Power Meter

jocarreira

Well-Known Member
Tudo se resume ao número de bicicletas que tens. Se tiveres mais do que uma a troca de pedais é super rápida e assim tens sempre power. Caso contrário é preferivel no cranck.
Até mesmo para quem só tem uma bicicleta, que é o meu caso e penso ser o teu também, os pedais podem fazer sentido no aspecto de future proof, essa foi a principal razão para eu ir para os pedais.
Posso ter um azar com a bicicleta e precisar de comprar outra, assim não fico "agarrado" àquela marca/modelo da transmissão (crankset).
 

Wawando

Well-Known Member
As demonstrações teóricas são um bocado como o excel... aceita tudo mas depois na prática há n factores externos...
Principalmente nos pedais as variáveis são tantas que eu não sei como fazem na realidade mas se calhar o melhor é menos teoria, carregar aquilo de sensores, fazer milhares de kms numa bike com um srm :), recolher todos os dados e meter machine learning naquilo. É capaz dar melhores resultados sem tanta teoria...
 

mariosimas

Well-Known Member
eu não vejo isso como uma demo teórica mas uma explicação em como se desenha um PM para pedais com as variáveis envolvidas, e as condicionantes e aquilo que podes medir. NO caso dos Assioma como têm aquelas 4 strain gauges podes ter acesso ás cycling Dynamics da Garmin.

Se tivesses um design diferente porventura já não podias "aceder" a esses dados.

claro que depois de ter protótipos é preciso testar no real world :)
 

DMA

Well-Known Member
Fonix agora é que vocês me lixaram ... andava tão contente com o meu Stages R
Pela tabela dele, alguém que use apenas o Stages R e tenha que duplicar o valor, teria 232/234W ao invés dos 250W teóricos. No mesmo teste o Stages L deu 242/248W.
Agora que fiquei com a dúvida vou ter que "tirar isso do sistema". Vou ter que testar vs o P1S para ver se a coisa é assim tão séria.
De qualquer forma parece que a coisa piora um bocado utilizando o modo ergo em turbo trainers e é menos gritante em voltas no exterior. De qualquer forma é um mrd uma pessoa comprar um equipamento caro e depois ficar com este tipo de dúvida.
 

DMA

Well-Known Member
A única comparação que fiz entre PM foi uma vez entre os P1S e um Stages L (XT 8000). Na altura o P1S deu uns 1-2% a mais em termos do NP da volta (não fixei o valor ao certo mas não foi nada de dramático).
 

petrix

Well-Known Member
Muita coisa interessante.
Os 4iiii ainda com muitos tamanhos disponíveis e preço bem engraçado.
Obrigado pela partilha :)
Mandei vir o meu Stages de BTT deste site, foi super rápido, consegui um modelo "EXPO" mais barato 50€ por ter alguns riscos devido a estar em exposição, coisa que não me incomodou, pois agora já está bem pior. :p
 

mariosimas

Well-Known Member
Fonix agora é que vocês me lixaram ... andava tão contente com o meu Stages R
Pela tabela dele, alguém que use apenas o Stages R e tenha que duplicar o valor, teria 232/234W ao invés dos 250W teóricos. No mesmo teste o Stages L deu 242/248W.
Agora que fiquei com a dúvida vou ter que "tirar isso do sistema". Vou ter que testar vs o P1S para ver se a coisa é assim tão séria.
De qualquer forma parece que a coisa piora um bocado utilizando o modo ergo em turbo trainers e é menos gritante em voltas no exterior. De qualquer forma é um mrd uma pessoa comprar um equipamento caro e depois ficar com este tipo de dúvida.
foste logo escolher o lado onde há problemas.

O L não têm esse problema.

A origem do problema é mesmo o design do crank do lado R e como é feita a implementação dos strains gauges e do algoritmo usado.

Quando estava no mercado á procura de um Dual e vi os videos do GP Lama foi o que me levou a ir para os Assioma.
 

cafigueira

Well-Known Member
Boas pessoal, depois de ler muito aqui sobre PM's comprei uns assioma Uno. fui testar hoje numa volta curta só para testar que já cheguei tarde.
https://www.strava.com/activities/2518623957
Agradecia umas dicas para os campos (tenho potência a 3seg, NP, e TSS) mas o NP e TSS estou um pouco fora do que se trata.

estes foram os dados da volta de hoje, os campos coloquei a pressa quando arranquei.
 

mariosimas

Well-Known Member
Boas pessoal, depois de ler muito aqui sobre PM's comprei uns assioma Uno. fui testar hoje numa volta curta só para testar que já cheguei tarde.
https://www.strava.com/activities/2518623957
Agradecia umas dicas para os campos (tenho potência a 3seg, NP, e TSS) mas o NP e TSS estou um pouco fora do que se trata.

estes foram os dados da volta de hoje, os campos coloquei a pressa quando arranquei.
1 pagina:

HR, Power 3s, Distancia e Timer.

