Troia-Sagres 2022 - 10 Dezembro

Carolina

Well-Known Member
Uma coisa espontânea não mete autocarros, assistências, comes e bebes, dormidas e sei lá mais o quê, não, não sou autoridade nem quero nada delas
Já fiz vários passeios de bicicleta de estrada ou de btt, sozinho ou acompanhado e até 5 elementos com várias dezenas ou até centenas de quilómetros e nunca me abordaram por causa da organização, mas já me abordarão para documentos e para soprar o balão

A questão aqui é que nenhuma dessas coisas que referes é organizada pelo fundador, por isso não fará sentido que ele seja multado pelo evento.

Eu já fiz duas vezes e não faço ideia quem é o homem. Só ontem é que descobri o nome dele.
 

SaintRider

Well-Known Member
Idiotice pegada.......Por exemplo....Cabo da Roca aos Domingos ...... já se sabe que está cheio de Motas..... "Quem organizou ? Vao multar quem lá se desloque de mota ao Domingo?". Excesso de zelo. Até podiam ser 1000 automobilistas ao invés de 1000 ciclistas...... Tanto direito de andar na estrada tem uns como outros.

O Sr mediante as "ameaças" fez o que era politicamente correto. Na verdade quem quiser ir vai.....e nao podem fazer nada quanto a isso.

Eu em principio se estiver bom tempo irei mais uma vez no segundo sabado de Dezembro.........olha porque me dá jeito. Se por coincidencia encontrar mais ciclistas como eu pelo caminho....so be it.....opppsss...:eek:
 

gfrmartins

Well-Known Member
Idiotice pegada.......Por exemplo....Cabo da Roca aos Domingos ...... já se sabe que está cheio de Motas..... "Quem organizou ? Vao multar quem lá se desloque de mota ao Domingo?". Excesso de zelo. Até podiam ser 1000 automobilistas ao invés de 1000 ciclistas...... Tanto direito de andar na estrada tem uns como outros.

O Sr mediante as "ameaças" fez o que era politicamente correto. Na verdade quem quiser ir vai.....e nao podem fazer nada quanto a isso.

Eu em principio se estiver bom tempo irei mais uma vez no segundo sabado de Dezembro.........olha porque me dá jeito. Se por coincidencia encontrar mais ciclistas como eu pelo caminho....so be it.....opppsss...:eek:

Pelo que vejo Ninguém está a proibir ninguém de ir andar para a estrada de bicicleta e se quiseres ir nesse dia de Troia até Sagres vais, o que pode acontecer é existir mais autoridade a multar comportamentos e não cumprimentos de regras de transito, a mandar parar ciclistas para verificar documentos, etc etc (o que vai logo estragar a média a muitos que andam por lá só para isso :) )

Agora outra coisa diferente é o evento em si, e podemos achar ou não se é um evento organizado, ou se existe um organizador, etc em o nome que tem e a adesão que tem ano após ano sempre na mesma data, agora não deixa de ser um tenha nascido como tenha nascido existe um propulsor, se depois dá em alguma coisa, se lhe podem ser imputadas responsabilidades ou não, ou se tem que pagar multas ou não isso não sei porque não sou jurista, mas de chatices e ter que gastar dinheiro pode não se livrar.

Depois existem empresas a cobrar dinheiro e a levar grupos e grupos de ciclistas em pelotão nesse dia, será que que esses é um evento organizado ou não? Quais pertencem a quais?

Não querendo estar a dizer se é justo, se existem razões legais, agora isto não são 2 ou 3 amigos que se juntam e vão andar de bike, são milhares e milhares de pessoas que fazem naquele dia uma volta com um percurso definido, muitas vezes em grandes grupos, com carros de apoio, muitas vezes colocando a sua vida e outras em risco, criando embaraços ao transito, etc Em milhares de pessoas claro que há de tudo

E apesar de tudo compreendo algumas questões levantadas pelas autoridades (e também aqui), Agora o que foi dito pelas autoridades ou não não sei, só sabemos uma versão da história.
 

SaintRider

Well-Known Member
Foi precisamente isso que quiz dizer....quem quiser ir vai....nao está proibido.

