase inicial. Sim atrasas a evolução mas irás perder controlo da população mais tarde ou mais cedo. A indústria irá sofrer desde o início da crise sem estar preparada para o incremento em consumo. É preciso comprar tempo para o sistema de saúde se preparar mas também o é para a indústria se preparar e aumentar os níveis de produção.

Lockdown para grupos de risco são 12 semanas. Para o restante são 3 semanas para já.

Só o tempo o dirá mas espero que todos os governos estejam certos nas medidas que tomaram e que não haja colapsos de países inteiros.

Já agora, na Bielorrússia a vida continua como se nada houvesse. Na Rússia não há testes mas também não deve haver sistema nacional de saúde.
 

NULL

Well-Known Member
Não inverteu a marcha.. Simplesmente acompanhou a evolução. Já todos sabíamos que isto ia acontecer e não tarda o exército entra ao barulho.
Tenho dito isto várias vezes, o lockdown é o instrumento mais anti-democratico e poderoso que um governo. O timing da sua aplicação tem que ser muito preciso porque só pode ser utilizado uma vez. Aplicas muito cedo e as pessoas começam a sair à rua passado umas semanas e perdes o controlo das massas. Aplicas muito tarde e corres o risco de sobrecarregar o sistema nacional de saúde. Quem está certo? Não sei mas nem os especialista em saúde nacional sabem. No outro dia ouvia uma Ted talk de uma especialista em sistemas de saúde e ela dizia que fechar as escolas não era uma boa opção e a quarentena generalizada também não numa fase inicial. Sim atrasas a evolução mas irás perder controlo da população mais tarde ou mais cedo. A indústria irá sofrer desde o início da crise sem estar preparada para o incremento em consumo. É preciso comprar tempo para o sistema de saúde se preparar mas também o é para a indústria se preparar e aumentar os níveis de produção.

Lockdown para grupos de risco são 12 semanas. Para o restante são 3 semanas para já.

Só o tempo o dirá mas espero que todos os governos estejam certos nas medidas que tomaram e que não haja colapsos de países inteiros.

Já agora, na Bielorrússia a vida continua como se nada houvesse. Na Rússia não há testes mas também não deve haver sistema nacional de saúde.
Há duas semanas atrás não era bem essa a estratégia. Qual era o problema de fazerem como fizeram todos os outros países? Disseram simplesmente que estavam a acompanhar a situação e quando fosse necessário recorrer a medidas restritivas para a liberdade de cada um elas seriam tomadas. Aliás, foram tomadas assim que os técnicos e especialistas recomendaram que fossem.

No UK acredito completamente que a ideia seria mesmo criar imunidade de grupo. E é uma ideia legítima... se tivessem capacidade para tratar dos doentes todos ao mesmo tempo. Aliás, basta ver a polémica que foi por lá quando surgiu que seria essa a estratégia.
 

Bruso

Well-Known Member
Há duas semanas atrás não era bem essa a estratégia. Qual era o problema de fazerem como fizeram todos os outros países? Disseram simplesmente que estavam a acompanhar a situação e quando fosse necessário recorrer a medidas restritivas para a liberdade de cada um elas seriam tomadas. Aliás, foram tomadas assim que os técnicos e especialistas recomendaram que fossem.

No UK acredito completamente que a ideia seria mesmo criar imunidade de grupo. E é uma ideia legítima... se tivessem capacidade para tratar dos doentes todos ao mesmo tempo. Aliás, basta ver a polémica que foi por lá quando surgiu que seria essa a estratégia.
Essa da imunidade foi apenas um dos disparates que sai da boca do Boris sem consultar os especialistas primeiro. Nunca foi estratégia nacional se bem me lembro. Era apenas uma das teorias numa fase em que ainda não havia estratégia definida.
 