2 pagina

NP, TSS (depois de estimares o teu FTP com o teste de 20m), IF, AVG Power, Acumulado, Kilojoules
 

jocarreira

Well-Known Member
Boas pessoal, depois de ler muito aqui sobre PM's comprei uns assioma Uno. fui testar hoje numa volta curta só para testar que já cheguei tarde.
https://www.strava.com/activities/2518623957
Agradecia umas dicas para os campos (tenho potência a 3seg, NP, e TSS) mas o NP e TSS estou um pouco fora do que se trata.

estes foram os dados da volta de hoje, os campos coloquei a pressa quando arranquei.
É fácil encontrares informação sobre esses campos aqui no fórum ou mesmo pelo amigo Google.
De uma forma simplista, a potência NP dá-te uma visão melhor do esforço que fizeste do que a potência média, por exemplo:
Um esforço de 10 minutos em que passas 5 minutos a 300W e 5 min a 100W dá uma potência média de 200W, mas como um esforço de 5min a 300W é mais difícil do que manter 10 min a 200W, a potência NP tem em conta o tempo em que estás a fazer potências mais elevadas e dá-te uma média ponderada.

Pegando na tua actividade (e atenção que o Weighted Average Power do Strava não é igual à potência NP, mas para simplificar vamos assumir que sim):
Fizeste avg pwr de 232W (inclui zeros), mas não foi um esforço constante. Se tivesse sido um esforço constante do inicio ao fim, a tua avg pwr seria 278W.

Resumindo: quanto mais constante for o esforço, a NP será mais próxima da potência média.

Quanto ao TSS, tens que definir o teu FTP. Se andares durante 1h no teu FTP o valor que obtens é 100. Com isto consegues calcular a carga dos treinos, útil no planeamento dos treinos.

Training and Racing with a Power Meter, do Allen & Coggan, boa literatura para te entreteres.
 

cafigueira

Well-Known Member
É fácil encontrares informação sobre esses campos aqui no fórum ou mesmo pelo amigo Google.
De uma forma simplista, a potência NP dá-te uma visão melhor do esforço que fizeste do que a potência média, por exemplo:
Um esforço de 10 minutos em que passas 5 minutos a 300W e 5 min a 100W dá uma potência média de 200W, mas como um esforço de 5min a 300W é mais difícil do que manter 10 min a 200W, a potência NP tem em conta o tempo em que estás a fazer potências mais elevadas e dá-te uma média ponderada.

Pegando na tua actividade (e atenção que o Weighted Average Power do Strava não é igual à potência NP, mas para simplificar vamos assumir que sim):
Fizeste avg pwr de 232W (inclui zeros), mas não foi um esforço constante. Se tivesse sido um esforço constante do inicio ao fim, a tua avg pwr seria 278W.

Resumindo: quanto mais constante for o esforço, a NP será mais próxima da potência média.

Quanto ao TSS, tens que definir o teu FTP. Se andares durante 1h no teu FTP o valor que obtens é 100. Com isto consegues calcular a carga dos treinos, útil no planeamento dos treinos.

Training and Racing with a Power Meter, do Allen & Coggan, boa literatura para te entreteres.
obrigado pelas dicas.
Relativamente ao FTP de facto não estava bem, o gps tinha sido posto de fabrica e só estava a com FTP de 200, dai o valor elevado de TSS. o meu FTP deve rondar os 340W, mas vou ter de fazer uma subida longa para o definir.
Vou ter de ler então mais umas coisinhas para treinar com o recurso da potência agora.
 

NULL

Moderador
Staff member
obrigado pelas dicas.
Relativamente ao FTP de facto não estava bem, o gps tinha sido posto de fabrica e só estava a com FTP de 200, dai o valor elevado de TSS. o meu FTP deve rondar os 340W, mas vou ter de fazer uma subida longa para o definir.
Vou ter de ler então mais umas coisinhas para treinar com o recurso da potência agora.
Com que peso?

Depois de definido o FTP deves definir as zonas e treinar por aí... se quiseres algo mais estruturado, claro!