Quererem imputar responsabilidades de um evento que sempre foi claramente identificado que nao é organizado, é idiota, na minha opinião porque nao vai atingir o objetivo, assumindo que o objetivo óbvio, é a não realização do "suposto evento".

De forma simples, é isto.
 

gfrmartins

Well-Known Member
Foi precisamente isso que quiz dizer....quem quiser ir vai....nao está proibido.

Quererem imputar responsabilidades de um evento que sempre foi claramente identificado que nao é organizado, é idiota, na minha opinião porque nao vai atingir o objetivo, assumindo que o objetivo óbvio, é a não realização do "suposto evento".

Pois os objectivos não sei, só li a versão de uma das partes.

Mais uma vez não sou jurista não vou estar a dizer o que pode ser imputado ou não, ou o que poderá ser identificado como organizador ou não porque não tenho conhecimentos para tal.

Agora, as redes sociais é uma coisa muito gira, etc mas também tem outras coisas e trás outra visibilidade, Existe um grupo no facebook dedicado ao evento, existe eventos criados, existem publicações a identificar empresas que apoiam o "Evento Troia Sagres", existem convites e agradecimentos a todos os presentes, etc etc Se poderá gerar consequências? Não sei

Mas mais uma vez não estou a defender um ou criticar alguém, mais uma vez não tenho conhecimentos para tal, mas também compreendo a preocupação das autoridades em ter milhares e milhares de ciclistas a fazer o mesmo percurso no mesmo dia por estradas nacionais em grupos, em grupos de dezenas e dezenas que se alongam por dezenas de klms, com carros de apoio, etc etc

Se é a melhor maneira de levantar estas questões provavelmente não, mas também não sei exactamente o que foi dito
 

Rapido

Well-Known Member
Acho que o facto de o António Malvar ter dito o que disse não é razão para desmobilizar seja quem for. O Troia-Sagres há muito que ultrapassou o ser um evento de amigos ou de meia dúzia de carolas. É para o vento com as mãos.

Das duas vezes que fui acho que o ponto mais problemático é a passagem por dentro de Santiago do Cacém, visto que é a única localidade de alguma dimensão que é atravessada pelo evento. Alias de Milfontes para baixo os grupos já andam tão dispersos que não representam grandes embaraços para o transito.

Este ano não posso ir por razões laborais mas para o ano conto lá estar.
 

GuilhermeOliveira

Well-Known Member
A questão aqui é que nenhuma dessas coisas que referes é organizada pelo fundador, por isso não fará sentido que ele seja multado pelo evento.

Eu já fiz duas vezes e não faço ideia quem é o homem. Só ontem é que descobri o nome dele.
Se vires no meu segundo post esta escrito nem me estou a referir ao mentor da voltinha
 

fernandes_85

Well-Known Member
A posição/fundamentação da GNR já anda por essa internet, onde abordou o organizador/mentor e entidades que se organizavam para o apoio logístico.
Decreto Regulamentar n.º 2-A/2005 art.º7º Outras actividades que podem afectar o trânsito normal
1 - O pedido de autorização para realização de actividades diferentes das previstas nos artigos anteriores, susceptíveis de afectar o trânsito normal, deve ser apresentado na câmara municipal do concelho onde aquelas se realizem ou tenham a seu termo, no caso de abranger mais de um concelho
Código da Estrada art.º8º
1 - A realização de obras nas vias públicas e a sua utilização para a realização de atividades de caráter desportivo, festivo ou outras que possam afetar o trânsito normal ou colocar restrições ao trânsito dos peões nos passeios só é permitida desde que autorizada pelas entidades competentes (...)

Tratando-se de um não evento, já cancelado publicamente pelo mentor, não tem hora de partida ou chegada ou qualquer cariz competitivo, o que vai acontecer é grupos (maiores ou mais pequenos) a fazer uma viagem num determinado dia, penso que a questão central é o que significa "afetar o trânsito normal". 2, 4, 6, 20, 50 ciclistas??!!

Penso que se cria um precedente de aleatoriedade em que qualquer grupo de ciclistas que circule na via publica e a cumprir as regras do CdE possam ser abordados pela autoridade alegando o "afetar o trânsito normal". Relembro que o CdE prevê a circulação de velocipedes em número maior do que 1, não especificando o nº máximo, existindo outra "luta" já antiga acerca do circular a par e do que isso implica para o "afetar o transito normal".

