Bruno Sancho ganha em Loulé a Prova de Abertura

#1
A notícia já é do final da semana passada, mas como elemento deste Clube não queria deixar passar este triunfo do Bruno sem o referir aqui.

Espero que seja o primeiro de muitos triunfos para o Bruno e para a equipa MORTÁGUA/ DR SEGUROS:

http://jornalciclismo.com/?p=2441

"O primeiro corredor a erguer os braços nas provas portuguesas de 2009 foi Bruno Sancho (DR Seguros/Mortágua), que conquistou hoje a Prova de Abertura para equipas de clube. O ex-corredor profissional do Benfica foi o mais forte na chegada a Loulé, depois de percorridos 125,8 quilómetros, iniciados em Vilamoura. Além da preparação da chegada pelos seus colegas, Sancho tirou algum benefício de uma queda que atirou ao chão, perto da meta, alguns rivais.

A Prova de Abertura teve um candidato a herói solitário, entre os 64 ciclistas que alinharam à partida. Daniel Domingos (Cartaxo-Capital do Vinho/CC JM Nicolau) andou isolado durante largas dezenas de quilómetros, chegando a dispor de uma vantagem de 4m20s. No entanto, o endurecimento encetado atrás, nas duas contagens de montanha, fez mossa ao fugitivo e ao próprio pelotão. Domingos foi alcançado pelo que sobrou do grande grupo, que se partiu na última ascensão. João M. Pereira (Tavira/Palmeiras Resort) aproveitou a absorção do fugito para ganhar a segunda montanha do dia e sagrar-se melhor trepador da competição.

Na aproximação à meta, sucederam-se os ataques, com um terceto a chegar a ter cerca de um minuto em relação ao principal grupo. No entanto, a velocidade final acabou com as veleidades de quem quisesse chegar em solitário a Loulé, vingando o sprint entre os mais rápidos. A Aluvia/Valongo e a DR Seguros/Mortágua foram as equipas que determinaram uma chegada em grupo, até porque dispõem de dois dos mais velozes corredores do pelotão, Marco Cunha e Bruno Sancho. O ciclista de Mortágua seria o mais feliz na discussão do triunfo.


O primeiro vencedor do ano
“Houve algum azar de outros ciclistas, mas a minha equipa trabalhou muito bem e, por isso, merecemos a vitória. Senti-me melhor do que esperava, mas acabou por ser o resultado do bom trabalho que desenvolvi numa pré-época que foi bastante difícil. Agradeço aos meus companheiros pelo trabalho que me permitiram vencer”, referiu Bruno Sancho no final da prova."


Abraços