Desafio Audace FPCUB "12.º/2013 - II Mação" (07 Jul. 2013)

Figueiredo

Active Member
#2
A comissão Audace informa que no Audace de Mação existem banhos, abastecimentos e o melhor de tudo ALMOÇO GRATUITO no final para todos os participantes.
 
#4
O banho e o almoço só vêm depois de um empeno de luxo...

Da foz do cobrão até às portas de almourão vai 1km certinho... com um pendente médio de cerca de 13.5% com os primeiros 100/150m em calçada.

A zona do percurso é muito bonita...
 

Figueiredo

Active Member
#5
A equipa Carris apoia o II Audace de Mação, disponibilizando alguns lugares no seu meio de transporte.

Todos os interessados podem contactar a equipa através do nº telel: 933 118 392 / 966 239 582 para mais informações e reservas.
 
#7
O banho e o almoço só vêm depois de um empeno de luxo...

Da foz do cobrão até às portas de almourão vai 1km certinho... com um pendente médio de cerca de 13.5% com os primeiros 100/150m em calçada.

A zona do percurso é muito bonita...
E esperam-se temperaturas a rondar os 40ºC!
 

Figueiredo

Active Member
#9
O BTZ de Mação entidade coorganizadora do Desafio Audace de Mação pede para que todos os participantes tenham em atenção o seguinte:

Efectuar uma boa gestão do esforço dado que o Audace tem uma altimetria elevada para os km’s a efectuar.

A primeira subida mais complicada, devido a algumas rampas com maior inclinação, é em Foz do Cobrão.

Para chegarem ao 2º ponto de controlo terão de efectuar um pequeno troço a subir em terra a seguir à Igreja (no entanto o piso é bom), pois o ponto fica mesmo no miradouro (junto ao Castelo). Depois têm de voltar para trás e retomar o percurso no cruzamento onde cortaram à esquerda.

Em Vilas Ruivas, por volta do km 71, vão ter algumas curvas perigosas. Convém ter muito cuidado na aproximação à ponte no final dessa descida.

Na saída da aldeia de Fratel, ao km 76, vão ter um sinal de estrada sem saída, mas fiquem descansados que o caminho é mesmo por aí e há estrada alcatroada, pois irão andar no antigo IP2 paralelo à A23. Nesta zona terão a parte mais plana do percurso, permitindo efectuar alguma recuperação.

Ao km 88 na entrada do paredão da Barragem da Pracana convém ter cuidado, pois existe uma grelha de escoamento de água que tem um espaço significativo e pode prender uma roda.

No final do Audace, será indicado o local onde são os banhos e receberão uma senha que terão de apresentar para o almoço (na tasquinha da Associação da Aboboreira), sendo que o local será também indicado no final do Desafio.

O carro vassoura que dará assistência em caso de problema sairá um pouco mais tarde, sendo que poderão usar o contacto indicado no verso da Carta de Rota para pedir auxílio.

O percurso estará marcado com setas e nalguns pontos com fita branca da BF Goodrich (depois vamos ter um bocado de fita para mostrar).
 
#11
Este foi o primeiro Audace que fiz "no meu quintal"...

O percurso é um autêntico carrossel mas leva-se bem, em condições normais. E as condições vividas durante o dia de ontem foram tudo menos normais...

As temperaturas elevadíssimas multiplicaram as dificuldades. No entanto, a organização conseguiu minorar o que de menos bom foi acontecendo. Abastecimentos com sandes de presunto, águas e sumos, um almoço no qual só não comeu mais quem não quis... Apesar da dureza, a beleza do percurso e os pormenores da organização fizeram com que desse o dia como bem empregue.

Pena foi que os companheiros que têm sempre mesa marcada no restaurante para a uma da tarde não se tivessem lembrado que quem vem a desfrutar do percurso num ritmo mais modesto tem tanto direito de ter água no posto de controlo como eles... No briefing foi indicada a quantidade de água disponível nos postos para cada um; não foi um nem 5 participantes que ficaram sem água no primeiro controlo, foram mais. Tudo porque houve quem levasse 3 e 4 garrafas quando não eram essas indicações que tinham sido dadas.

E LAMENTAVELMENTE HOUVE QUEM ANDASSE A DISTRIBUI-LAS VAZIAS PELO CHÃO, SERRA ACIMA E SERRA ABAIXO!

