Covid-19

Bipbip

Well-Known Member
Existem uma serie de medidas de eficácia muito duvidosa e que na minha opinião só servem para tentar branquear a inaptidão e incapacidade de entender o mundo real de quem nunca esteve efetivamente a viver no mundo real (ou então já esqueceu), ou se quiserem de forma mais pragmática a total incompetência para os cargos/funções que desempenham e o autismo para quem no terreno vive e relata as dificuldades. Sem querer entrar em fundamentalismos políticos pois a ideia da minha partilha e discussão não é essa, contudo se a ideia é tentar encontrar um equilíbrio entre a economia e o achatamento da curva infeciosa, porque não agir ao contrário, aumentando o tempo de abertura das áreas comerciais para evitar a aglomeração de pessoas (seja no interior mas especialmente em filas nas portas) e colocando horários para grupos etários de maior risco, por exemplo de segunda a sexta entre as x horas e as y horas só podem ir pessoas com +65 anos, sendo estes maioritariamente reformados tendem a ter maior liberdade de horários, evitando desta forma o cruzamento com pessoas em idade ativa e consequentemente mais sujeitas a serem portadores da doença, caso contrário querem salvar o Natal ???, mas para muitos significa que não vão ter emprego no Natal !!
Sabendo que os lares são pontos críticos no que diz respeito à severidade dos contágios vs mortalidade e nesses locais as pessoas supostamente estão menos expostas a contactos exteriores, e portanto, deveriam ser obrigados a medidas extraordinariamente rigorosas (quase de protocolo laboratorial ) para as entradas do exterior, foram tomadas algumas medidas, foram, contudo e percebendo que as medidas tomadas ñ foram eficazes face ao continuo aumento de casos, que novas medidas foram planeadas e/ou executadas ??, que protocolos foram realinhados, etc, etc ...... será que estes potenciais doentes não eram fortemente evitáveis ?? e estaríamos mais aliviados no SNS permitindo uma melhor resposta para aqueles que efetivamente todos os dias tem que trabalhar e expor-se??
Bem sei que cada um de nós tem a sua opinião e esta é apenas a minha, e sem duvida que acho que temos que nos tentar proteger porque ao mesmo tempo estamos a proteger a não propagação, mas no limite acho que todos temos que exigir que sejam tomadas medidas reais de controlo e acima de tudo que a informação que nos é dada seja o mais real e fidedigna possível, acho que no tempo vamos ter revelações "interessantes" sobre a forma como foi evoluindo a situação .... só espero que a memória não seja como habitualmente curta ....
Boas noticias parece que estamos em fases finais e mto promissoras de vacinas......
 
Boas
O meu concelho entrou para a lista negra e no próximo fim de semana o recolher obrigatório é as 13 h a minha dúvida não é sobre a hora de recolher mas sim ,podemos sair do concelho durante a volta ou estamos limitados ao nosso concelho ?
Alguém me pode esclarecer ?
 

pratoni

Well-Known Member
Boas
O meu concelho entrou para a lista negra e no próximo fim de semana o recolher obrigatório é as 13 h a minha dúvida não é sobre a hora de recolher mas sim ,podemos sair do concelho durante a volta ou estamos limitados ao nosso concelho ?
Alguém me pode esclarecer ?
Até às 13h podes passear por onde muito bem entenderes.

Depois das 13h só podes andar em concelhos fora do estado de emergência, a não ser que estejas a regressar a casa.
 

NULL

Moderador
Staff member
Está boa está...

"O primeiro-ministro britânico Boris Johnson está em isolamento profilático depois de ter estado em contacto com um deputado que testou positivo ao novo coronavírus."

Como é que um homem que nem na imunidade dele próprio confia ia fazer com sucesso a imunidade de grupo? :eek::p
 

Bruso

Well-Known Member
Está boa está...

"O primeiro-ministro britânico Boris Johnson está em isolamento profilático depois de ter estado em contacto com um deputado que testou positivo ao novo coronavírus."