jcca

Active Member
............
Tenho dito isto várias vezes, o lockdown é o instrumento mais anti-democratico e poderoso que um governo. O timing da sua aplicação tem que ser muito preciso porque só pode ser utilizado uma vez. Aplicas muito cedo e as pessoas começam a sair à rua passado umas semanas e perdes o controlo das massas. Aplicas muito tarde e corres o risco de sobrecarregar o sistema nacional de saúde. Quem está certo? Não sei mas nem os especialista em saúde nacional sabem. No outro dia ouvia uma Ted talk de uma especialista em sistemas de saúde e ela dizia que fechar as escolas não era uma boa opção e a quarentena generalizada também não numa fase inicial. Sim atrasas a evolução mas irás perder controlo da população mais tarde ou mais cedo. A indústria irá sofrer desde o início da crise sem estar preparada para o incremento em consumo. É preciso comprar tempo para o sistema de saúde se preparar mas também o é para a indústria se preparar e aumentar os níveis de produção................
Malta leiam mt bem o que aqui está escrito pelo @Bruso ....a maioria de nós não se conhece nem sabe o que cada um faz ou o que ou quem conhece e o que lhe é dito em confidência....
Nós cá temos o mesmo problema:
a) os Militares já estão a coordenar a resposta e a gerir material medicamentos e a baterem-se com noticias de M€%d@, que dizem que o fulano A deu X ventiladores (que não há para entrega ou que vai chocar com o pedido/requisição que temos aos fornecedores, ou que, são para o hospital P sem saber se são compatíveis com o sistema de gases desse hospital, ou se, a malta que vai trabalhar com eles está certificada para os mesmos, ou ainda, com noticias que os ventiladores do Fulano que foram dados só ao menino R foram desviados para o menino T sem saber qual as necessidades de todo o país e se há camas para esses ventiladores onde foram dados, que vamos usar os privados.... os privados estão fechados porque não têm pessoal ele está no SNS e não tem hipótese de ir lá completar as equipas.......cuidado com as noticias dêem algum desconto ,
b) a opção politica foi começar cedo o controlo, não era essa a opção dos especialistas que terão de resolver o problema no terreno (poder politico optou por fazer o que a opinião pública queria) nenhuma opção era a certa nenhuma opção era errada (nenhuma foi testada e comprovada a esta escala e não deveremos criticar pois tomar decisões destas não é fácil, ser comentador ao Domingo e falar do que aconteceu é mt mais fácil e nunca falhamos na opção pode levar um gajo a ser PR).
c) coisas com: noticia do eco"António Costa começou por dizer que a reserva estratégica estava “a ser disponibilizada”, mas depois garantiu que ainda não se está a recorrer a essa reserva." ou noticia tvi"António Costa: “No pior dos cenários, não perderemos o controlo da situação” Temos de ter noção que é um politico e que sim já estamos a usar e que sim no pior cenário vamos perder o controlo basta perceber que começou a entrar nos lares, logo os ventiladores vão ser usados nessa população e dp de estarem a uso só com poder militar é que se vai retirar um ventilador a ser usado num idoso porque é preciso num de 40-50 ou 20-30 ou 5-20 (ninguém quer ter essa responsabilidade e uma coisa que era só em filme há homens e mulheres portugueses que já têm mta dificuldade de estar em casa com os filhos e as mulheres sentados à mesa a conversar pois na reunião da manhã isto foi abordado para se mentalizarem.

Façamos o nosso dever cívico de nos mentalizarmos para mais umas semanas largas em casa e façamos um esforço por passar a palavra que o coletivo é muito mais importante que o individual a todos os nossos Amigos, porque se não conseguirmos controlar a população vai ser complicado. o primeiro choque será no próximo fim de semana qd isto for prolongado por mais 15 dias e assim sucessivamente

Esperemos que eu esteja errado.
 

NULL

Well-Known Member
Essa da imunidade foi apenas um dos disparates que sai da boca do Boris sem consultar os especialistas primeiro. Nunca foi estratégia nacional se bem me lembro. Era apenas uma das teorias numa fase em que ainda não havia estratégia definida.
Disparates que saem da boca dos governantes têm efeito na população. Há uma responsabilidade acrescida por serem governantes, e pelo que se tem visto há 2 ou 3 que lidaram ou estão a lidar muito mal com este problema. Veremos as consequências e depois, depois do jogo terminar, vamos ver quem analisou bem ou não a situação.
 