Sou "verdinho" nestas andanças mas tenho a certeza que não é esse o espírito AUDACE.

Uma vez mais os meus parabéns à organização que soube adaptar-se às contingências e tudo fez para trazer conforto a todos. Deixo também os meus sinceros parabéns a cada um dos participantes (tanto os que terminaram como os que não puderam) pois, com as previsões meteorológicas que haviam, foi preciso espírito e alguma dose de loucura para enfrentar o desafio.
 
#12
Chamem a isto Dureza e não estão a exagerar!
Não estou nada arrependida de ter ido, já sabia ao que ia. Vale sempre a pena voltar a Mação e este deve ser o Audace mais bonito do calendário. A paisagem é deslumbrante, sobretudo o monumento natural das Portas do Rodão. Adorei as estradas sem trânsito, o ar puro e o cheiro da vegetação. Voltarei sempre que puder.
O calor foi o nosso inferno(acho que alguém registou valores de 50ºC), mas gerindo bem, chegava-se lá. Do início ao fim foi um sobe e desce sem descanso, mesmo ao meu gosto.
Parabéns a todos os corajosos participantes
 
#13
Simplesmente fantástico...

Grande organização e percurso. É sem dúvida um dos melhores Audaces. A temperatura é que em nada ajudou, registei a temperantura máxima de 51º com uma média de 39º.

Relativamente à prova, não poderei deixar de concordar com o ajaneiro. Cada um vai à velocidade que quer, mas não se podem esquecer dos que vêm atrás.

Mas ainda existe gente com espírito de entreajuda, que auxiliou quem precisou, seja em água, mudança de camaras de ar, etc... um verdadeiro espírito de cicloturista.

Mais uma vez, parabéns à organização por tudo (a sandes de presunto estava uma delicia e a refeição estava optima) e a todos os participantes que demonstraram um enorme espirito de sacrificio.
 
#14
Parabéns aos bravos audaciosos que ontem participaram no Audace de Mação. Qualquer um está de parabéns, tenha terminado ou não, porque foi impressionante a dureza do percurso e as condições climatéricas que ontem se fizeram sentir. Nunca uma volta de bicicleta me custou tanto.

Em relação ao percurso achei fantástico pela dureza das subidas e pelas descidas técnicas. Além de que o trânsito era pouco o que facilitou em termos de segurança. Gosto muito mais deste tipo de percurso do que as rectas sem fim de anteriores Audaces, no entanto, isto é só uma opinião e gosto pessoal.

Em relação à organização estão também de parabéns! Só tiveram um defeito, o de não haver bananas e mais água nos postos de controle lol!

Ontem foi um dia atipico de calor, o que me obrigou a parar em todas as fontes que encontrei no caminho. Que me lembre, foram 12 bidons de 0,75 cl que bebi, mais as garrafas de água! E uns banhos que aproveitei para tomar com uma "chuveirada" de bidons.

Por acaso, e tendo sido uns dos primeiros a passar no último posto de controle, só bebi uma garrafa de água e até comentei com os organizadores que devia haver mais ciclistas a precisar de água que eu. Mas lembrem-se que isto é uma prova de autonomia, e claro que gostaríamos de ter uma moto de apoio a fornecer bidons fresquinhos como no Tour, mas isto são Audaces e não são provas profissionais. Não estou com isto a defender ninguém, mas sim a alertar para estas provas temos de ir bem apetrechados de liquidos e alimentos.

Boas pedaladas e até ao próximo Audace, que para mim será o da Serra da Estrela e que se prevê tão duro como este!
 
#15
Obrigado pelos videos Alferes. Obrigado por me fazeres recordar tão lindas paisagens. Só nao fiquei foi bem na foto (video) antes da chegada ao 2 ponto (fui o primeiro a ser ultrapassado..ia com o equipamento da efapel). Fiquei com a impressão que o posto era naquela curva pq falaram em terra batida e puff..xD

Aquela ascensão até ao 1º ponto é qualquer coisa de fenomenal !

Quanto ao Audace em si. Para mim foi o melhor que fiz até hoje. As paisagens são lindissimas, as estradas desertas, o verde das matas, o azul do rio, as barragens, as Portas do Rodão...simplesmente divinal.

A repetir quando a temperatura estiver mais amena!

Quanto *a organização e tendo em conta as condições climáticas, foram simplesmente fantásticos.