Como é que um homem que nem na imunidade dele próprio confia ia fazer com sucesso a imunidade de grupo? :eek::p
Ele esteve fechado dentro de uma sala numa reunião com o deputado que apresentou positivo e passado um par de dias recebeu notificação na app a dizer que devia se isolar como prevenção. Acho que o que está a fazer vai na linha do que tem pedido aos cidadãos para fazer portanto não vejo o espanto. Até vem a calhar para a sua agenda política e fica bem visto por dar o exemplo.
 

NULL

Moderador
Staff member
Ele esteve fechado dentro de uma sala numa reunião com o deputado que apresentou positivo e passado um par de dias recebeu notificação na app a dizer que devia se isolar como prevenção. Acho que o que está a fazer vai na linha do que tem pedido aos cidadãos para fazer portanto não vejo o espanto. Até vem a calhar para a sua agenda política e fica bem visto por dar o exemplo.
Eu não discordo do que ele está a fazer, muito pelo contrário! O que eu discordei, e disse-o aqui na altura, foi apostar numa imunidade de grupo que nem sequer estava cientificamente consolidada.
 

jpacheco

Well-Known Member
Eu não discordo do que ele está a fazer, muito pelo contrário! O que eu discordei, e disse-o aqui na altura, foi apostar numa imunidade de grupo que nem sequer estava cientificamente consolidada.
@NULL ou tens uma vacina ou tens o que resultar de uma imunidade de grupo. Não há volta a dar (está-se a tentar ganhar algum tempo para podermos atacar nas duas frentes com a vacina (nas pessoas mais vulneráveis) e com a imunidade de grupo nos restantes). Questiona-se da eficácia da imunidade de grupo assim como, cuidado com a vacina que por ai vem, espero que seja boa ( mas andar a brincar aos RNA´s, que podem sofrer mutações ao virus original também só se saberá com o tempo). A vacina tem muitos cifrões á frente, espero que não tolde o juízo a quem a está a desenvolver!
 

NULL

Moderador
Staff member
@NULL ou tens uma vacina ou tens o que resultar de uma imunidade de grupo. Não há volta a dar (está-se a tentar ganhar algum tempo para podermos atacar nas duas frentes com a vacina (nas pessoas mais vulneráveis) e com a imunidade de grupo nos restantes). Questiona-se da eficácia da imunidade de grupo assim como, cuidado com a vacina que por ai vem, espero que seja boa ( mas andar a brincar aos RNA´s, que podem sofrer mutações ao virus original também só se saberá com o tempo). A vacina tem muitos cifrões á frente, espero que não tolde o juízo a quem a está a desenvolver!
Concordo em absoluto com tudo o que dizes. Mas o que eu critiquei há 7 ou 8 meses atrás era uma estratégia para a qual ainda não havia base científica que a sustentasse. Repara, ainda hoje a questão da imunidade de grupo não está garantida eternamente, estamos a falar de um vírus novo, com várias mutações, nada nos garante que daqui a 1 ano não haja re-infeções. Eu sei que nos coronavírus isso nunca aconteceu mas não deixa de ser arriscado fazê-lo da forma como estavam a pensar.

Eu espero a imunidade de grupo atingida por vacina... não quero imunidade de grupo conseguida por contacto directo com o vírus. Aí, os danos e perdas serão consideráveis.
 

Bruso

Well-Known Member
Eu não discordo do que ele está a fazer, muito pelo contrário! O que eu discordei, e disse-o aqui na altura, foi apostar numa imunidade de grupo que nem sequer estava cientificamente consolidada.
Isso já são outros 500. O que disseste no teu comentário não foi isso mas adiante.

Não há ainda garantias de nada. Ao nível de imunidade parece que os anti'corpos vão há vida passado uns meses. Estas vacinas que têm sido apresentadas como milagrosas ainda nem tiveram, nem terão tempo para analisar durante quando tempo o indivíduo fica imune ao vírus.
 

