Primeira bicicleta - tamanho errado?

Bernalve

Well-Known Member
#41
Muito boa tarde malta,

Decidi entrar no mundo do ciclismo, e após muita pesquisa pelo forum, decidi comprar a triban 520 tamanho S com base em recomendações que tenho visto em outros tópicos em que a altura e o tamanho entre pernas se assemelha ao meu. Tenho 1.75 de altura e 84 entre pernas e estou com um certo receito que tenha comprado um tamanho a baixo. A minha dúvida deve-se ao já ter metido o assento todo para trás e mesmo assim sinto que o meu pé não fica numa posição correta no pedal (o pé fica ligeiramente adientado face ao pedal). Pedia-vos então a vossa ajuda já que a bicicleta ainda se encontra dentro dos 30 dias de troca e qualquer dúvida que tenham, não hesitem em perguntar. Desde já, muito obrigado.
Tens pedais de encaixe ? Penso que não, e aí pode estar o verdadeiro problema, estás a pedalar com o calcanhar, as pessoas com menos experiência geralmente o fazem.

O altura do selim ironicamente podes tentar ajustar com o calcanhar no pedal, a perna tem de estar esticada com uma ligeira dobra no joelho. Vê a imagem deste link: http://www.andersonbicicletas.com.br/materias/bike_na_medida.htm Depois vê como sentes, e aumentas ou diminuis meio cm de cada vez.

Acho que o tamanho da bicicleta está bom, podes aumentar o avanço, nos espaçadores, no recuo do selim, recuo do espigão e altura do selim à vontade. A bicicleta nunca será grande para ti.
 
#42
Na generalidade partilho da mesma opinião que tu, apenas discordo na ordem das acções que sugeres.

Eu acho que o bikefit deve sempre vir antes e nunca depois, principalmente como acontece neste caso em que a pessoa em questão (a julgar pelas suas próprias palavras e acções) aparentemente não tem noção do que está fazer, e segue na lógica da tentativa-erro pelo que vai ouvindo/lendo.

Como tu dizes e bem, na grande maioria a informação que está disponivel não é errada, o problema é sempre o contexto de cada um, o saber interpretar o que estamos a ler/ouvir/ver (que muitas vezes exije conhecimento em outras áreas) e por fim, saber aplicar, e nem todas as pessoas tem essa capacidade. Eu pensava que até teria, sustentada em parte por muitos anos que levo nisto, e cheguei á conclusão que não.

Quero com isto dizer que na minha opinião o que ele deveria fazer é fazer um bikefit completo, e quando digo completo quero dizer daqueles em que o fitter comunica com o cliente (como já foi discutido em outros tópicos), explica a que está mal no setup atual e consequentemente os efeitos de acordo com a mensagem do cliente, e depois que alterações propõe fazer, porque as faz, e os resultados que pretende atingir, de forma geral é isto.

Dessa forma, o cliente vai adquirir conhecimento, e assim sim posteriormente já em casa, vai poder introduzir alterações de uma forma mais sustentada caso tenha necessidade, seja por um lado porque melhorou a forma, baixou o peso, etc... ou ao contrário, como também pelas limitações que qualquer pessoa que já fez um bikefit percebe que existem naquelas 3/4 horas de sessão.

Existem campos em que a tua lógica não me parece descabida, inclusive sou defensor, muitas vezes pelo sentido de curiosidade que tenho de perceber como se faz, etc, mas claro que sempre sobre minha conta e risco e em ambitos que não envolvam a minha condição/integridade fisica, agora com um assunto destes? Citando um lema aplicado num contexto diferente: "Meu corpo, minhas regras.."
Ia responder, mas está tudo aqui...

Infelizmente o Bikefit tornou-se moda e forma de sustento para alguns chicos espertos, deitando por terra o trabalho de quem realmente quer fazer as coisas com pés e cabeça.

Contudo, isto não quer dizer que é algo que se faz porque sim, ou que se consegue fazer lendo uns fóruns e vendo uns vídeos.

Não considerei ataque algum, até porque Bikefits não me põem a comida na mesa, considerei um comentário descabido, apenas e só. Da mesma forma que tu tens a tua opinião, eu também tenho a minha, sem qualquer ataque.

Mais descabido ainda, é continuarem a fazer Bikefits por imagens no fórum... Isso já roça o ridículo.