UCI WorldTour e ProSeries 2020

Eu compreendo isso... o que não compreendo é que estejam a arranjar desculpas e acusar o atleta de falta de profissionalismo e falta de empenho para não cumprirem a sua parte. Tanto mais que não correspondem à verdade.

Em início de Setembro, antes da Volta a Portugal, demos uma volta e ele fez 2 subidas de cerca de 30 min perto dos 400w...
A questão é: nessas subidas ele consegui deixar-te para trás ou não?
Se não conseguiu, então a equipa tem argumentos para uma rescisão com justa causa!!! :D
 

NULL

Moderador
Staff member
INEOS continua a fazer negócios duvidosos com o representante Acquadro. Agora é o Vlasov que quer romper contrato na Astana:
https://www.cyclingweekly.com/news/...th-astana-and-join-ineos-report-claims-475881
São situações complicadas... quando a entidade empregadora cumpre, na íntegra, o contrato que está assinado, não há lugar a rescisões sem indemnização. Neste caso em particular é possível que tenha havido cortes nos vencimentos dos ciclistas... será isso motivo para rescisão unilateral do contrato de trabalho? Pois não sei... mas para isso existem os tribunais.
 
São situações complicadas... quando a entidade empregadora cumpre, na íntegra, o contrato que está assinado, não há lugar a rescisões sem indemnização. Neste caso em particular é possível que tenha havido cortes nos vencimentos dos ciclistas... será isso motivo para rescisão unilateral do contrato de trabalho? Pois não sei... mas para isso existem os tribunais.
Penso que mais equipas fizeram cortes devido às perdas que os patrocinadores tiveram durante a paragem. Não sei se será esse o verdadeiro argumento. Naturalmente que uma INEOS dá maior estabilidade e provavelmente melhor ordenado do que uma Astana que neste momento está em claro desinvestimento...