Para mim bicicletas a circular (cumprindo o CdE) são trânsito normal, assim como carros a circular e a fazer fila como vemos todos os dias para entrar e sair de lisboa são transito normal.
 

Davidoff

Well-Known Member
https://www.nit.pt/fit/ginasios-e-o...e-se-realiza-ha-mais-de-30-anos-foi-cancelada
Na última década, muito participantes transformaram o Troia-Sagres numa competição não respeitando nada nem ninguém e o resultado está à vista . . . Se fosse só mesmo um passeio não aparecia nem metade.
A unica competição que vejo é pessoal, cada um a competir contra si próprio para tentar alcaçar o objetivo.

Depois há aqueles que querem fazer a volta a um ritmo mais elevado, às vezes em grupo, mas não há corridas (que me tenha apercebido).

Daqui a nada estão a comparar este evento com os famosos rachões doo Brasil.
 

SaintRider

Well-Known Member
A posição/fundamentação da GNR já anda por essa internet, onde abordou o organizador/mentor e entidades que se organizavam para o apoio logístico.
Decreto Regulamentar n.º 2-A/2005 art.º7º Outras actividades que podem afectar o trânsito normal
1 - O pedido de autorização para realização de actividades diferentes das previstas nos artigos anteriores, susceptíveis de afectar o trânsito normal, deve ser apresentado na câmara municipal do concelho onde aquelas se realizem ou tenham a seu termo, no caso de abranger mais de um concelho
Código da Estrada art.º8º
1 - A realização de obras nas vias públicas e a sua utilização para a realização de atividades de caráter desportivo, festivo ou outras que possam afetar o trânsito normal ou colocar restrições ao trânsito dos peões nos passeios só é permitida desde que autorizada pelas entidades competentes (...)

Tratando-se de um não evento, já cancelado publicamente pelo mentor, não tem hora de partida ou chegada ou qualquer cariz competitivo, o que vai acontecer é grupos (maiores ou mais pequenos) a fazer uma viagem num determinado dia, penso que a questão central é o que significa "afetar o trânsito normal". 2, 4, 6, 20, 50 ciclistas??!!

Penso que se cria um precedente de aleatoriedade em que qualquer grupo de ciclistas que circule na via publica e a cumprir as regras do CdE possam ser abordados pela autoridade alegando o "afetar o trânsito normal". Relembro que o CdE prevê a circulação de velocipedes em número maior do que 1, não especificando o nº máximo, existindo outra "luta" já antiga acerca do circular a par e do que isso implica para o "afetar o transito normal".

Para mim bicicletas a circular (cumprindo o CdE) são trânsito normal, assim como carros a circular e a fazer fila como vemos todos os dias para entrar e sair de lisboa são transito normal.
Nem mais
 

RTC

Moderador
Staff member
Participo no TS há já largos anos e por isso tenho bem ciente o que era o espírito do TS no início (quando participavamos de bike btt roda 26 com pneu estrada) e actualmente.
Em grande parte não posso de deixar de concordar com o que refere o @Afonso_Albufeira. Tenho assistido e testemunhado muitos disparate nestes últimos anos.
Eu só de me lembrar o que um sujeito do grupo roda28 me disse o ano passado quando passaram por mim e decidi ir com eles e a querer colaborar a puxar diz tudo sobre a postura de muitos de que vão para lá.
Dantes também se formava grandes grupos e também se faziam algumas asneiras mas não há comparação. Provavelmente porque não havia Strava.
O ambiente era bem diferente, muito mais saudável.

Com esta situação que se levantou este ano vai provavelmente dispersar alguns participantes por outros fins de semana e a concentração não será tão grande no dia 10 mas não será com certeza o fim do TS nos moldes que se conhece.
Veremos como será para o ano.
 

Afonso_Albufeira

Well-Known Member
Participo no TS há já largos anos e por isso tenho bem ciente o que era o espírito do TS no início (quando participavamos de bike btt roda 26 com pneu estrada) e actualmente.
Em grande parte não posso de deixar de concordar com o que refere o @Afonso_Albufeira. Tenho assistido e testemunhado muitos disparate nestes últimos anos.
Eu só de me lembrar o que um sujeito do grupo roda28 me disse o ano passado quando passaram por mim e decidi ir com eles e a querer colaborar a puxar diz tudo sobre a postura de muitos de que vão para lá.
Dantes também se formava grandes grupos e também se faziam algumas asneiras mas não há comparação. Provavelmente porque não havia Strava.
O ambiente era bem diferente, muito mais saudável.