NULL

Well-Known Member
Façamos o nosso dever cívico de nos mentalizarmos para mais umas semanas largas em casa e façamos um esforço por passar a palavra que o coletivo é muito mais importante que o individual a todos os nossos Amigos, porque se não conseguirmos controlar a população vai ser complicado. o primeiro choque será no próximo fim de semana qd isto for prolongado por mais 15 dias e assim sucessivamente

Esperemos que eu esteja errado.
Controlar a população? Acredito que a tolerância que se viu no último fim de semana não voltará a repetir-se.
 

Bruso

Well-Known Member
Disparates que saem da boca dos governantes têm efeito na população. Há uma responsabilidade acrescida por serem governantes, e pelo que se tem visto há 2 ou 3 que lidaram ou estão a lidar muito mal com este problema. Veremos as consequências e depois, depois do jogo terminar, vamos ver quem analisou bem ou não a situação.
São os políticos que temos hoje em dia. Quando as redes sociais e o populismo se tornam mais importante que liderar e gerir um país já sabemos que estamos mal encaminhados.
Trump e o Boris são os mais falados porque são presidentes-primeiro ministro de duas potências mundiais. Mas também há um factor que te estás a esquecer. O UK e o US têm uma capacidade financeira para cobrir erros que Portugal, Espanha e Itália não têm. Para além disso tem uma indústria muito mais forte para apoiar uma quarentena. Recursos são outros e isso vai fazer a diferença.
Já se criou um hospital de emergencia na London ExCel com 500 camas e com capacidade para 4000 com o apoio das forças militares. E irão ser criados mais em outras regiões.
 

Bruso

Well-Known Member
Controlar a população? Acredito que a tolerância que se viu no último fim de semana não voltará a repetir-se.
E que vais fazer? acredito que controles facilmente durante os primeiros tempos. E quando as ovelhas negras da sociedade se juntarem via facebook e começarem a fazer motins apenas e só porque não têm mais nada para fazer e porque provavelmente têm o frigorífico vazio e não têm dinheiro?

Durante quanto tempo conseguirá o governo sustentar a economia? Governos têm de fazer o mesmo que estão a pedir aos cidadão e têm de cortar tudo o que não é essencial. Portugal se tivesse seguido uma política de contenção na função pública estaria muito mais bem preparado para uma situação destas. Mas como sempre políticos cagaram de saco e vangloriaram-se na praça pública quando beneficiaram de uma economia mundial bastante favorável que lhes teria permitido fazer reformas importantes (claro que não o fizeram e aumentaram a dívida pública para recordes) para estar mais bem preparado para enfrentar uma crise mundial. Esta crise apareceu de uma forma que ninguém esperava, mas na mesma já havia vários indicadores a apontar para um recessão económica em breve.
 

NULL

Well-Known Member
São os políticos que temos hoje em dia. Quando as redes sociais e o populismo se tornam mais importante que liderar e gerir um país já sabemos que estamos mal encaminhados.
Trump e o Boris são os mais falados porque são presidentes-primeiro ministro de duas potências mundiais. Mas também há um factor que te estás a esquecer. O UK e o US têm uma capacidade financeira para cobrir erros que Portugal, Espanha e Itália não têm. Para além disso tem uma indústria muito mais forte para apoiar uma quarentena. Recursos são outros e isso vai fazer a diferença.
Já se criou um hospital de emergencia na London ExCel com 500 camas e com capacidade para 4000 com o apoio das forças militares. E irão ser criados mais em outras regiões.
Boris, Trump e Bolsonaro. Acho que nenhum deles esteve à altura do desafio! E sim, sei que pelo menos os dois primeiros lideram países com muita capacidade financeira, é um facto, mas este problema não se resolve SÓ com dinheiro. Se não tomarem medidas atempadas arriscam-se a assistir à morte de muita gente. Outra coisa importante que deve entrar na equação é o número de médicos por 100000 habitantes. Os dados que disponho (último ano disponível é de 2017) indicam que Portugal tem 497 médicos e o UK tem 279...