andamentos, como utilizar correctamente (relações de transmissão)

#1
Bom dia

Como já escrevi num post deixei de andar de bicicleta já a varios anos "mmmuiiiiittttooosss" e quando o fazia era sempre em modo cicloturistico em que valia tudo para ficar a frente dos "velhadas" ou "trutas" como lhes chamavam, e mecanica nem como as coisas funcionavam interessavam muito, no entanto sempre tive uma duvida,

como utilizar corretamente os andamentos, ou seja posso utilizar a pedaleira grande com a corrente na mudança maior atras ou vice-versa ou exixte algum tipo de limitação em que por exempolo, a pedaleira mais pequena devera ser utilizada só ate meio da cassete e da em diante passar para a pedaleira grande??

espero que me tenha feito entender

cumprimentos

Nuno Melo
 
#2
Normalmente pode-se utilizar toda a combinação de pedaleiras e carretos, mas como muito bem identificaste nos casos extremos existirá algum cruzamento da corrente, pelo que essas situações são de evitar. Até porque provavelmente a relação prato grande/carreto grande já está repetida com a pedaleira pequena e algum carreto intermédio da cassete.

Eu uso toda a cassete com o prato pequeno (e nos últimos já começa a roçar no desviador). No prato grande uso sensivelmente metade da cassete, pensando assim: se já estou a reduzir tanto na cassete é porque preciso mesmo de mudar de prato na frente.
 
#3
Eu pessoalmente evito usar os 3 carretos extremos ou seja com o prato grande não uso os 3 mais leves e com o prato pequeno não uso os 3 mais pesados. Assim evita-se bastante o cruzamento da corrente.
Porque é que se deve fazer isto? Bem, podes ver aqui o mestre da azelhice a mudar de mudanças:

Com Sram RED no Tour do ano passado:
[video=youtube;zMCDWmTXse8]http://www.youtube.com/watch?v=zMCDWmTXse8[/video]

E aqui com Shimano Di2!! na volta à Suíça deste ano:
[video=youtube;kLfW-N3onyI]http://www.youtube.com/watch?v=kLfW-N3onyI[/video]

Abraço
 
#6
Bem, parece que o Schleck tem que mudar para uma equipa que use Campagnolo para deixar de ter problemas :D

Agora a sério, apesar do que foi dito, eu uso muito o prato grande e os carretos maiores. 53-25 uso de vez em quando mas 53-23 é todos os dias. Quantas vezes se apanha uma inclinação ligeira em que é mais prático reduzir atrás que na frente? Claro que a corrente fica mais cruzada mas eu não noto barulho por aí além, parece-me uma relação perfeitamente usável. Já pequeno-pequeno nunca uso, quando chego a meio da cassete, meto o prato grande.
 
#8
boas,
não convém usar por exemplo o prato grande com as 2/3 primeiras de trás nem o prato pequeno com as 2 últimas de trás porque se reparares quando fazes isso a corrente não vai entrar direita a frente, entra meia torta, isso vai levar a que gastes mais rapidamente a corrente e os dentes dos pratos e este desgaste depois leva a que as mudanças não funcionem bem ou a corrente salte facilmente
 
#9
Eu acho que não se deve usar o cruzamento de corrente, isso implica um maior esforço por parte do desviador traseiro... e por vezes eles(desviadores dão o berro) como já me aconteceu... uma subida curta que eu não quiz reduzir, fiz a subida em força e bimba...deviador para o gualheiro...
 
#10
Biza acho que está a falhar, o desviador não sofre com o cruzamento da corrente, pois a parte que está em esforço da corrente é a parte de cima, a de baixo está sempre larga.
Pode é desgastar mais as rodas do desviador, por causa da corrente entrar mais de lado.
 
#11
ok. eu precebo o que estás a dizer.. mas se reparares vais notar que o desviador está totalmente esticado, por exemplo quando vamos no prato maior e metemos na cassete mudanças maiores(meio para cima), o desviador vai todo esticado e isso não dá saude ao material, deve-se evitar o uso por sistema a corrente cruzada...
 
#12
Correcto e afirmativo, sou 200% a favor de não cruzar a corrente, mas há que seja a favor.
Ya fica esticado de mais e isso é de evitar.
E que tal apareceres amanhã lá no local do crime?
 
#13
eu uso e ebuso das mais variadas posicoes da corrente se vou em prato grande nao vou mudar para pequeno numa rampa para evitar o 50-25ou27 meto e dou gaz, e ao que tenho lido a minhas correntes duram mais que as de alguns utilizadores.
as relacoes de transmicao estao la para se utilizarem, estando tudo bem afinado e limites dos desviadores certos nao se passa nada, agora mudar de prato em esforco penso que nao ha milagres ou talves o Di-2 resolva isso.
boas pedaladas para voces. ja que eu amanha tenho neve nas estradas, aguarda-me um cafe quente e tostas trabalhar para a barriga lol
 
#14
@Shimano Dura-Ace

Amanhã a minha voltinha vai ser assim:

Alverca-Carregado-Ota-Alcoentre e depois não sei... se volto para a Azambuja ou vou ainda ao cartaxo...e depois volto a para Alverca...vamos a ver...e vou sozinho :(