Com esta situação que se levantou este ano vai provavelmente dispersar alguns participantes por outros fins de semana e a concentração não será tão grande no dia 10 mas não será com certeza o fim do TS nos moldes que se conhece.
Veremos como será para o ano.
Ora nem mais.
 

Afonso_Albufeira

Well-Known Member
A unica competição que vejo é pessoal, cada um a competir contra si próprio para tentar alcaçar o objetivo.

Depois há aqueles que querem fazer a volta a um ritmo mais elevado, às vezes em grupo, mas não há corridas (que me tenha apercebido).

Daqui a nada estão a comparar este evento com os famosos rachões doo Brasil.
Amigo Davidoff, nos últimos tempos o que mais se vê no Troia-Sagres são grupos de "ciclistas" com a faca nos dentes do princípio ao fim para fazerem o melhor tempo possível, a fim de puderem andar inchados nas redes sociais, ou seja, espírito de passeio=0. Para esses grupos, de pessoal tem muito pouco senão iam sozinhos e noutro dia qualquer.
 

xtpo

New Member
Há uns anos estive numa situação idêntica. Um grupo de treino que decidiu num desses treinos dar-lhe um nome mais competitivo e fazer um lanche convívio no final. No terceiro ano aquilo já levava a junção de outros grupos, alguém em jeito de brincadeira faz um cartaz no paint, brincamos com a suposta corrida. No dia eramos uns 40/50 e lá apareceu a polícia, identificou 3 pessoas e saímos separados em grupos pequenos, passado uns km's já estávamos todos juntos.
Há situações que basta comunicar às autoridades que aquilo vai acontecer, não sei se esta se enquadra numa situação dessas, e provavelmente nem teria custos.
 

RTC

Moderador
Staff member
A posição/fundamentação da GNR já anda por essa internet, onde abordou o organizador/mentor e entidades que se organizavam para o apoio logístico.
Decreto Regulamentar n.º 2-A/2005 art.º7º Outras actividades que podem afectar o trânsito normal
1 - O pedido de autorização para realização de actividades diferentes das previstas nos artigos anteriores, susceptíveis de afectar o trânsito normal, deve ser apresentado na câmara municipal do concelho onde aquelas se realizem ou tenham a seu termo, no caso de abranger mais de um concelho
Código da Estrada art.º8º
1 - A realização de obras nas vias públicas e a sua utilização para a realização de atividades de caráter desportivo, festivo ou outras que possam afetar o trânsito normal ou colocar restrições ao trânsito dos peões nos passeios só é permitida desde que autorizada pelas entidades competentes (...)

Tratando-se de um não evento, já cancelado publicamente pelo mentor, não tem hora de partida ou chegada ou qualquer cariz competitivo, o que vai acontecer é grupos (maiores ou mais pequenos) a fazer uma viagem num determinado dia, penso que a questão central é o que significa "afetar o trânsito normal". 2, 4, 6, 20, 50 ciclistas??!!

Penso que se cria um precedente de aleatoriedade em que qualquer grupo de ciclistas que circule na via publica e a cumprir as regras do CdE possam ser abordados pela autoridade alegando o "afetar o trânsito normal". Relembro que o CdE prevê a circulação de velocipedes em número maior do que 1, não especificando o nº máximo, existindo outra "luta" já antiga acerca do circular a par e do que isso implica para o "afetar o transito normal".