NULL

Moderador
Staff member
Isso já são outros 500. O que disseste no teu comentário não foi isso mas adiante.

Não há ainda garantias de nada. Ao nível de imunidade parece que os anti'corpos vão há vida passado uns meses. Estas vacinas que têm sido apresentadas como milagrosas ainda nem tiveram, nem terão tempo para analisar durante quando tempo o indivíduo fica imune ao vírus.
O que eu disse foi o seguinte: "Como é que um homem que nem na imunidade dele próprio confia ia fazer com sucesso a imunidade de grupo?"

E disse-o com o seguinte sentido: Então se ele próprio já esteve infetado e, tendo com isso a tão badalada imunidade, qual o motivo para ficar em isolamento profilático? Esse senhor é o mesmo que ia avançar com uma imunidade de grupo massiva há 6 ou 7 meses atrás! Vê lá tu que ele nem agora confia na sua imunidade mas queria-a usá-la quando não se conhecia praticamente nada do vírus.

Não sei se estou a fazer confusão na forma como estou a escrever... mas esta situação não deixa de ser curiosa.
 

NULL

Moderador
Staff member
Isso já são outros 500. O que disseste no teu comentário não foi isso mas adiante.

Não há ainda garantias de nada. Ao nível de imunidade parece que os anti'corpos vão há vida passado uns meses. Estas vacinas que têm sido apresentadas como milagrosas ainda nem tiveram, nem terão tempo para analisar durante quando tempo o indivíduo fica imune ao vírus.
Mas agora e cá para nós... a solução é a vacina. Podem dizer o que disserem mas, independentemente do tempo que vai durar a imunidade, a solução vai ser através da vacinação.
 

jpacheco

Well-Known Member
Basta olharmos para o passado, a solução será sempre na selecção natural das espécies :p

A vacina vai ajudar, se for boa. Mas irá ajudar a proteger uma franja muito pequena (7 biliões de pessoas e muitos cifrões). O pressuposto da vacina está na injecção de RNA do virus adormecido para o corpo criar anticorpos. Por isso estamos destinados a ter uma avaliação subjectiva da vacina, de acordo com cada resposta imunológica, boa ou menos boa (eu não estou por dentro do estudo, mas duvido que o tenham realizado em população de risco, que por si só já tem respostas imunológicas menos eficazes)... a vacina não será 100% eficaz, vai depender da resposta imunológica, das defesas que cada um criará. Mas será certamente uma ajuda.

Se houver mutações do RNA do virus não sei até que ponto será eficaz. A vacina vai ajudar, mas não será o santo graal, será antes, na minha opinião a selecção natural da espécie.
 

cconst

Well-Known Member
Se houver mutações do RNA do virus não sei até que ponto será eficaz. A vacina vai ajudar, mas não será o santo graal, será antes, na minha opinião a selecção natural da espécie.
A vacina vem ajudar a evitar a seleção natural da espécie, no sentido em que quanto menor for o número de ospedeiros disponíveis, menor a taxa de propagação. No limite, e à medida que a propagação se vai reduzindo, a proliferação de infetados e virus será tendencialemente menor, ao ponto de desaparecer em determinada população. Veja-se o caso do sarampo em Portugal qeu desapareceu durante bastante tempo.
 

Bruso

Well-Known Member
Então se ele próprio já esteve infetado e, tendo com isso a tão badalada imunidade, qual o motivo para ficar em isolamento profilático
Faz todo o sentido porque é o que ele tem dito à população para fazer. Como PM tem obrigação de colocar as suas crenças e seguir os processos que o seu governo criou.

eu não estou por dentro do estudo, mas duvido que o tenham realizado em população de risco, que por si só já tem respostas imunológicas menos eficazes)
na primeira bateria de testes chegaram à conclusão que a eficácia em idosos, que será o público alvo, reduzia imenso.