Óleo na roupa

Bom dia,

Alguém tem conhecimento de alguma "mezinha" ou até mesmo um produto qualquer, que resulte (mesmo), para tirar óleo da roupa (ciclismo, no caso).

Tenho um corta-vento branco, que consegui sujar de óleo, e não há maneira de conseguir tirar aquilo, por nada. Além de vários pares de meias....

Obrigado.
 

petrix

Well-Known Member
tj4174r05l.jpg
 

Negoci8er

Well-Known Member
@António Pereira, tenta colocar Fairy, esfrega suavemente com os dedos para fazer o produto penetrar no tecido e deixa estar algum tempo para que seja absorvido.

Depois faz uma lavagem em máquina no programa com a temperatura mais alta que o corta-vento aguentar.
Para remover nódoas temos duas ações: Química (detergente) e Física (movimento e temperatura).
O movimento da lavagem associado à alta temperatura facilita a acção do detergente. ;)
 

pratoni

Well-Known Member
no outro dia a corrente da sirla saltou e como não a limpava a muito tempo estava cheia de óleo e fui mexer-lhe com as luvas postas.

Resultado, luvas todas cagadas de óleo e bem escuro. Sendo amarelas fluorescentes notava-se bem a sujidade.

Em casa esfreguei com supergel e água morna, não ficou a 100%, desbotou um bocado a cor das mesmas, mas ficou a uns 90% e já está bem melhor do que estava...
 

Negoci8er

Well-Known Member
Não ponhas na maquin, lava à mão/ esfrega, com agua morna...
Se na etiqueta de limpeza do corta-vento a temperatura máxima de lavagem for 60 ºC lavava a essa temperatura. Se a temperatura for 40 ºC, a lavagem seria a 40 ºC.

É um princípio da física. As gorduras a temperaturas mais elevadas passam do estado sólido para o estado líquido. No estado líquido são mais fáceis de remover. A agitação mecânica, também é importante para esta acção (daí referir para usar a máquina de lavar roupa).

A área têxtil é a minha área profissional, e embora neste momento esteja noutro setor, já testei e usei muitos tensioactivos aniónicos, não-iónicos, dispersantes, anti-vincos, enzimas (celulases, amilases), oxidantes, redutores, amaciadores, etc...
Lavagens com diferentes relações de banho, temperaturas e rotações de tambor, tambores abertos e compartimentados, etc... ;)
 

petrix

Well-Known Member
no outro dia a corrente da sirla saltou e como não a limpava a muito tempo estava cheia de óleo e fui mexer-lhe com as luvas postas.

Resultado, luvas todas cagadas de óleo e bem escuro. Sendo amarelas fluorescentes notava-se bem a sujidade.

Em casa esfreguei com supergel e água morna, não ficou a 100%, desbotou um bocado a cor das mesmas, mas ficou a uns 90% e já está bem melhor do que estava...
O supergel acho que é um pouco agressivo, primeiro uso sempre o Fairy.
 

Negoci8er

Well-Known Member
Atenção que há material de ciclismo muito sensível devido a aplicações e ou acessórios que requerem uma lavagem delicada. Alguns até do avesso, sem centrifugação e secagem em corda à sombra.
Nestas situações não há forma de contornar ou retiramos a mancha e danificamos a aplicação (de refletor, transfer, estampado) ou mantemos a nódoa.
As cores fluorescentes também não têm muita solidez.

Quando o material aguenta, é detergente, temperatura e agitação.

O Supergel também tenho em casa e é realmente muito forte. :)

Não tenho a certeza mas penso que na composição também tem solventes o que ajuda na remoção das nódoas. Ao nível industrial há produtos concentrados e específicos para certas áreas. Por exemplo as tinturarias usam anti-óleos que são produtos específicos para remover manchas de óleo provenientes da tricotagem das malhas.

Ao nível doméstico todos os bons desengordurantes são possibilidades para utilizar, mas atenção na dúvida é melhor experimentar numa zona escondida no interior do artigo e tentar aos poucos.

Muitas atenção também com desengordurantes como o mistolin que têm o pH muito elevado e são bombas!
 
Top