Para mim bicicletas a circular (cumprindo o CdE) são trânsito normal, assim como carros a circular e a fazer fila como vemos todos os dias para entrar e sair de lisboa são transito normal.
Tendo em perspectiva o espírito da lei e o objectivo do legislador, o TS poderá ficar numa zona cinzenta que, na minha perspectiva, não tem enquadramento neste decreto-regulamentar.
Como referi, aceita-se as cautelas do Malvar quanto a este assunto até porque provavelmente já não tem idade para se andar a chatear com coimas e contra-ordenações mas caso isso acontecesse tendo em conta as circunstância em que decorre o TS, seria difícil um tribunal condenar o Malvar como responsável por ser o "organizador" desta "actividade". Não deixa de ser, contudo, uma questão jurídica interessante que pode dar azo a várias interpretações.
Sabendo da data, julgo que seria muito mais coerente ou razoável um possível reforço do policiamento.
E isso já acontece. Eu o ano passado vi a GNR a controlar o trânsito na rotunda de Santiago do Cacém. Não estavam lá por acaso.
Não podemos é, nós ciclistas, entender que estamos num grandfondo e esperar que o trânsito seja definido pelas autoridades com prioridade para os ciclistas em detrimento do trânsito automóvel. :)
 

elchocollat

Well-Known Member
Interessante:
Eu por acaso li uma vez no fb o post do Sr. António acerca do Tróia-Sagres, em como tinha começado. E achei interessante.
Contudo a ideia que tenho sempre é que é realmente um evento organizado mas desorganizado... Ou seja:
-é um grupo original, ao qual se junta muita gente
-dessa muita gente que se junta, é malta que começa a querer ser o rei do strava nos diferentes segmentos
-o espírito é sobretudo "ou puxas ou não vens"
-já tem uma dimensão tal, que já tem o Gamito com a barraca da GoldNutrition
-para mim é um evento que quem vem novo, não percebe a essência e é preciso recuar um pouco (nem sei comp descobri o fb do Sr António, e penso que fiz algum scroll para encontrar o post dele a falar do Tróia - Sagres) para perceber o porquê de se realizar

Só vejo isto de fora, atenção. E a imagem que tenho é a que me é passada de alguma maneira. Por aqui, ou pelo strava.

Do que vejo, houve um aproveitamento para o inchaço pessoal. Verdade ou não é isto. E o "pensador" num1 não tem culpa pois o evento cresceu sozinho. Já não é só um grupo de amigos.
Ele que continue a cumprir a sua promessa de uma maneira ou de outra.
 

Rapido

Well-Known Member
Pessoalmente sempre fiz o TS a solo e penso continuar a fazê-lo nesses moldes. Pessoalmente gosto de ir no meio da "multidão" porque acabo por me sentir menos sozinho no esforço e na estrada em si e foi sempre nesse espírito que fiz o percurso.

Quem faz do TS uma competição, fá-lo-á também para outros locais. Alias, não é incomum, na minha zona (serra da Arrábida) ao fim de semana grupos que andam em pelotão, alguns com 20/25 elementos....também vão dispersar esses? As autoridades vão andar sempre atentas a isso? Estamos perante uma situação que, para mim que nada percebo de leis, é de caráter duvidoso.
 

Duke

Well-Known Member
Não percebo porque dizem que há pessoas que fazem em modo competição, não vejo ali forma de competir não há partida oficial não há meta não júri nem prêmios nem pódio, é ciclismo no seu modo mais puro como devia ser em todo o lado.

Já foi dito aqui que o Troia Sagres é uma forma de superação pessoal.

Há quem faça os 200km para se superar e chegar ao fim.

Enquanto há para quem fazer 200km já não é desafio e a forma de superação é fazê-lo no mínimo tempo possível, não vejo mal nenhum nisso.
 

jpacheco

Well-Known Member
Não percebo porque dizem que há pessoas que fazem em modo competição, não vejo ali forma de competir não há partida oficial não há meta não júri nem prêmios nem pódio, é ciclismo no seu modo mais puro como devia ser em todo o lado.

Já foi dito aqui que o Troia Sagres é uma forma de superação pessoal.

Há quem faça os 200km para se superar e chegar ao fim.

Enquanto há para quem fazer 200km já não é desafio e a forma de superação é fazê-lo no mínimo tempo possível, não vejo mal nenhum nisso.
Uiii.... ha tantas metas pelo caminho. Nunca fiz TS mas se for igual ás nossas corridas domingueiras mas com mais 9950 atletas isto é para descolar toda a gente que tenta colar, sprintar a cada topo. Muitas metas volantes, sprints bonificados, premios da montanha, premios da combatividade... E depois na esplanada também há premios para o maior tasqueiro.

É diferente para quem vai em passeio :p
 
Top