• Olá Guest , participa na discussão sobre o futuro desta comunidade neste tópico.

UCI WorldTour & ProSeries 2023

gfrmartins

Well-Known Member
O desânimo sobre o percurso parece geral. Até as etapas de montanha parecem poucas. E impacto no giro? Será que alguns tubarões vão preferir o giro?

No lado oposto, o Simon Yates, parece que já disse que estava fora do Giro. E malta como Hindley, Landa, Bardet, vão por certo apostar no Tour e não no giro.

Os tubarões querem estar onde está o dinheiro e a "fama" e isso continua a estar no Tour, não me acredito que alguem queira estar em outra prova podendo do que estar no Tour, todos querem estar no Tour e poder lutar pela vitória.

Agora, os ciclistas fazem o espectáculo, depende de vários fatores mas este percurso não ajuda nada
 

qwerAC

Well-Known Member
Antigamente estas etapas poderiam fazer sentido porque os ciclistas não tinham condições, não tinham treino e eram nestas equipas longas dia após dia que iam gastando energias e nem todos aguentavam, mas agora?

Agora não são estas etapas que desgastam ninguem, o que desgasta são etapas de 100/130 klms mas feitas a bom ritmo, com ataques e contra ataques, etc

Não são etapas longas de 260kms em que 240 são feitos a ritmo lento que fazem diferença nenhuma além de retirar qualquer interesse que existisse.

Estas provas que não se reinventem não, e continuem a fazer percursos como se faziam à 50 anos, preocupados com a altura das meias e cores dos equipamentos, etc que vão ver
A mistura é que cria a moça. Etapas de montanha com mais de 200 km são belíssimas para o espetáculo e é onde se vê as grandes quebras. Puxa pelo endurance dos atletas, e depois se houver etapas mais curtas mas mais explosivas em montanha, é a receita perfeita para o caos. Etapas longas são absolutamente fulcrais.
 

gfrmartins

Well-Known Member
A mistura é que cria a moça. Etapas de montanha com mais de 200 km são belíssimas para o espetáculo e é onde se vê as grandes quebras. Puxa pelo endurance dos atletas, e depois se houver etapas mais curtas mas mais explosivas em montanha, é a receita perfeita para o caos. Etapas longas são absolutamente fulcrais.

Não concordo, etapas longas sem qualquer dificuldade não trazem nada, para os atletas actuais e com a preparação que têm as etapas longas não servem para nada o que trás espectáculo (e aumenta a dificuldade) é o ritmo, e etapas bem desenhadas de 140kms são muito melhores para o espectaculo e desgastam mais que etapas de 260 klms que não servem para nada e são 230kms feitas a ritmo controlado

O que faz mossa é o ritmo a que são feitas não os klms

PS: Parece que te estás a referir apenas a etapas de montanha, mas muitas das etapas longas são sem qualquer interesse nem dificuldade para este nivel, estou a falar destas e não das etapas de alta montanha longas
 

qwerAC

Well-Known Member
Não concordo, etapas longas sem qualquer dificuldade não trazem nada, para os atletas actuais e com a preparação que têm as etapas longas não servem para nada o que trás espectáculo (e aumenta a dificuldade) é o ritmo, e etapas bem desenhadas de 140kms são muito melhores para o espectaculo e desgastam mais que etapas de 260 klms que não servem para nada e são 230kms feitas a ritmo controlado

O que faz mossa é o ritmo a que são feitas não os klms

PS: Parece que te estás a referir apenas a etapas de montanha, mas muitas das etapas longas são sem qualquer interesse nem dificuldade para este nivel, estou a falar destas e não das etapas de alta montanha longas
Eu falei em etapas longas montanhosas. As etapas longas sem dificuldades são uma porcaria, nisso estou de acordo contigo.
 

cutkiller

Well-Known Member
Pelos comentários o Tour vai ser uma treta!
É mandar o link do forum aos organizadores, para a malta daqui poder ajudar para o ano, a fazer o melhor percurso de sempre :D

O do Giro é mau, porque é feito à medida do Remco.
O do Tour é mau, porque não é feito à medida de ninguém, e vão acabar 10 gajos empatados com o mesmo tempo no final.
Espero que os da Vuelta dêm continuidade a estes pobres trajectos :D :D :D
 

Cláudio

Well-Known Member
Está por aí alguém a dizer que os dois maiores candidatos são grandes contra-relogistas e o percurso tem pouco ITT. Só que esses dois também são os melhores trepadores ahah. Mas qual Yates, Landa, Hindley ou que seja os consegue bater em montanha. Não existe ninguém. Portanto qualquer percurso é para eles

De qualquer forma, quando olho para este Tour lembro-me logo de Bernal, se estivesse em forma. E também de Carapaz, é a oportunidade perfeita
 

qwerAC

Well-Known Member
Está por aí alguém a dizer que os dois maiores candidatos são grandes contra-relogistas e o percurso tem pouco ITT. Só que esses dois também são os melhores trepadores ahah. Mas qual Yates, Landa, Hindley ou que seja os consegue bater em montanha. Não existe ninguém. Portanto qualquer percurso é para eles

De qualquer forma, quando olho para este Tour lembro-me logo de Bernal, se estivesse em forma. E também de Carapaz, é a oportunidade perfeita
Se o Bernal estivesse em forma, levava uma ripada dos 2 aliens tal como levava os hindleys, yates, etc. Parem de pôr o Bernal num patamar que não é de todo o dele. Ganhou um Tour com alguma felicidade e que todos sabemos seria do Froome se não fosse a queda no dauphiné.
 

Cláudio

Well-Known Member
Se o Bernal estivesse em forma, levava uma ripada dos 2 aliens tal como levava os hindleys, yates, etc. Parem de pôr o Bernal num patamar que não é de todo o dele. Ganhou um Tour com alguma felicidade e que todos sabemos seria do Froome se não fosse a queda no dauphiné.

Não digo que não levasse, mas talvez fosse o que mais se aproximava. Mas isto é tudo muito teórico
 

SantosDaCasa

Well-Known Member
Já se sabe o porquê da escolha deste percurso para 2023.
A pedido da Netflix, a ASO escolheu etapas onde o foco não vai ser a competição mas sim as relações entre ciclistas/equipas, nomeadamente questões de discriminação de género, racismo, misoginia, etc.
Fala-se que o nome da prova pode passar para Le Tour de Woke....:cool:
 

Cláudio

Well-Known Member
Isto está a desviar do tópico, mas o que mais me irrita no wokismo é que assuntos sérios e delicados são deitados por terra por causa de uma abordagem completamente estúpida e tresloucada. Arranjam mais pessoas que se revoltam injustamente contra causas nobres, do que fazem realmente alguma coisa de útil para ajudar essas mesmas causas.
Basta ver aquelas atrasadas que atiraram sopa de tomate a quadros do Van Gogh
 
Top